A zebra-da-planície: características e habitat

junho 17, 2020
A zebra-da-planície é uma das três espécies de zebra existentes atualmente. Esses animais geram grande curiosidade, não apenas por causa da sua pele característica, mas também pelo habitat em que vivem.

A zebra-da-planície é nativa das planícies africanas. Pertence ao gênero Equus, dentro do qual estão tanto as zebras quanto os cavalos.

As zebras pertencem à espécie Equus quagga e os cavalos à espécie Equus caballus. Atualmente, existem três espécies diferentes de zebras: a Equus quagga é a variedade mais comum e difundida.

Características da zebra-da-planície

As zebras são mamíferos herbívoros cuja dieta se concentra no consumo de vegetais, tais como grama, brotos, arbustos, folhas, cascas e frutas. Esse tipo de alimentação lhes permite purgar o estômago. Em relação à fisiologia, elas possuem um corpo largo, com patas curtas e tamanho médio, e seu peso varia entre 350 e 380 quilos.

A singularidade da zebra está essencialmente nas listras em preto e branco que cobrem o seu corpoTodas as subespécies de zebra apresentam essas listras verticais na parte frontal do corpo. Conforme avançamos em direção à parte traseira do corpo, elas se tornam horizontais.

As populações do norte têm listras mais estreitas e definidas. Enquanto isso, as populações do sul têm um número menor de listras na parte posterior.

As zebras são animais sociais que vivem em pequenos grupos e protegem umas às outras. Assim, se um indivíduo da manada é atacado, a família vai socorrê-lo. Elas formam um círculo ao redor do indivíduo atacado e tentam espantar os predadores.

A zebra-da-planície: características e habitat

Habitat da zebra-da-planície

A zebra-da-planície vive no continente africano, em diferentes tipos de habitats: savana africana, matagais e pradarias. Esses habitats podem estar localizados desde o nível do mar até os 4.300 metros de altitude – por exemplo, no Monte Quênia – no Quênia. No entanto, elas não são encontradas em florestas tropicais, desertos ou florestas de dunas.

As zebras vivem em grupos, nos quais há um garanhão, várias fêmeas e seus filhotes. Embora cada grupo viva em áreas específicas, eles se reúnem em determinadas épocas do ano. Quando se reúnem, movem-se juntos como rebanhos.

O seu lar muda ao longo das estações, já que as zebras-da-planície dependem de mudanças sazonais na vegetação. O tamanho da área em que vivem varia de acordo com o local em que estão localizadas. E são diferentes das áreas dos grupos que vivem em parques nacionais.

Em algumas áreas, os rebanhos são separados por barreiras naturais ou habitats marginais: formam subpopulações que cobrem diferentes áreas. A área que percorrem é maior na estação seca, devido à menor disponibilidade de recursos no meio ambiente.

Migração

Na ecologia das zebras, destaca-se o processo migratório. Foi observado que as zebras migram ao longo do ano, coincidindo com as diferentes estações. Isso se inicia na estação chuvosa e o deslocamento diário depende da taxa de precipitação, entre outros fatores.

A zebra-da-planície: características e habitat

Essa migração tem como objetivo a busca de recursos. Uma das migrações mais marcantes ocorre no Serengeti. No entanto, nem todas as manadas de zebra migram. Algumas manadas ou grupos de zebras reagem de maneira diferente às mudanças das condições climáticas.

Além disso, as zebras podem modificar os seus padrões de migração para que possam se adaptar a possíveis situações adversas ou diante da necessidade de encontrar novos recursos. No entanto, a presença de cercas nas estradas limita o raio de expansão das populações.

Ameaças

Entre as ameaças enfrentadas pelas zebras, destacam-se as seguintes:

Existe um importante mercado de peles de animais africanos, o que inexoravelmente leva ao desaparecimento das espécies. Um exemplo claro é a subespécie cuagga, que desapareceu no século XIX devido à ação humana. Essa foi a primeira subespécie de zebra descrita, era caracterizada pela ausência de listras na parte posterior do corpo e tinha uma tonalidade marrom.

Infelizmente, as populações estão em declínio atualmente e a posição das zebras na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) é de quase ameaçadas (near threatened).

  • Brubaker, A. S., & Coss, R. G. (2015). Evolutionary constraints on equid domestication: Comparison of flight initiation distances of wild horses (Equus caballus ferus) and plains zebras (Equus quagga). Journal of Comparative Psychology, 129(4), 366–376. https://doi.org/10.1037/a0039677
  • Grange, S., Barnier, F., Duncan, P., Gaillard, J. M., Valeix, M., Ncube, H., … Fritz, H. (2015). Demography of plains zebras (Equus quagga) under heavy predation. Population Ecology, 57(1), 201–214. https://doi.org/10.1007/s10144-014-0469-7
  • Plains Zebra. (n.d.). National Geographic. Retrieved from https://www.nationalgeographic.com/animals/mammals/p/plains-zebra/