Qual é a dieta dos gafanhotos?

Os gafanhotos são principalmente herbívoros e escolhem sua dieta com base em muitos fatores diferentes.
Qual é a dieta dos gafanhotos?

Última atualização: 26 Janeiro, 2021

Os gafanhotos são um grupo de insetos amplamente distribuídos em todo o mundo. Esses animais pertencem à subordem Caelifera, que possui cerca de 7000 espécies. A característica mais representativa deles são as longas e fortes patas, feitas para saltar.

Embora todos nós já tenhamos visto esses pequenos invertebrados pular e voar pelos nossos jardins, muitas de suas características são desconhecidas da população em geral. Por exemplo, você sabe qual é a alimentação dos gafanhotos?

Esses insetos são principalmente herbívoros, por isso são reconhecidos como pragas de plantações, mas existem muitas outras espécies não prejudiciais que estão listadas como ameaçadas na lista da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN).

Um aparato bucal mastigador

Dentro da classe dos insetos, podemos encontrar uma grande diversidade de estruturas orais especializadas, além de morfologias atípicas em outros segmentos: asas, extremidades ou antenas. Dependendo do formato dessas estruturas, os diferentes grupos de insetos são classificados.

Se olharmos para o aparato bucal dos insetos, podemos deduzir que tipo de alimento compõe sua dieta. Os gafanhotos têm estruturas mastigatórias e maxilares especializadas , assim como as libélulas e os besouros.

Esse tipo de aparato também está presente na fase larval de muitos insetos que, na fase adulta, possuem outros tipos de aparatos bucais. Um exemplo disso são as lagartas das borboletas, já que os adultos sugam o néctar das flores pela tromba.

Um aparato bucal mastigador consiste em três partes diferentes:

  • Um par de mandíbulas: os gafanhotos têm um par de mandíbulas, localizado atrás do lábio e na frente do maxilar. Nos insetos mastigadores, são as estruturas maiores e mais fortes, com as quais eles cortam e amassam os alimentos. Além de servir para comer, as mandíbulas também desempenham um papel de defesa.
  • Um par de maxilas: são segmentadas e localizadas atrás das mandíbulas. Com elas, o gafanhoto manipula o alimento.
  • Lábio ou labro: é uma peça ímpar que também auxilia no manuseio dos alimentos. Tem uma aparência quadrada em insetos mastigadores, mas pode ser especializada em outras estruturas diferentes.
  • Hipofaringe: é uma pequena peça, localizada entre as maxilas e atrás das mandíbulas. Está envolvida na digestão dos alimentos, pois atua como uma espécie de língua que ajuda a misturar a comida com a saliva.
Um aparato bucal mastigador

Alimentação do gafanhoto

Os gafanhotos são animais fitófagos, ou seja, se alimentam de plantas. Pedaços arrancados de folhas, galerias ou túneis, buracos ou destruição de tecido vegetal são evidências da presença de um inseto mastigador, como o gafanhoto.

Que tipo de planta o gafanhoto prefere?

Como grupo, os gafanhotos variam de comedores monófagos – que têm uma dieta superespecializada – a polífagos – que comem diferentes tipos de alimentos – embora a maioria das espécies esteja no grupo dos oligófagos, animais que têm preferência por algumas espécies de plantas.

Em algumas espécies, as tendências alimentares são mais definidas, e há gafanhotos que preferem se alimentar em áreas de pastagem e outras de herbáceas perenes. Entretanto, em geral, os padrões de alimentação dos insetos herbívoros são influenciados por fatores físicos, químicos e climáticos.

A escolha de uma dieta para os gafanhotos não é trivial, pois pode afetar suas taxas de sobrevivência e reprodução. Por exemplo, gafanhotos criados exclusivamente com alfafa têm fecundidade e sobrevivência muito reduzidas em comparação com aqueles alimentados com uma dieta variada em laboratório.

Os gafanhotos escolhem sua dieta

A escolha das plantas pelos gafanhotos é altamente influenciada por muitos fatores diferentes. Às vezes, é difícil identificar qual deles está em jogo em cada comunidade de insetos e o quanto influenciam. Aqui estão alguns deles:

  • Disponibilidade de nutrientes.
  • Propriedades nutritivas das plantas alimentares.
  • Capacidades sensoriais dos insetos.
  • Habilidades dos gafanhotos para desintoxicar diferentes plantas com substâncias defensivas.
  • Concorrentes presentes no meio.
  • Mobilidade e capacidade de dispersão das espécies de gafanhotos.
  • Limitações filogenéticas.

A alimentação e os gafanhotos onívoros

Embora, como mencionamos, a maioria dos gafanhotos seja herbívora, existem espécies que também se alimentam de outros pequenos insetos ou de fezes e tecidos de animais.

Por exemplo, as espécies Melanoplus sanguinipes Ageneotettix deorum são capazes de se alimentar das fezes de outros gafanhotos, e a subfamília de gafanhotos Listroscelidinae recorre a predadores como o esperança (Tettigonia viridissima), que é capaz de se alimentar de pequenos insetos ou larvas.

A alimentação e os gafanhotos onívoros

Como vimos, os gafanhotos não comem a primeira coisa que encontram, pois sua dieta é condicionada por múltiplos fatores, intrínsecos e extrínsecos. No mundo natural, mesmo a questão mais trivial tem uma explicação biológica subjacente. A alimentação do gafanhoto é uma resposta evolutiva ao meio ambiente.

Pode interessar a você...
Gafanhoto: um pequeno inseto com apetite voraz
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Gafanhoto: um pequeno inseto com apetite voraz

O gafanhoto consegue triplicar seu tamanho. Dessa forma, as pragas desses animais são capazes de ingerir até cem mil toneladas de plantas em um úni...



  • Eric E. Porter, Richard A. Redak, Diet of Migratory Grasshopper (Orthoptera: Acrididae) in a California Native Grassland and the Effect of Prescribed Spring Burning, Environmental Entomology, Volume 26, Issue 2, 1 April 1997, Pages 234–240.
  • Joern, A. Feeding patterns in grasshoppers (Orthoptera: Acrididae): Factors influencing diet specialization. Oecologia 38, 325–347 (1979).
  • Behmer, S. T., and A. Joern. “Diet Choice by a Grass-Feeding Grasshopper Based on the Need for a Limiting Nutrient.” Functional Ecology, vol. 7, no. 5, 1993, pp. 522–527.
  • Kevin M. O’Neill, Stephen A. Woods, Douglas A. Streett, Grasshopper (Orthoptera: Acrididae) Foraging on Grasshopper Feces: Observational and Rubidium-Labeling Studies, Environmental Entomology, Volume 26, Issue 6, 1 December 1997, Pages 1224–1231.