Por que as cabras sobem em árvores no Marrocos?

Na natureza, nenhum comportamento ditado pela seleção natural é aleatório. As cabras sobem em árvores nessa região por motivos claros.
Por que as cabras sobem em árvores no Marrocos?

Última atualização: 07 Maio, 2021

Se você nunca ouviu falar sobre isso, o fato de existir cabras que sobem em árvores pode parecer impossível. Por mais ágeis que sejam, os instáveis galhos não parecem um lugar para um animal com cascos, não é mesmo?

No entanto, no Marrocos, esse fenômeno é observado há anos: cabras subindo em árvores de até 10 metros de altura. Como isso é possível? Qual é a vantagem evolutiva desse comportamento? Descubra o segredo aqui.

As cabras do Marrocos são diferentes?

Você pode pensar que as cabras dessa região são uma espécie diferente que desenvolveu algum tipo de mecanismo evolutivo que as torna capazes de subir em árvores, mas não é isso que acontece. As cabras do Marrocos são cabras domésticas (Capra hircus), nem mais, nem menos.

A cabra é um pequeno mamífero que vive em quase todo o mundo, principalmente em áreas montanhosas. Esses bovídeos existem tanto em estado selvagem quanto domesticados pelos humanos e, embora haja uma infinidade de raças dependendo da exploração desejada, todas pertencem à mesma espécie.

Quanto à alimentação, preferem pastagens, mas não rejeitam qualquer vegetação mais abundante naquela época, pois passam de 5 a 9 horas por dia se alimentando. Por ser uma espécie que se adapta facilmente a condições climáticas e geográficas extremas, é mais fácil para as cabras obter alimentos em áreas de difícil acesso.

As cabras são animais gregários que vivem em grandes grupos e também são bastante prolíficas, visto que podem procriar durante todo o ano. Elas atingem a maturidade sexual aos 2 anos de idade e os cabritos mamam até a quarta ou sexta semana de vida.

 

Mas por que as cabras sobem em árvores no Marrocos?

Na estação seca do sudoeste do Marrocos, as pastagens ficam escassas – se não desaparecerem completamente em algumas áreas. De qualquer forma, apesar das dificuldades climáticas, existe uma árvore preparada para essa época do ano. Ela se arma com espinhos e folhas grossas para sobreviver: a argânia (Argania spinosa).

Por essa razão, os criadores de cabras ensinaram seus espécimes a escalar os galhos baixos e desordenados dessa árvore para que pudessem se alimentar dos brotos e frutos. As cabras, por mais ágeis que sejam, não estão preparadas para subir em árvores, mas a fome aperta na estação seca.

Isso é benéfico para cabras e humanos. Elas obtêm alimentos e os criadores obtêm frutos da argânia. Nas linhas a seguir, você vai descobrir porque essas árvores e não outras foram selecionadas para essa curiosa simbiose.

As cabras do Marrocos sobem nas árvores por uma simbiose nutricional e utilitária.

O que a argânia de especial?

Se você conhece – mesmo que superficialmente – o mundo dos cosméticos e da perfumaria, já deve ter ouvido falar do óleo de argan. A argânia produz um fruto de cuja semente é extraído esse óleo, que possui alto teor de vitamina E e 80% de ácidos graxos insaturados. Isso é muito benéfico para a pele e o cabelo.

Essa fruta, semelhante a uma azeitona enrugada, é uma delícia para as cabras. No entanto, depois de comer a polpa, elas geralmente cospem a semente ou a expelem intacta nas fezes caso as engulam. Uma vez que a casca é removida, esse cobiçado óleo pode ser extraído.

A coleta das sementes de argan fornece trabalho para várias cooperativas de mulheres marroquinas, que as coletam para vender o óleo. Essas mesmas mulheres até organizam visitas turísticas para mostrar a curiosa imagem das cabras trepadeiras.

 

As cabras marroquinas sobem em árvores.

O boom que levou à incorporação do óleo de argan aos cosméticos disparou sua demanda, de modo que cada vez mais pastores e coletores aumentam seus rebanhos para continuar crescendo no negócio. É por isso que nos últimos anos tem havido pressões para controlar a criação de cabras domésticas, pois já são tantas que o equilíbrio com o meio ambiente começa a se desregular.

Pode interessar a você...
O antílope-negro e seu ciclo reprodutivo
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
O antílope-negro e seu ciclo reprodutivo

O antílope-negro é uma espécie nativa das planícies da Índia. Descubra mais sobre esse animal cobiçado por causa dos seus longos chifres.



  • El Aich, A., El Assouli, N., Fathi, A., Morand-Fehr, P., & Bourbouze, A. (2007). Ingestive behavior of goats grazing in the Southwestern Argan (Argania spinosa) forest of Morocco. Small Ruminant Research70(2-3), 248-256.
  • Charrouf, Z., & Guillaume, D. (2008). Argan oil: Occurrence, composition and impact on human health. European Journal of Lipid Science and Technology110(7), 632-636.
  • Delibes, M. (2017, 1 mayo). Tree climbing goats disperse seeds during rumination. The Ecological Society of America. https://esajournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/fee.1488