Quais cuidados seu aquário precisa no inverno?

O aquário requer alguns ajustes em seus cuidados para garantir que seus peixes passem um inverno agradável e, acima de tudo, seguro.
Quais cuidados seu aquário precisa no inverno?
Sara González Juárez

Escrito e verificado por a psicóloga Sara González Juárez.

Última atualização: 09 abril, 2023

Os peixes, mesmo que vivam em cativeiro, também são afetados pelas condições ambientais, por isso é necessário saber cuidar adequadamente do aquário no inverno. Sem os cuidados adequados, a saúde dos seus animais ficará comprometida.

Pense que os peixes são criaturas que dependem em grande parte das condições da água em que vivem, pois é o que respiram, onde comem e onde excretam. Por isso, trazemos aqui uma série de dicas para que eles passem tranquilamente pela estação mais fria sem notar que, lá fora, o ser humano precisa usar cachecol e casaco grosso. Não perca.

Os peixes e sua regulação térmica

Um peixe ramirezi em um aquário.

Para mamíferos como nós, endotérmicos e com mil estratégias para se proteger das intempéries, o inverno costuma ser uma estação bem mais suportável do que para animais como os peixes. Eles, de fato, são ectotérmicos, ou seja, sua temperatura corporal é regulada pelo ambiente.

Além disso, deve-se levar em conta que são animais retirados de seu ambiente, ao qual se adaptam de maneira específica. Se essas condições não forem reproduzidas de forma confiável em cativeiro, a saúde dos peixes será prejudicada.

Os peixes são pecilotérmicos, ou seja, seu metabolismo produz calor corporal, mas isso é muito pouco para não depender do ambiente para atingir a homeostase.

Portanto, para regular sua temperatura, os peixes fazem ajustes comportamentais, como aproximar-se da superfície para receber o calor do sol ou procurar correntes frias. Algumas espécies de águas frias possuem mecanismos químicos que reduzem o ponto de congelamento (agem como anticongelante).

Cuidados essenciais com o aquário no inverno

Quando as temperaturas começam a cair, as rotinas e os cuidados com o aquário devem mudar. Para isso, leve em consideração essa série de variáveis a serem controladas.

1. Localização do aquário

Você pode ter que realocar o aquário quando o inverno chegar. Correntes de ar, falta de luz ou ambientes que esfriam facilmente não são adequados para deixar seus amigos escamosos.

2. Temperatura da água

Outro dos cuidados com o aquário no inverno é, claro, controlar a temperatura da água. Um aquecedor e um termômetro são dispositivos essenciais para alcançar uma temperatura estável em qualquer época do ano.

3. Outro cuidado com o aquário no inverno: a qualidade da água

Os produtos químicos e microrganismos presentes na água não são os mesmos no verão e no inverno. Portanto, não se esqueça de realizar regularmente os controles de qualidade da água pertinentes para fazer ajustes no cuidado, limpeza e outros.

4. Quantidade de luz natural

No inverno, os dias têm menos horas de luz, então você terá de mudar o aquário para um ambiente mais claro ou compensar com iluminação artificial. As lâmpadas fluorescentes e de LED são as mais utilizadas.

5. Alimentos para o inverno

Os peixes também precisam de um mínimo de gordura corporal para ficarem protegidos do frio. Portanto, é necessário fazer um aporte calórico e proteico extra a partir do outono, para que cheguem ao inverno com um pouco mais de peso. Além disso, alguns peixes têm dificuldade em se acostumar com diferentes formas de comer, por isso deve ser um procedimento gradual.

6. Cuidados e limpeza essenciais do aquário de inverno

Pode parecer que a água fica limpa por mais tempo no inverno, já que certos microrganismos demoram mais para se proliferar sem calor ambiente. No entanto, este aspecto nunca deve ser negligenciado. Lembre-se de que peixes que vivem em um espaço tão pequeno quanto um aquário estão respirando suas próprias fezes e outros dejetos.

Não abandone suas rotinas de limpeza. E, claro, adquira um bom filtro para ajudar a manter a água em boas condições. Muitas vezes, contar com os aparelhos adequados é o que ajuda você a espaçar as limpezas profundas.

7. Verificação visual

Com tanto aparelho de medição, às vezes nos esquecemos de algo muito simples: observar os peixes. Quando sentem frio, o mais normal é encontrá-los no fundo do tanque e sem se mexer muito. Isso, juntamente com outros sintomas como o aparecimento de manchas brancas nas escamas ou sinais de estresse (respiração acelerada, mudança nos padrões alimentares, etc.), indicará que algo está errado com sua saúde.

Alguns cuidados com o aquário no inverno para cada espécie

Como pedalar o aquário?

Se você chegou até aqui, deve ter notado que essas indicações têm um tom geral e carecem de orientações numéricas precisas sobre temperatura, acidez e outros parâmetros que precisam ser controlados no meio aquático. Isso porque cada espécie tem seus próprios requisitos, impossíveis de reunir em um único artigo.

Portanto, se você deseja refinar os cuidados com o aquário no inverno, lembre-se de contar com a orientação de um profissional veterinário. Os peixes são muitas vezes concebidos como meros enfeites de uma casa, ou uma vitrine para relaxar. No entanto, são seres sencientes com o mesmo direito que qualquer outra pessoa de levar uma vida boa, livre de dor e sofrimento.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Fernandes, T., & McMeans, B. C. (2019). Coping with the cold: energy storage strategies for surviving winter in freshwater fish. Ecography42(12), 2037-2052.
  • Barnes, A. (2022, 12 noviembre). A Sanctuary’s Guide To Fish Advocacy And Care: Part 1. The Open Sanctuary Project. https://opensanctuary.org/a-sanctuarys-guide-to-fish-advocacy-and-care-part-1/
  • Pérez, J. C. F. (2017). Acuariofilia: enfermedades y tratamientos de peces de acuario. Panorama actual del medicamento41(403), 470-476.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.