Uma guerra entre animais que durou quatro anos

· outubro 27, 2018
Neste conflito de guerra, comportamentos semelhantes aos da maldade humana podem ser vistos: matar outros congêneres para conquistar um território e ganhar poder.

Embora pareça ficção científica, uma guerra entre animais é possível e ocorre continuamente. Algumas espécies que formam grupos e defendem territórios travaram batalhas ao longo dos anos. Uma das mais marcantes foi uma guerra entre animais que durou quatro anos.

Chimpanzés: capaz do pior e do melhor

Os protagonistas desta guerra entre animais são os chimpanzés, talvez, um dos primatas mais conhecidos.

Eles aparecem em filmes, pesquisas de laboratório, circos e outros espetáculos – obviamente, sofrendo muito nas mãos do ser humano.

A famosa primatologista Jane Goodall observou esta espécie por mais de quatro décadas.

Ela percebeu que os chimpanzés são capazes de usar ferramentas, lamentar a morte de entes queridos e de compreender conceitos abstratos, como o senso de justiça.

Mas ela também descobriu que os chimpanzés poderiam se igualar aos piores criminosos humanos.

Para chegar ao poder, eles chegam a cometer infanticídio e assassinato. Além disso, também podem “declarar guerra” a outros animais.

Certamente, os comportamentos dos chimpanzés lembram os de outras espécies. O ser humano é capaz de altas doses de altruísmo, mas também de grande crueldade.

Preâmbulo para uma guerra entre animais

Em janeiro de 1974, começou uma guerra entre primatas que duraria quatro anos.

Jane Goodall a chamou deGuerra de Gombe em alguns de seus livros, referindo-se ao parque nacional da Tanzânia, onde estudou esses primatas.

guerra entre animais: macacos brigando

Após mais de uma década de estudos, Jane começou a observar como a comunidade de chimpanzés que estudava há 10 anos começou a se dividir. Naquela época, Mike reinou, um chimpanzé macho alfa.

Porém, no reinado de Mike algo começou a mudar. Dos 14 machos adultos, seis começaram a passar mais tempo longe do grupo.

Este novo grupo começou a ocupar um território ao Sul do resto do clã, e entre seus membros destacaram dois jovens machos conhecidos como Hugh e Charlie.

Os machos de ambos os grupos começaram a se evitar e a patrulhar seus novos territórios divididos, uma antecipação do que seria uma guerra entre animais.

Início da guerra entre animais

Dois anos se passaram e a própria Jane passou a documentar como um grupo havia se dividido em duas comunidades, mas ela não sabia o que estava prestes a acontecer.

As reuniões entre os dois grupos começaram a ficar tensas: as vocalizações e os chamados “displays” (exibições de força) aumentaram. Essas são formas de liberar a tensão sem chegar a lutar.

A batalha propriamente dita se iniciou em uma tarde de 1974, em que um grupo de primatas decidiu partir rumo ao Sul e encontrar Godi, um macho do grupo Norte.

Com discrição, os membros do grupo Sul foram a Godi e o imobilizaram, assim como fizeram a outros.

A partir disto, ele não pôde mais se defender e foi espancado por 10 minutos.

Depois de deixá-lo praticamente imóvel, devido a seus ferimentos graves, e embora não representasse mais qualquer ameaça, um dos machos apelidados de Rodolf pegou uma grande pedra e pôs fim a vida de Godi, com um golpe final.

gorila

O resultado da guerra entre animais

Este primeiro assassinato levaria a uma autêntica guerra civil que duraria quatro anos. Pouco a pouco, a comunidade de chimpanzés do Sul, apelidada Kasakela, mataria os machos da comunidade do Norte ou Kahama um por um; eles até sequestraram três fêmeas Kahama.

Esta autêntica guerra entre animais mataria todos os membros da comunidade Kahama. Assim, os machos de Kasakela assumiram o antigo território deste clã de chimpanzés.

Sem dúvida, estamos diante de um exemplo de que esses primatas não são apenas semelhantes aos seres humanos em sua capacidade de fazer o bem.

Eles também matam outros membros de sua espécie para chegar ao poder.

Há outros comportamentos incomuns descritos por Goodall, como o canibalismo, a caça e o uso de ferramentas.

Mas verdade é que a guerra entre animais que ocorreu em Gombe é um fato histórico marcante no universo de pesquisa do comportamento selvagem.