Porquinho-da-índia coronet: características e cuidados

Além de serem usados como animais de estimação, certas raças de porquinhos-da-índia são criadas para produção de carne, pois seus valores nutricionais são muito semelhantes aos do frango.
Porquinho-da-índia coronet: características e cuidados

Última atualização: 27 março, 2022

O porquinho-da-índia coronet é um roedor que ficou famoso como animal de estimação por sua aparência carismática e peluda. Esse pequeno roedor adora viver com seus tutores e outros exemplares de seu tipo. É um excelente companheiro devido ao seu tamanho compacto e caráter gentil, embora precise de bons cuidados para manter sua pelagem sedosa.

A raça coronet surge como resultado do cruzamento entre porquinhos-da-índia com crista e shelties. Essa é a razão pela qual ele tem pelos tão longos e uma pequena crista na cabeça. O cuidado que esse roedor exige é simples, mas requer muita atenção. Continue lendo para saber mais sobre esse lindo animal.

Origem o porquinho-da-índia coronet

O porquinho-da-índia coronet foi criado pela primeira vez durante a década de 1970 na Inglaterra. Essa raça teve sua origem como um produto híbrido do cruzamento entre um porquinho-da-índia de crista e um sheltie, do qual obteve sua pelagem longa e com a crista característica. No final dessa mesma década chegou aos Estados Unidos, onde se formaram a aparência e a coloração que hoje conhecemos.

Descrição da raça

Os porquinhos-da-índia coronet são bem pequenos, variando entre 25 e 35 centímetros de comprimento. Seu pelo cai no dorso e se curva na ponta, que é vista como um grande véu que cobre todo o seu corpo. Na ponta da cabeça há alguns pelos mais curtos que quebram a aparência geral. Isso é chamado de “coroa” e é por isso que é chamado de “coronet“.

A coloração de sua pele é muito diversificada. As tonalidades mais comuns são padrões com marrom e branco, em que a coroa se destaca pelo contraste. Existem cores mais escuras, como preto, cinza, bege ou uma combinação das anteriores. Também é possível ver a variedade cetim, que tem cabelos muito mais brilhantes.

Um porquinho-da-índia coronet em um cobertor.

Personalidade

Os porquinho-da-índia, em geral, são roedores muito sociais que adoram ter a atenção de seus tutores. Eles são bastante carinhosos, brincalhões e energéticos, por isso precisam estar em constante movimento para alcançar a tranquilidade. Quando não conseguem o que precisam, usam seu grito característico. Isso pode ser exasperante, então você deve ter tempo suficiente disponível se quiser ter esse animal de estimação.

Cuidados com o porquinho-da-índia coronet

A pelagem é o primeiro ponto a ser considerado para o seu cuidado, pois esse roedor precisa de uma boa escovação para evitar a formação de nós em seu corpo. Para isso, use uma escova de cerdas macias e faça movimentos lentos. Em determinados momentos o pelo deve ser aparado, mas apenas para evitar que se arraste demais no chão.

O porquinho-da-índia coroa se cuida muito bem e não precisa de banhos frequentes.

Habitat

A casa do porquinho-da-índia deve ter pelo menos 1 metro quadrado de tamanho. Isso geralmente é alcançado com um recipiente retangular de 130 centímetros de comprimento por 75 centímetros de largura. Pode parecer muito, mas o espaço extra é algo que seu animal de estimação apreciará.

A temperatura de seu habitat deve ser mantida entre 10 e 25 graus Celsius. Isso deve ser cuidadosamente monitorado, pois o frio ou o calor excessivos podem ter sérias repercussões em sua saúde. Além disso, você deve levar esse roedor para passear com frequência para que ele mude de ambiente. Isso ajudará o animal a se refrescar se precisar, enquanto permite que explore outros locais e conviva com seu tutor.

O solo de seu habitat deve ser coberto por substrato absorvente, como papel ou pellets de milho. Ambos são ótimos para conter odores e manter seu animal de estimação limpo. Claro, você terá que ter o cuidado de trocá-lo sempre que necessário para evitar o acúmulo de sujeira.

Evite serragem e substratos de madeira a todo custo, pois a poeira pode causar problemas respiratórios nos porquinhos-da-índia.

Companheiros ideais

Tenha em mente que esse roedor adora companhia, por isso é bom manter 2 ou mais porquinhos-da-índia coronet juntos. Lembre-se de que, se você decidir fazer isso, terá que adicionar 2 mil centímetros quadrados a mais ao seu habitat para cada novo espécime que tiver. Você pode misturar machos e fêmeas, embora seja preferível ter indivíduos do mesmo sexo para evitar problemas.

Alimentação

Os porquinhos-da-índia coronet são herbívoros e comem quase qualquer alimento verde. No entanto, eles precisam de uma dieta equilibrada que lhes forneça todos os nutrientes necessários. A ração deve ser 75% à base de feno, suplementada com 25% de frutas e vegetais. É possível oferecer a eles pellets comerciais, mas de preferência apenas ocasionalmente e variar um pouco a sua alimentação.

A ideia central é que você mesmo planeje a dieta do seu animal de estimação, o que não é tão difícil quanto parece. Lembre-se de que você deve dar feno e algumas das seguintes frutas e legumes:

  • Pera.
  • Morango.
  • Mamão.
  • Kiwi.
  • Alface romana.
  • Cenoura.
  • Acelga.
  • Tomate.
  • Laranja.
  • Maçã.
  • Pepino.
  • Repolho.

Quanto à água, deve estar sempre disponível em um bebedouro para roedores. É possível que a princípio o animal não esteja acostumado a usá-lo, embora com o passar do tempo ele se acostume a beber sem nenhum problema.

Doenças comuns

Existem várias doenças que podem afetar os porquinhos-da-índia. Entre as mais frequentes estão as seguintes:

  • Problemas dentários: os roedores se caracterizam por terem dentes que não param de crescer, por isso é normal que ocorram problemas de má oclusão, sangramento nas gengivas ou abscessos na boca.
  • Escorbuto (deficiência de vitamina C): o corpo do porquinho-da-índia não é capaz de produzir vitamina C. Se sua dieta não fornecer o suficiente desse nutriente, o animal pode começar a apresentar fraqueza, perda de energia e diarreia.
  • Pneumonia: infecção respiratória que geralmente é causada por ambientes muito úmidos.
  • Neoplasias: os porquinhos-da-índia também são suscetíveis a tumores em diferentes partes do corpo. As áreas mais afetadas são a pele, os ovários e as glândulas mamárias.
  • Ectoparasitas: parasitas externos que se aderem à pele e começam a causar irritação, queda de pelo e inflamação (carrapatos, pulgas, ácaros, piolhos e muitos outros).
O penteado de uma cobaia coroa.

É importante que antes de adquirir esse roedor você verifique se existe por perto um veterinário com experiência em animais exóticos, pois não é um animal de estimação muito comum. Em geral, os porquinhos-da-índia coronet são excelentes companheiros se você tiver paciência e tempo para cuidar deles. Desde que siga todos os seus cuidados mínimos, não terá muitos problemas e desfrutará de uma ótima companhia.

Pode interessar a você...
Como fazer brinquedos caseiros para porquinhos-da-índia?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Como fazer brinquedos caseiros para porquinhos-da-índia?

Fazer brinquedos caseiros para porquinhos-da-índia é muito simples e barato. Basta um pouco de habilidade e alguns materiais muito simples.



  • Quesenberry, K. E. (1994). Guinea pigs. Veterinary clinics of North America: Small animal practice, 24(1), 67-87.
  • Minarikova, A., Hauptman, K., Jeklova, E., Knotek, Z., & Jekl, V. (2015). Diseases in pet guinea pigs: a retrospective study in 1000 animals. Veterinary Record, 177(8), 200-200.
  • Quesenberry, K. & Donnelly, T., (2021). Disorders and Diseases of Guinea Pigs – All Other Pets – MSD Veterinary Manual. [online] MSD Veterinary Manual. Available at: https://www.msdvetmanual.com/all-other-pets/guinea-pigs/disorders-and-diseases-of-guinea-pigs
  • Vivas Tórrez, J. A. (2013). Especies alternativas: Manual de crianza de Cobayos (Cavia porcellus). (Tesis de grado, Universidad Nacional Agraria)