5 espécies de golfinhos oceânicos

· outubro 24, 2018

Perto das costas, os golfinhos oceânicos são reconhecidos por seu caráter sociável, pois se aproximam dos barcos e se relacionam de maneira gentil com os humanos.

Os golfinhos oceânicos são mais conhecidos que seus parentes que vivem nos rios. Além disso, são alguns dos animais marinhos mais sociáveis, sendo geralmente relacionados à diversão e a brincadeiras. Neste artigo falaremos sobre algumas espécies de golfinhos que vivem nos oceanos.

Exemplos de golfinhos oceânicos

Na família dos cetáceos, os golfinhos oceânicos são alguns dos mais conhecidos. Eles se caracterizam por sua cabeça de grande tamanho, seu largo focinho e suas pequenas barbatanas. Os golfinhos são carnívoros estritos (alimentam-se de peixes e crustáceos), muito sociáveis e vivem próximos das costas. Entre eles destacamos:

1. Golfinho-nariz-de-garrafa

É o mais famoso dos golfinhos oceânicos, já que muitos crescem em cativeiro e protagonizam espetáculos voltados para as pessoas. O nariz-de-garrafa (imagem que abre esse artigo) é muito sociável e inteligente. Na natureza, ele forma grupos de até 12 indivíduos. Encontram seu alimento graças à ecolocalização.

Muitas vezes se aproxima dos nadadores ou dos barcos, seguindo os rastros que deixam na água. Além disso, conseguem alcançar uma velocidade de até 11 km/h. A cada oito minutos, precisam subir à superfície para respirar.

O nariz-de-garrafa prefere os climas quentes e temperados. Essa espécie é uma das que menos dorme no mundo, apenas descansam rapidamente.

2. Golfinho-pintado-do-atlântico

Esse cetáceo de 2,5 metros e estrutura robusta habita na corrente do Golfo, no Atlântico Norte. Ele deve seu nome aos exemplares adultos, que possuem um corpo “manchado”, com manchas mais escuras no ventre e mais claras nos lados.

Golfinho-pintado-do-atlântico

Trata-se de um nadador rápido, conseguindo acompanhar os navios. Além disso, ele é conhecido por interagir com os banhistas, sobretudo nas Bahamas. Isso lamentavelmente o torna um alvo fácil para os pescadores e uma vítima da pesca com rede, onde fica preso.

3. Golfinho-do-crepúsculo

Ele vive nas costas do hemisfério Sul e, como seu nome indica, tem cor escura – quase negra – na parte superior, e mais grisalha na inferior.

Mede cerca de dois metros de comprimento e pesa em torno de 100 kg. Além disso, seu nariz é cortado e sua barbatana dorsal é proeminente.

Este golfinho pode ser comumente visto na Patagônia argentina, mas também migra por todo o oceano.

Também faz viagens um pouco mais curtas, de aproximadamente 1,5 mil km. Sua dieta é baseada principalmente em peixes, como merluza e anchova, que eles caçam quando veem os cardumes. O golfinho-do-crepúsculo pode chegar a formar famílias de até 200 indivíduos.

4. Golfinho-de-focinho-branco

Também é conhecido como Golfinho do Atlântico é outro dos golfinhos oceânicos muito conhecido. Ele habita as águas frias do oceano Atlântico Norte (entre a América do Norte e a Europa). É mais comprido que os outros membros de sua família, já que alcança até 2,8 metros e 200 kg quando adulto.

Golfinhos na natureza

Podem viver por cerca de 25 anos, sendo que as fêmeas vivem um pouco mais. Sua gestação dura em torno de 11 meses e, após nascer, é amamentado durante um ano. 

É um animal muito amigável, alegre, acrobata e que geralmente se aproxima dos barcos, apesar de não ser tão sociável como as outras espécies. Alimenta-se de peixes, como o arenque e cavala.

5. Golfinho cinza

Apesar de muitos dos golfinhos oceânicos serem cinzentos, este recebe esse nome devido à sua tonalidade mais escura, com marcas longas, como se fossem cicatrizes.

Seu tamanho é grande: mede cerca de 3,5 metros e pesa por volta de 350 kg. Além disso, ele possui uma cabeça em forma de “globo” e um focinho muito curto.

Golfinho cinza

Essa espécie não apresenta diferença morfológica entre os sexos. Todos os anos há a reprodução, sobretudo na primavera e no outono, e a gestação dura em torno de 14 meses. Quando nasce, o filhote é amamentado por quase 2 anos. Sua dieta é composta principalmente por lulas e pequenos peixes.

Estes golfinhos se agrupam em famílias de até 30 indivíduos, formando subgrupos de acordo com o sexo e a idade. Eles se associam a outros cetáceos, como a orca, os botos e a baleia cinza. Geralmente são muito tímidos com as pessoas e embarcações.