Tubarão-baleia: características, dieta e habitat

junho 21, 2018
O nariz do tubarão-baleia é plano, achatado e arredondado. Eles têm uma boca enorme, que pode atingir um metro e meio de largura. Ela se abre para bombear água e assim é que esse animal se alimenta
Apesar de seu nome, o tubarão-baleia não tem relação com a baleia azul ou com as baleias assassinas. É simplesmente um tubarão, o maior de sua família. Este peixe enorme é inconfundível, embora difícil de ser encontrado. É por isso que convidamos você a saber mais sobre esse fascinante animal.

Características do tubarão-baleia

O tubarão-baleia é uma espécie de tubarão. Apesar disso, ele é muito diferente dos tubarões em que normalmente pensamos, como o tubarão-branco. Em termos de tamanho, é o maior tubarão que existe. O maior exemplar localizado tinha 12 metros de comprimento e pesava 21 toneladas.

Alguns marinheiros afirmam ter encontrado tubarões-baleia muito maiores. Alguns relatos chegam a falar em até 17 metros de comprimento. Entretanto, acredita-se que sejam exageros. Além disso, não há provas científicas de que existam tubarões assim.

O nariz do tubarão-baleia é plano, chato e arredondado. Esse animal tem uma boca enorme, que pode chegar a um metro e meio de largura. Além disso, ela se abre para bombear água e assim o animal se alimenta. Dentro da boca há várias fileiras de dentes, mas ele não os usa para caçar ou comer. Na verdade, os dentes do tubarão-baleia são bem pequenos.

Características do tubarão-baleia

O atributo físico mais característico desse animal é a sua cor. É um cinza escuro, que segue em degradê em direção ao branco da barriga. Este tipo de tubarão é coberto por linhas horizontais e verticais, que lembram um tabuleiro de xadrez. Cada “desenho” é único e típico de um espécime. Por isso, os biólogos usam esses desenhos para identificarem os animais.

Esses animais têm dois pares de barbatanas dorsais e peitorais. Na cauda, eles têm uma grande nadadeira traseira com a qual impulsionam o nado. No entanto, não é um peixe ágil. Ele se move a uma velocidade muito baixa em comparação com outros animais de seu tamanho.

Comportamento

O tubarão-baleia é um animal geralmente solitário. É raro encontrar esses tubarões vivendo em grupos. Apesar disso, em áreas com muita comida, três ou quatro podem ser encontrados compartilhando o mesmo espaço.

Pouco se sabe sobre os hábitos e comportamento desse animal, pois é arisco e discreto. Sua escassa população e o enorme habitat que ocupa, dificultam encontros e monitoramentos por cientistas.

Comportamento do tubarão-baleia

O tubarão-baleia é frequentemente usado como exemplo para refutar os mitos da agressividade dos tubarões contra as pessoas. Não só é dócil, mas há mergulhadores que dizem que são brincalhões e se deixam acariciar.

Alimentação

O tubarão-baleia é alimentado passivamente, isto é, não caça. Seu método de alimentação consiste em abrir sua boca enorme e ingerir tudo o que entra através dela.

Existem outros tubarões, como o tubarão-frade, que avança para introduzir a comida na boca. No entanto, o tubarão-baleia permanece sempre parado. Assim, bombeia a água para dentro da boca e a filtra através de suas enormes guelras. É capaz de filtrar até 6.000 litros de água por hora. As guelras têm como função reterem a comida.

Sua dieta é variada e depende da área em que se encontra. Geralmente, seu alimento mais frequente é o krill, conhecido como fitoplâncton, e algas. Entretanto, como não é um animal seletivo, sua dieta também pode ser composta de outros alimentos. Entre eles, crustáceos, lulas ou cardumes de pequenos peixes, como sardinhas ou cavalas.

Alimentação do tubarão-baleia

Todas as fileiras de dentes que estão dentro da boca não são usadas para caçar. Na verdade, o tubarã0-baleia só usa os dentes para mastigar os alimentos que entram na boca. Os tubarões-baleia não são animais agressivos ou perigosos.

Habitat

Esse tipo de tubarão prefere viver em águas quentes. Por isso, raramente se afastam dos trópicos. Dizem que eles vivem entre meridianos localizados a 30 graus, norte e sul.

É comum encontrar espécimes na Península de Yucatán, nas ilhas de Honduras, nas Ilhas Galápagos, nas Filipinas, na Tailândia e na Austrália Ocidental. Definitivamente, é um animal que gosta dos trópicos.

No entanto, em algumas ocasiões, eles foram vistos muito mais ao norte, como nas costas de Nova York. Também, muito mais ao sul, por exemplo, na África do Sul. Acredita-se que são animais migratórios, mas não se sabe o suficiente sobre eles para determinar quando ou para onde eles migram.

A maior concentração de tubarões-baleia ocorre nas Filipinas, entre os meses de janeiro e maio. Devido às condições meteorológicas do local, há uma grande quantidade de comida. Por isso, esses peixes chegam em grande número até a costa desse país.

O tubarão-baleia é impossível de ser confundido com outro animal. As manchas de sua pele são únicas no reino animal. Além disso, apesar de estarem muito longe de serem o maior animal que existe, é o maior peixe. No entanto, é completamente inofensivo para as pessoas e outros animais.