Tamanduá: características e comportamento

· agosto 24, 2018
O tamanduá se alimenta principalmente de formigas. Para se defender, abraça seus predadores, prendendo suas garras com força para dissuadi-los.

Este animal, conhecido por seu longo focinho e língua pegajosa, vive na América do Sul e na América Central. Sua principal fonte de alimentação são as formigas, que capturam de maneira muito eficiente. Neste artigo, contaremos tudo sobre o tamanduá.

Características e alimentação do tamanduá

Pertence à família dos mamíferos placentários, tem um corpo robusto, pode pesar 40 quilos e medir 130 centímetros. Sua pelagem varia entre diferentes tons de cinza, preto e bege.

Suas patas dianteiras são longas e têm unhas fortes e curvas, que o permitem subir em árvores e caminhar entre a vegetação.

A cabeça do tamanduá é pequena em comparação com o corpo e seu focinho longo abriga uma língua de até 60 centímetros de comprimento. Ele não têm dentes, mas contam com um grande olfato, o que lhes permite encontrar comida.

Tamanduá

A dieta desse animal é constituída por cupins e formigas: é um mirmecófago.

Sua técnica para obter comida é muito eficaz. Primeiro, rompe o formigueiro ou cupinzeiro com suas unhas, em seguida, introduz seu focinho e puxa com sua língua viscosa os insetos que lá se encontram.

Habitat e comportamento do tamanduá

O tamanduá vive em bosques, florestas, pastos, montanhas ou savanas… Qualquer lugar onde há formigas ou cupins! É um mamífero passivo, pacífico e calmo, que só ataca para se defender, quando necessário. 

Por outro lado, seus principais predadores são jaguares, pumas e lobos. Sua técnica é “abraçar” o atacante e cravar as garras com força, a fim de dissuadi-lo.

É um animal com hábitos solitários; só se junta a outro durante o período de acasalamento ou durante o tempo em que o filhote permanece ao lado de sua mãe.

As fêmeas têm apenas um filhote por ninhada, após 190 dias de gestação. Desde o momento do nascimento, o bebê é carregado nas costas de sua mãe. O pequeno se agarra nas costas da mãe com suas garras e se camufla na pelagem materna.

Tamanduás

Espécies de tamanduás

Embora as características gerais sejam as mesmas entre todos os tamanduás, podemos destacar quatro espécies, devido à sua localização ou tamanho:

  1. Tamanduá-bandeira

É o maior insetívoro do mundo, tem hábitos diurnos e à noite regressa à sua toca para se proteger do frio. Ele usa o nariz para encontrar a comida e, uma vez encontrada, usa suas poderosas garras.

Move-se com grande velocidade, apesar de seu tamanho, e come com apetite voraz. Introduz sua língua até 150 vezes por minuto em um formigueiro. Sua técnica é muito eficaz e necessária para evitar que as formigas o mordam. Ao contrário de outras espécies, o tamanduá-bandeira não tem cauda preensil.

  1. Tamanduá anão

Ele também é conhecido como tamanduá pigmeu e é o mais difícil de se encontrar, por causa de sua timidez e cautela para caminhar entre as árvores, de onde quase nunca desce. Sua pelagem é bege, também se alimenta de larvas (além de formigas) e não é muito ativo. Sua cauda preensil permite que ele se pendure de cabeça para baixo nos galhos e obtenha comida graças à sua longa língua.

  1. Tamanduá mexicano

Esse tamanduá passa a maior parte de sua vida entre as árvores das florestas, mangues e savanas. Rompe os cupinzeiros e formigueiros do chão e troncos e desliza sua língua entre eles para obter comida.

  1. Tamanduá mirim

É também chamado de “tamanduá de colete” porque tem uma franja de pelos mais clara ao redor do pescoço. Pode viver nas selvas, savanas e florestas, desde que exista água fresca nas proximidades.