Por que meu gato não se deixa tocar?

Se o seu gato não se deixa tocar, você precisa saber por que ele está relutante antes de consertá-lo. Aqui você poderá saber mais para não piorar a situação.
Por que meu gato não se deixa tocar?

Última atualização: 30 Setembro, 2021

A imagem mental de um gato enrolado ao nosso lado em uma sessão interminável de carícias e ronronares é algo motivador quando se trata de acolher um felino em casa. Porém, pode acontecer de o gato não se deixa tocar. Por que isso acontece, se a única coisa que você demonstra é amor?

Lidar com gatos requer levar em consideração certas condições colocadas por eles, e não por você. É comum cometer alguns erros bem intencionados, já que a linguagem social de humanos e felinos não é a mesma. Neste artigo você encontrará as explicações mais comuns para esse comportamento e algumas dicas para resolver a situação, por isso não perca.

Por que meu gato não se deixa tocar?

Quando o gato não se deixa tocar não é bom para você nem para o animal. Diante dessa situação, a primeira coisa que você deve fazer é encontrar as causas do problema para buscar uma solução adequada. Aqui estão os motivos mais comuns que podem explicar essa rejeição.

Um gato muito zangado fora de uma casa.

Falta de contato com humanos

Principalmente no caso de gatos resgatados da rua, é possível que o animal nunca tenha tido que conviver com nossa espécie em seu dia a dia. Ele provavelmente só teve contato com o humano que lhe trouxe comida, mas talvez nem isso. Nesse caso, é lógico esperar que a mudança para uma casa desperte a desconfiança do felino.

Em outros ambientes, a falta de contato pode se dever à má socialização do filhote. Um exemplo são os gatos separados da ninhada prematuramente, privados do processo de socialização com os irmãos e a mãe. Nesses casos, é provável que o animal não se relacione bem com os humanos nem com outros de sua espécie.

Desconfiança ou medo

Os gatos são tímidos e desconfiados por natureza. Se o caráter deles está claramente marcado a esse respeito ou se tiverem sofrido alguma experiência traumática com um humano, é muito possível que eles estejam projetando isso em você. Nesse caso, a sua abordagem deve ser progressiva, sempre respeitando o espaço que o seu gato necessita e sempre deixando o animal dar o primeiro passo.

Seu gato não se deixa tocar porque está com dor

Dor ou doença podem ser as causas da recusa do contato do gato. Você deve suspeitar disso quando o animal deixa de ser sociável para rejeitar carícias de forma muito abrupta. Nesses casos, você também deve prestar atenção se ele parou de usar a caixa de areia, se está se escondendo, se bebe muita água, se está triste, com mau hálito ou muito arranhado. Ele pode precisar de uma consulta com veterinário.

Ciclos hormonais

Tanto os machos como as fêmeas não castradas passam por seus períodos de cio. Na fêmea, o cio ocorre a cada 10-15 dias durante 6 meses, o que afeta significativamente seu humor: elas podem ficar mais rudes ou mais afetuosas, embora seja um pouco imprevisível.

Os machos, por sua vez, também sofrem alterações de humor nesse período, tornando-se mais territoriais e concentrando sua atenção nos sinais químicos emitidos pelas fêmeas em seu ambiente. Em ambos os casos, se você não quiser castrá-los, é melhor deixá-los sozinhos para que se autorregulem.

A castração é sempre uma boa ideia. Somente dessa forma as populações de gatos selvagens são controladas.

Meu gato não se deixa tocar: erros comuns de convivência

Além dos problemas específicos que um distúrbio de conduta (como uma fobia) pode causar, que inclui o fato de o gato se recusar o contato, existem certos erros ao lidar com um felino que produzem o mesmo resultado. Algumas das dinâmicas que os gatos rejeitam em casa são as seguintes:

  • Situações de força: acostumados a conviver com animais sociais como os cães, às vezes os humanos projetam essa dinâmica nos felinos, que são solitários. Alguns gatos não vêm cumprimentá-lo quando você chega em casa, nem gostam de ser abraçados, por exemplo. É melhor deixá-los escolher quando querem interagir conosco
  • Não respeitar seu espaço: dependendo do caráter do felino, ele vai tolerar uma distância ou outra. É verdade que são animais fofinhos e macios, mas não devem ser tratados como um brinquedo (isso causa acidentes com crianças, principalmente).
  • Não aceitar a sua personalidade: talvez o seu gato não se deixe tocar porque simplesmente não gosta disso. Nem sempre é um problema de comportamento e, em caso afirmativo, deve ser respeitado.
  • Momento errado: Conhecer a linguagem corporal do gato é importante para não perturbá-lo inadvertidamente. Por exemplo, se ele acabou de brigar com outro animal e você vai acariciá-lo, pode receber uma agressão redirecionada pela tensão emocional que ele está sentindo naquele momento.
  • Lugar errado: alguns gatos odeiam ser tocados por certas partes do corpo, como barriga, cauda ou pernas, pois isso os faz sentir-se desamparados. As áreas mais seguras geralmente são a cabeça, atrás das orelhas, a mandíbula, o pescoço e as costas, mas obviamente depende do indivíduo.

Como acariciar um gato

Em geral, pode ser difícil iniciar um relacionamento afetuoso com um felino que tem dificuldade em se deixar tocar. A primeira coisa que você precisa é de paciência e um entendimento profundo de sua personalidade, mas também existem truques que ajudam no processo. Dentre eles, destacamos os seguintes:

  • Faça movimentos lentos e suaves ao se aproximar do gato.
  • Deixe seu animal de estimação decidir quando e onde ser acariciado. Você pode mostrar a ele sua mão para ver se ele aceitará ou se afastará, o que é um bom indicador de como está se sentindo.
  • Sente-se no chão para se igualar à altura do animal. Isso reduz a intimidação se o gato estiver com medo.
  • Ofereça petiscos, pois o estômago pode ser um bom caminho para o coração.
  • Comece acariciando apenas a cabeça. Se o gato aceitar, você pode continuar atrás das orelhas e do queixo, que é onde o seu cheiro vai grudar nele e contribuindo para a familiarização.
  • Nunca perca de vista suas manifestações. Se ele se afastar, deixe-o ir embora. Agora você já sabe que ele confia em você.
Um gato mordendo a mão.

Por último (mas não menos importante), a recomendação para os casos em que o gato não se deixa tocar e você não sabe como resolver é procurar ajuda profissional. Nem sempre é um problema com o seu desempenho como tutor ou com a personalidade do gato, por isso não hesite em pedir conselhos, porque o importante é que a convivência seja ideal para ambos.

Pode interessar a você...
Os gatos podem comer arroz?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os gatos podem comer arroz?

O arroz é um cereal que fornece nutrientes aos humanos. Mas será que os gatos podem comer arroz e obter os mesmos benefícios? Descubra aqui!



  • Giménez, F., Stornelli, M. C., Savignone, C. A., Tittarelli, C. M., Sota, R. L. D. L., & Stornelli, M. A. (2006). Fisiología reproductiva y control de los ciclos estrales en la gata doméstica. Analecta Veterinaria26.
  • Darder, P. (2009). Micción inadecuada en gatos: a propósito de dos casos clínicos. Clínica veterinaria de pequeños animales29(1), 0015-21.
  • Crowell-Davis, S. L. (2007). Cat behaviour: social organization, communication and development. In The welfare of cats (pp. 1-22). Springer, Dordrecht.