Se não dá para adotar, dá para ajudar os animais de outra forma!

· agosto 16, 2018
É possível servir como lar temporário, ser voluntário em um abrigo, fazer doações, participar de grupos de resgate e até denunciar aqueles que abandonam animais.

O abandono ainda é um mal generalizado. Adoraríamos levar para casa todos os animais que estão nas ruas, abrigos ou canis, mas isso não é possível. Para alguns, nem sequer é possível adotar um único animal. Mas, se não dá para adotar, dá para ajudar animais que precisam! Você gostaria de saber como? Bem, há várias maneiras, e nós listamos algumas abaixo.

Mesmo se não der para adotar, dá para ajudar!

Lar temporário

Talvez suas circunstâncias não permitam que você tenha um animal de estimação permanentemente. Entretanto, você pode adotar um animal por vários dias, semanas ou até mesmo meses. O lar temporário é um método usado quando os abrigos estão cheios e a opção é movê-los para outros locais ou sacrificá-los.

Para evitar isso, famílias ou pessoas que moram sozinhas, que querem e cumprem uma série de requisitos, podem ficar com esses animais por um tempo. Nesse período, cuidam do cão ou gato até aparecer alguém que queira adotá-lo.

Como era de se esperar, se você quiser oferecer seu lar como temporário, terá que passar por um exame aprofundado para provar que você é responsável. Além disso, precisa de um ambiente no qual o animal possa ficar bem. E, é claro, não ter histórico de abuso ou abandono de animais.

O único problema que pode surgir no lar temporário é você gostar tanto do animal que acolheu, que queira ficar com ele.

Se as suas circunstâncias não permitirem que você faça isso, é melhor que, antes de se inscrever neste programa, você esteja ciente de que o animal irá embora. Isso ocorrerá assim que você encontrar outra pessoa ou família que possa cuidar dele. Entretanto, se você tiver possibilidade dentro das suas circunstâncias, você será o primeiro da lista a adotá-lo.

Ajudar animais em abrigos

Seja um voluntário

Em diferentes abrigos e centros de animais, bem como em associações que lutam contra o abuso , os voluntários são necessários. Lá, é possível realizar diferentes tarefas de acordo com as suas habilidades. Talvez você não possa adotar, mas pode ajudar animais dessa maneira. Eles só precisam de um pouco de tempo por semana. Além disso, há uma grande flexibilidade dependendo do que você pode oferecer.

Mesmo que seja apenas uma hora por semana, sua contribuição será muito valorizada. Além disso, seu exemplo poderá motivar outros a fazerem o mesmo. Você também pode ser voluntário(a) em eventos que são organizados para doação de animais de estimação. Às vezes, você pode ajudar animais de forma simples, seja preenchendo papéis ou servindo lanches.

Doe o que puder

Os abrigos que cuidam do bem-estar dos animais precisam de ajuda para mantê-los. Entre os itens, estão: alimentos, remédios, objetos individuais, brinquedos e dinheiro para visitas veterinárias. Mesmo se você não puder adotar, ainda pode ajudar muitos animais!

Descubra onde há um abrigo na área onde você mora e pergunte com quais coisas você poderia colaborar. Talvez, haja mais gatos e eles precisem de comida. Ou, então, pode haver muitos filhotes que precisam de comida especial. Eles vão te dizer o que você pode fazer para contribuir.

Não esqueça os grupos de resgate

Existem grupos sem fins lucrativos que são responsáveis por pegar os animais de estimação que encontram abandonados na rua. Assim, podem levá-los a um lugar seguro, embora isso envolva custos. A primeira coisa que um animal resgatado requer é uma revisão veterinária, a colocação de um chip e as vacinas obrigatórias, se ainda não tiverem tomado as recomendadas.

Grupos de resgate animal

Depois, você tem que alimentá-lo e tratá-lo com medicamentos, se necessário. Claro, isso até encontrar uma família que o adote. Em tudo isso, você também pode ajudar, seja com suas contribuições financeiras, com o seu trabalho ou com alimentos e outros equipamentos.

Denúncias

Caso perceba qualquer sinal de abandono ou abuso de animais, não importa quão pequeno possa parecer, não cale a boca! Reclame, porque se todos nós fizermos isso, é mais provável que as taxas de abandono diminuam.

Você viu que, se ama os animais, mesmo que não possa adotar, você ainda pode ajudar! Lembre-se destas dicas e vá lutar contra o abandono e o abuso de nossos companheiros peludos.