Principais acidentes domésticos com cachorros de raças pequenas

janeiro 1, 2020
Os cachorros de raças pequenas estão propensos a sofrer acidentes por tentar comer aquilo que não devem ou então por se meterem em cantos perigosos; tome as devidas precauções no seu lar para protegê-los.

Os cachorros de raças pequenas são os preferidos daqueles que amam os animais e não têm muito espaço, mas precisamos ficar atentos aos acidentes domésticos que eles podem sofrer.

Eles têm a vantagem de poder ser levados a qualquer lugar, precisam de pouco espaço para viver e vivem mais tempo do que as raças grandes: podem chegar aos 18 anos.

Com certos cuidados básicos, e, sem dúvida, muito carinho, esses cachorros podem viver de forma muito saudável. No entanto, mesmo quando estão em casa, estão expostos a alguns acidentes que, às vezes, podem ser fatais.

A seguir, veremos alguns exemplos e dicas para evitar acidentes domésticos que possam afetar a saúde ou a vida dos cachorros de raças pequenas.

Acidentes domésticos com cachorros de raças pequenas

Intoxicação e envenenamento

Os cachorros de raças pequenas, sobretudo quando são filhotes, se comportam como crianças quando estão sozinhos em casa. Eles comem tudo o que é proibido, e certos alimentos podem ser muito nocivos para a sua saúde. Algumas vezes podem inclusive ser tóxicos e a sua ingestão pode ter consequências fatais.

Alguns alimentos como, por exemplo, a cebola, os ossos, o cordeiro e principalmente o chocolate não se ajustam à dieta dos cachorros e são extremamente tóxicos para eles.

Em geral, a ingestão desses alimentos causa uma gastroenterite que pode ser leve ou severa, dependendo da quantidade ingerida e do tamanho do cachorro. Um cachorro de raça pequena pode até mesmo morrer intoxicado por uma barra de chocolate que contenha muito cacau.

Cachorro brincando com papel higiênico

Além disso, também pode acontecer de o cachorro ingerir acidentalmente medicamentos, produtos de limpeza ou plantas venenosas no jardim. Nesse caso, é necessário levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

A melhor forma de evitar esse tipo de acidente é mantendo a comida e os produtos perigosos fora do alcance dos animais.

Obstrução por ingestão de algum objeto

Outro acidente doméstico muito comum com os cachorros de raças pequenas é a obstrução intestinal causada pela ingestão de algum objeto pequeno. Eles também podem ficar perturbados ao engolirem objetos maiores. Ambas as situações podem ser muito graves e colocar em perigo a vida do animal.

Os objetos mais atraentes para os cachorros de raças pequenas, sobretudo quando são filhotes, são o controle da televisão, o celular, pedaços de brinquedos, meias e até sapatos. É necessário ter cuidado com esses objetos pequenos e não deixá-los ao alcance do cachorro, pelo menos enquanto ele for filhote.

O melhor seria comprar para o cachorro os seus próprios brinquedos; dessa forma, ele vai poder mordê-los com toda a tranquilidade. Entretanto, é muito importante escolher o tipo de brinquedo adequado para o tamanho do cachorro.

Eletrocussão e queimaduras

A eletricidade também é um fator de risco para os cachorros. Muitos acidentes domésticos ocorrem quando os cachorros, especialmente os filhotes, mordem cabos e levam uma descarga elétrica.

Cachorro com bebê em casa

Uma descarga forte pode provocar queimaduras internas muito graves, especialmente nos cachorros de raças pequenas. Para evitar esse tipo de acidente, o melhor é desconectar os cabos da energia ou esconder os cabos debaixo de tapetes ou atrás dos móveis para evitar que o cachorro os morda.

As queimaduras também são um dos acidentes domésticos mais comuns entre os cachorros. A cozinha pode ser um lugar muito perigoso para eles. Um alimento muito quente pode ser derramado sobre o cachorro e provocar sérias queimaduras. O melhor é que o cachorro nunca entre na cozinha sem supervisão.

Quedas

Assim como ocorre com as crianças, quando um cachorro se encontra perto de uma janela aberta ou no terraço, é necessário vigiá-lo. Ele pode cair acidentalmente ou simplesmente pular para perseguir outro cachorro que está passando pela rua. Se ele estiver sozinho, também pode pular pela ansiedade de estar sem os donos.

Quando o terraço ou a sacada não estão bem protegidos, as quedas podem ocorrer muito facilmente. Ao cair, os cachorros podem sofrer sérias fraturas, especialmente os de raças pequenas, que são mais frágeis nesse sentido.

Para evitar esse tipo de risco, é muito importante proteger todos os espaços da casa de forma adequada. As barras da sacada ou terraço, por exemplo, não devem ficar muito separadas umas das outras, para evitar que o cachorro possa passar entre elas. O ideal é colocar uma tela de proteção e evitar que o cachorro fique sozinho no terraço.