Por que o beija-flor bate as asas tão rápido?

O beija-flor bate as asas tão rápido que os humanos precisam de um equipamento especial de vídeo para conseguir ver o movimento. Descubra aqui o que torna essa maravilha possível.
Por que o beija-flor bate as asas tão rápido?

Última atualização: 16 Junho, 2021

O beija-flor bate as asas tão rápido que às vezes é confundido com mais um inseto que ronda as flores em busca de néctar. Ninguém questiona a velocidade das asas de um inseto, mas no caso de uma ave as coisas mudam.

Se você já se questionou sobre o porquê dessa pergunta, neste artigo vai encontrar as respostas. Os mecanismos de adaptação dessa bela ave possivelmente vão surpreender você.

Características do beija-flor

Os beija-flores são aves pertencentes a uma subfamília de aves apodiformes chamada Trochilinae. Existem mais de 300 espécies de beija-flores espalhadas pelo continente americano, mas a maior concentração delas está na América Central.

O bico dessas aves é uma das adaptações mais marcantes que possuem, além das asas. Seu formato alongado e cônico – e às vezes curvado – é perfeito para extrair o néctar das flores de que se alimentam. Dependendo das necessidades da espécie, o bico pode medir quase o mesmo tamanho que o corpo do beija-flor.

Os beija-flores são uma das menores aves que existem. Seu tamanho, sua dieta e sua maneira de voar lhes conferem habilidades únicas, mas também certas desvantagens. Se você quer saber tudo sobre a morfologia dessa linda ave, continue lendo.

Por que o beija-flor bate as asas tão rápido?

Por que o beija-flor bate as asas tão rápido?

Alguns pesquisadores afirmam que o voo do beija-flor se assemelha mais ao voo dos insetos do que ao das aves. Essas pequenas aves podem permanecer estáticas no ar em um ponto fixo e, a partir daí, mover-se para cima, para baixo ou até para trás.

Um beija-flor bate as asas, em média, até 53 vezes por segundo. O mais rápido, o estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina), bate suas asas 80 vezes por segundo. No outro extremo está a espécie Patagona gigas, que bate suas asas cerca de 10 a 15 vezes por segundo.

Mas por que o beija-flor bate as asas nessa velocidade? Essas aves precisam ficar fixas no ar enquanto extraem o néctar das flores, do qual se alimentam. Além disso, esses movimentos rápidos dificultam que os predadores consigam caçá-los.

Segundo estudos, as mitocôndrias das células musculares dessas aves funcionam duas vezes mais rápido que as dos mamíferos. Portanto, essas aves são capazes de gerar energia mais rapidamente e manter uma taxa de voo proibitiva para qualquer outro animal.

O preço de um voo tão rápido

Para se mover nessa velocidade com um corpo tão pequeno, é necessária uma grande quantidade de energia. O metabolismo basal do beija-flor – isto é, quando está em repouso – já é extremamente alto.

Os beija-flores vivem em um equilíbrio muito delicado entre a leveza que lhes permite saborear as flores e a necessidade de consumir grandes quantidades de alimento. Para se manter vivo, um beija-flor deve se alimentar a cada 15-20 minutos.

O beija-flor bate as asas tão rápido graças à sua morfologia

O desenho das asas dessas aves também é muito diferente das asas dos seus congêneres, pois têm o formato de uma espada e se conectam ao corpo apenas a partir da articulação das costas. Graças a isso, o beija-flor pode girar suas asas quase 180 graus, o que lhe permite se manter no ar e se mover a partir do mesmo ponto.

Os beija-flores não podem pousar nas flores para se alimentar, pois têm pernas muito finas e fracas.

Diferenças no voo dos beija-flores maiores

Um beija-flor bate as asas mais devagar conforme o tamanho da espécie aumenta. Isso requer maior capacidade muscular, o que está diretamente relacionado à capacidade da ave de acelerar bruscamente, frear no meio do voo ou mudar de direção bruscamente.

Dessa forma, as espécies de beija-flores de maior tamanho compensam a maior massa corporal e o pequeno tamanho de suas asas.

A que velocidade bate o coração de um beija-flor?

Juntamente com um dos metabolismos mais rápidos da biosfera, o beija-flor tem a frequência cardíaca mais rápida dos vertebrados: 1200 batimentos por minuto. Se não fosse assim, os nutrientes não chegariam a todo o corpo e, portanto, as necessidades energéticas dessa pequena ave não poderiam ser supridas.

Um beija-flor se banhando em uma fonte.

O beija-flor é uma das aves mais admiradas pelos seres humanos. Isso não é uma surpresa, porque as façanhas aéreas dessa ave surpreendem desde o primeiro momento em que a confundimos com uma abelha. Quais segredos ainda serão desvendados sobre eles? A ciência, é claro, não para.

Pode interessar a você...

6 flores que parecem animais
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
6 flores que parecem animais

A fauna e a flora costumam ser analisadas separadamente, mas em alguns casos estão unidas. As flores que parecem animais são a prova disso.



  • California Academy of Sciences. (2014). Hummingbird Evolution. https://www.calacademy.org/explore-science/hummingbird-evolution
  • Warrick, D. R., Tobalske, B. W., & Powers, D. R. 2005. Aerodynamics of the hovering hummingbird. Nature, 435(7045), 1094.
  • Roslyn Dakin, Paolo S. Segre, Andrew D. Straw, Douglas L. Altshuler. “Morphology, muscle capacity, skill, and maneuvering ability in hummingbirds“. Science 359: 6376 (653 – 657). 9 de febrero de 2018.