Quando você deve se preocupar com o ronco do gato?

maio 6, 2019
Quando observamos que o nosso gato está roncando, em princípio, esta é uma situação dentro do normal; porém, às vezes, pode haver alguma anomalia ou sintomas de que o felino tenha alguma patologia.

Qualquer dono sabe muito bem que o seu felino adora uma soneca. O sono é tão importante para os gatos quanto para os seres humanos, e é uma parte essencial de uma rotina saudável e equilibrada. No entanto, muitas pessoas ficam surpresas e se perguntam se o ronco do gato deve ser motivo de preocupação.

É normal um gato roncar?

As fases do sono dos gatos e sua atividade onírica neuronal são surpreendentemente parecidas com as dos seres humanos. Os felinos não apenas sonham, mas também demonstram certos comportamentos semelhantes aos de uma pessoa dormindo.

O ronco é um bom exemplo disso. Assim como os seres humanos, os gatos podem roncar enquanto dormem e há várias causas possíveis para o seu ronco.

Um gato que ronca rotineiramente desde filhote, e que não apresenta outros sintomas, provavelmente não é um motivo de preocupação para o seu dono. Esses roncos podem ser causados pela sua maneira de dormir ou por estarem relacionados à morfologia braquicefálica de sua raça.

É normal um gato roncar?

No entanto, se um gatinho começar a roncar de repente, isso pode ser um sinal de algum desequilíbrio no seu organismo. A seguir, veremos as principais causas do ronco dos gatos.

Quando você deve se preocupar com o ronco do gato?

Assim como já mencionamos, não há uma causa única para o ronco dos gatos. Cada felino tem um organismo único, então o mesmo comportamento pode ter diferentes explicações de acordo com as características de cada indivíduo.

Para saber o que está acontecendo com um gato que ronca, é essencial observar seu estado de saúde, morfologia, rotina e seu ambiente. Alguns gatos simplesmente roncam e isso é um comportamento inerente à sua maneira de dormir, o que não implica um risco para a sua saúde.

Mas se o seu gato começar a roncar de repente ou de forma excessiva, é melhor levá-lo ao veterinário para que, antes de mais nada, ele possa descartar qualquer problema de saúde.

Gato no veterinário

Principais causas patológicas associadas ao ronco do gato

Obesidade

Infelizmente, os quadros de obesidade felina são diagnosticados com altíssima frequência entre os gatos domésticos. Quase sempre, o excesso de peso começa com uma dieta desequilibrada e uma rotina sedentária. Se isso não for tratado a tempo, pode levar à obesidade rapidamente.

Os felinos obesos geralmente roncam enquanto dormem, como resultado do acúmulo de gordura em torno dos seus órgãos vitais. Esta gordura acumulada dificulta o fluxo de ar através das vias respiratórias, o que provoca o ronco.

A obesidade tem consequências muito negativas para a saúde dos felinos. Um gato que ronca e está acima do peso é um motivo de preocupação para os seus donos, e precisa ser levado ao veterinário para que tenha um peso saudável. A ideia é, em última análise, prevenir doenças associadas à obesidade, tais como diabetes e problemas cardiovasculares.

Alergias

As alergias são respostas exageradas do sistema imunológico após a exposição a certos fatores. Atualmente, existe uma extensa lista de possíveis alérgenos, tanto naturais quanto artificiais. Portanto, um gato pode ser alérgico a muitas coisas, tais como pólen, mofo, ácaros, certos alimentos, produtos químicos, produtos de limpeza, etc.

A melhor e mais confiável maneira de verificar se o seu felino ronca porque ele é alérgico é levá-lo ao veterinário para fazer testes de alergia. Se for confirmado que o seu gato é alérgico, o profissional vai ajudá-lo a estabelecer um tratamento e uma rotina preventiva.

Problemas respiratórios

O ronco excessivo e repentino do gato também pode aparecer como uma indicação de problemas respiratórios. Essas afecções geralmente comprometem as vias respiratórias, o que afeta a circulação de oxigênio no corpo. Como consequência, podem ocorrer o ronco, a dificuldade respiratória, secreções nasais, entre outros sintomas.

As doenças respiratórias mais comuns em gatos são:

  • Asma
  • Pneumonia
  • Bronquite
  • Tosse felina

As afecções respiratórias precisam ser tratadas rapidamente e sempre sob a orientação de um veterinário. Por isso, se o seu gatinho tiver qualquer anormalidade na respiração, procure um centro de atendimento veterinário imediatamente.

Tumores

Um gato que começa a roncar de repente também pode ter pequenos tumores em suas passagens nasais; eles são conhecidos como pólipos paranasais. Essas massas anômalas obstruem as vias aéreas, o que dificulta o fluxo de ar e provoca o ronco.

Esta não é uma das causas mais comuns do ronco dos gatos, mas é importante descartá-la ao levar o seu gatinho ao veterinário. Caso seja necessário e viável, o profissional realizará um procedimento cirúrgico para remover os tumores e, assim, normalizar a respiração do felino.