Prós e contras de mimar seu animal de estimação

Não é ruim dar ao seu animal de estimação um deleite de vez em quando. No entanto, isso deve ser feito sem se descuidar do seu bem-estar.
Prós e contras de mimar seu animal de estimação

Última atualização: 01 junho, 2022

Todo mundo gosta de mimar seu animal de estimação. Parte de desfrutar da companhia deles é deixá-los felizes com um deleite ocasional, mas será que isso é realmente benéfico? Os especialistas não chegaram a um acordo, então o debate ainda está aberto.

No entanto, uma coisa é certa, se você está aqui é porque deseja tomar uma decisão que seja benéfica para o seu animal. O bem-estar deles vem em primeiro lugar e, às vezes, isso é alcançado sendo rigoroso com alguns aspectos de cuidados, como a disciplina na educação de um cão.

Portanto, aqui você encontrará os diferentes lados do debate para que possa tomar decisões com base em seu caso pessoal. Nem todos os humanos são iguais e o mesmo se aplica aos seus companheiros animais. Não perca nada.

Prós de mimar seu animal

Mimar um animal de estimação é uma prática com limites difusos. Muitas pessoas acabam chegando a extremos, sendo muito rígidas ou não estabelecendo regras para seu parceiro não humano. No entanto, quebrar as regras pode trazer benefícios para você e seu animal, desde que tudo ocorra dentro de uma lógica. Vamos ver alguns detalhes:

  • Fazer seu animal feliz: isso é o mais imediato. Você o mima e ele fica feliz em receber algo de você.
  • Fortalecer seu vínculo com ele: fazer algo fora da rotina e que seja prazeroso é uma boa forma de o seu animal associar você a sentimentos positivos.
  • Criar um equilíbrio na educação deles: nem tudo vai ser uma forte disciplina e ordens. É sempre bom encontrar uma situação ou um lugar onde as regras possam ser menos rígidas.
Cachorrinho brincando no tapete

Contudo, não se deve esquecer que prêmios e caprichos não devem ser um hábito. Se você fizer disso a norma, provavelmente aparecerão problemas comportamentais. Veremos isso em mais detalhes na próxima seção.

Contras de mimar um animal de estimação

Algumas espécies de animais que costumam conviver com humanos precisam que sua rotina seja previsível. Um exemplo disso são os cães, que sofrem estresse psicológico quando sua educação é inconsistente. Por esse motivo, quando é normal quebrar a norma, é gerada uma situação de incerteza que faz com que o animal não saiba o que esperar de você.

Continuando com o exemplo do cão, deve-se ter em mente que se trata de uma espécie hierárquica, gregária, selecionada artificialmente para servir ao homem. Portanto, um ser humano sempre será uma referência para seu comportamento. Você precisa saber onde você está no grupo e quais regras existem para manter o grupo unido.

A única maneira de conseguir uma comunicação tranquila com outra espécie é através do seu próprio comportamento. Se você não deixa que o animal peça comida quando você estiver na mesa, por exemplo, não ultrapasse esse limite. Nesse aspecto a única coisa que a permissividade (mimá-lo) vai fazer é criar estresse porque o animal não sabe quando vai receber comida e quando você vai ficar com raiva.

Mimar um animal de estimação e sua relação com problemas de comportamento

Todos os especialistas concordam que “uma vez por ano não faz mal”. No entanto, um capricho pontual não deve ser confundido com mimar seu animal. O estresse da inconsistência mencionado acima pode levar a problemas emocionais e comportamentais mais graves, como transtornos de ansiedade ou agressividade.

Vamos dar outro exemplo, imagine que você tem um papagaio em casa e o cria desde pequeno. Esses pássaros aprendem a viver juntos e a respeitar os limites com seus pais. Portanto, esse é o papel que você vai cumprir durante seus primeiros anos de vida. Se nesse período você permitir que ele, por exemplo, bique para pedir comida, esse hábito se tornará um problema muito mais difícil de corrigir do que prevenir.

Nada é preto ou branco

É muito útil conhecer todas as posições dos especialistas em comportamento animal. No entanto, nunca se deve perder de vista que cada exemplar é único e tem uma personalidade e necessidades específicas. Alguns cães podem ser mimados com mais frequência do que outros, os coelhos não tendem a obedecer aos comandos e alguns papagaios vivem por 80 anos e mudam seu comportamento várias vezes.

Portanto, o mais importante é que você conheça a espécie da qual cuida e o indivíduo com quem lida. Certamente sua intenção nunca é ruim, mas ser responsável com o bem-estar de um animal de estimação deve ser sempre a atitude condutora da tomada de decisão. Se você não pode dar um petisco ao seu animal, tudo bem. Com certeza existem mil outras coisas que o farão feliz sem colocar sua educação em risco.

Pode interessar a você...
3 benefícios dos condroprotetores em cães
Meus Animais
Leia em Meus Animais
3 benefícios dos condroprotetores em cães

Os condroprotetores são capazes de mudar o cotidiano de alguns cães. Conheça sua importância e seus benefícios neste artigo.



  • Understanding and Caring for Rescued Hoarded Dogs. (s. f.). Best Friends Animal Society. Recuperado 19 de abril de 2022, de https://resources.bestfriends.org/article/understanding-and-caring-rescued-hoarded-dogs
  • Llull, M. C., & Nos, R. (1981). Estudio comparado de la estructura social de un grupo heteroespecífico de psitácidos (Aves, Psittacidae) en cautividad. Miscel· lània Zoològica, 145-164.
  • Ramos Santonja, L. (2021). Psitácidas en cautividad: problemas comportamentales frecuentes y métodos de abordaje. Revisión bibliográfica.