Raças de cães apontadores

· fevereiro 1, 2019
Estes cães de grande instinto olfativo sinalizam presas, como pássaros e roedores, com o focinho para seu dono caçador. 

As raças de cães apontadores, em inglês são chamadas de “pointers”. O nome refere-se à capacidade dessas raças de apontar (indicar) com o focinho onde há uma presa. Saiba mais sobre eles neste artigo.

Quais são as raças de cães apontadores?

As raças de cães apontadores possuem um grande instinto olfativo, que também é treinado e desenvolvido após dois meses de vida. Graças a ele, eles podem dizer ao dono onde está a presa: pássaros, roedores, pequenos mamíferos, etc. As raças incluídas neste grupo são:

  1. Pointer inglês

pointer inglês – imagem que abre este artigo – é usado principalmente na Inglaterra e é o que dá nome às raças de cães apontadores. Suas origens remontam ao século 17, quando a caça à espingarda era um esporte “popular” entre as classes abastadas.

Rápido, incansável e muito expressivo, este cão de humor impetuoso se adapta a qualquer ambiente e clima. Na esfera doméstica ele é fiel, afetuoso e nobre. Sua pelagem é curta e fina, branca com manchas pretas ou marrons.

Este cão precisa viver ao ar livre e ter espaço suficiente para se exercitar diariamente. Sua expectativa de vida varia entre 12 e 15 anos.

  1. Setter irlandês

Outra das raças de cães apontadores mais conhecidas, cuja criação data do início do século 18. A cor mais comum da pelagem é avermelhada; os pelos são longos na barriga, cauda, ​​peito e orelhas.

Setter irlandês

Atualmente, o setter irlandês é mais comum como animal de estimação do que como cão de caça, embora especialistas afirmem que ele não perdeu sua capacidade de marcar o terreno quando avista qualquer presa.

  1. Setter inglês

Impossível de confundir, o setter inglês tem longos pelos brancos com manchas pretas por todo o corpo. As orelhas e os olhos são completamente escuros. Eles também podem nascer com manchas marrons. Este cão tem como ancestral o braco francês, mas foi desenvolvido na Inglaterra no século 19. 

Setter inglês

É um cão muito ativo, que nunca se cansa – precisa se exercitar todos os dias – e é muito simpático. Embora seja escolhido como animal de estimação, mantém seu grande sentido para a caça. Ele precisa estar acompanhado o tempo todo, seja por outros animais ou por pessoas.

  1. Setter gordon

Também conhecido como setter escocês, foi desenvolvido em tal país durante o século 17 e tornou-se popular quando foi escolhido pelo duque Alexandre IV de Gordon, daí seu nome oficial. Ele é usado para caçar aves como perdizes e faisões, além de lebres e coelhos.

Setter gordon

O Setter gordon tem pelos pretos e longos, com manchas marrons nas patas, garganta, focinho e acima dos olhos.

  1. Setter irlandês vermelho e branco

A última das raças cães apontadores pesa cerca de 30 quilos e foi criada para caçar patos e outras aves aquáticas. Estava à beira da extinção no final do século 19, mas graças a um criador irlandês, foi possível aumentar sua população, que ainda está vulnerável.

Setter irlandês vermelho e branco

Como o nome sugere, o setter irlandês vermelho e branco tem pelagem dessas duas cores: fundo claro e manchas escuras no manto e no rosto. Seu focinho é achatado, tem cauda longa e pelos compridos na barriga.

Quanto ao seu temperamento, ele é muito inteligente, ativo, energético e brincalhão. Deve viver em um grande espaço para se exercitar e correr livremente todos os dias.

Além disso, ele se dá muito bem com crianças e com outros cães.