A Acraga coa: habitat, características e curiosidades

O gênero Acraga inclui 24 espécies, entre as quais a Acraga coa, um dos insetos mais fascinantes devido à sua aparência. Saiba tudo sobre ele aqui.
A Acraga coa: habitat, características e curiosidades

Última atualização: 31 julho, 2022

Existem insetos muito bonitos, alguns deslumbram com suas cores vivas, outros com seus desenhos marcantes. Entre eles, destaca-se um lepidóptero considerado um dos mais belos, não só da América, mas de todo o mundo. É a espécie Acraga coa, que em sua fase juvenil é chamada de lagarta-joia. Você já ouviu falar dela?

Pertence à família Dalceridae, que engloba 15 gêneros e 79 espécies. Este animal fascinante vive em parte da América Central. Nestas linhas, apresentamos todos os detalhes que foram descobertos sobre ele, já que é um invertebrado muito enigmático e pouco conhecido.

Habitat e distribuição da espécie Acraga coa

O lepidóptero é encontrada no continente americano, em florestas secas, úmidas, tropicais e subtropicais. Estende-se desde o sul do México até alguns países da América Central, como Belize, Guatemala, El Salvador, Honduras, Costa Rica e Panamá.

Características da espécie Acraga coa

Assim como os Lepidoptera e muitos outros insetos, essa espécie passa por várias fases em seu ciclo de vida para se tornar uma mariposa fofa. Abaixo, detalhamos as características que apresenta em cada fase.

Ovos

O tamanho dos ovos dos membros da família Dalceridae é muito pequeno, com pouco mais de um milímetro de comprimento. Eles têm uma aparência suave, formas oblongas e tons geralmente claros. As fêmeas podem colocar centenas de ovos, que eclodem em 8 a 10 dias.

Lagarta-joia

A lagarta tem um aspecto de lesma, com um tamanho aproximado de cerca de 20 milímetros, a sua coloração é esverdeada e semitransparente, à qual deve o seu nome vulgar. A parte superior de seu corpo é repleta de saliências, que possuem um ponto de cor intensa (laranja-avermelhado) em cada uma delas, o que lhe confere uma bela aparência.

Pupa

Estando próximo ao estágio de pupa, a coloração deste espécime torna-se mais escura. Ele se envolve em um casulo sedoso, gerado por ele mesmo. Assim, consegue se defender contra possíveis inimigos, enquanto está nesse período de inatividade.

Mariposa

Quando atinge a fase adulta, seu tamanho é diferente em machos e fêmeas. Os machos medem entre 12 e 18 milímetros de comprimento em suas asas anteriores e as fêmeas são um pouco maiores, pois suas medidas variam de 19 a 25 milímetros.

A aparência da mariposa é aveludada, graças ao fato de ser coberta de pelos. Suas asas possuem tonalidades entre amarelo alaranjado ao marrom avermelhado, mas com veias mais claros (amarelas), o que gera um contraste.

Alimentação

Esta espécie consome plantas, principalmente suas folhas. Sua dieta inclui uma variedade de espécimes de diferentes famílias, incluindo árvores cítricas e cafeeiras. As larvas se posicionam na parte inferior da folha ou no dorso e ali se alimentam. Os adultos ficam em cima e preferem as folhas mais novas.

Curiosidades da espécie Acraga coa

Embora poucos aspectos sejam conhecidos sobre a vida da lagarta-joia, apresentamos a seguir 5 curiosidades interessantes sobre esta espécie que você não pode deixar de ler.

1. São chamadas de lagartas viscosas

Devido ao fato de durante a fase de larva elas terem um corpo viscoso, elas também são conhecidas como lagartas viscosas ou pela denominação inglesa “slug caterpillar”. Este aspecto é pensado para funcionar na defesa contra predadores.

2. Suas protuberâncias se soltam facilmente

A parte superior do corpo da espécie Acraga coa tem saliências que podem cair facilmente. Acredita-se também que essa característica funcione como um método defensivo, pois ajuda o animal a ganhar tempo para escapar de predadores, embora isso ainda não tenha sido comprovado cientificamente.

3. Não é venenosa

Apesar de essa espécie ter cores intensas que podem fazer com que pareça um organismo venenoso, até agora nenhuma substância ou composto tóxico foi descoberto em seu corpo. Assim, é um espécime não perigoso.

4. Tem um par de glândulas acessórias

As fêmeas da família Dalceridae são caracterizadas por possuírem duas glândulas acessórias secundárias, cuja secreção é aparentemente útil durante a postura. Dessa forma, à medida que os ovos são postos, o fluido é excretado dessas estruturas e fornece proteção para elas.

5. Seu estado de conservação é desconhecido

Atualmente, há um desconhecimento sobre o estado de conservação de muitas espécies de seres vivos. Um dos animais que não foi estudado é essa mariposa única. Ainda há um longo caminho a percorrer para terminar de conhecer seu comportamento e sua biologia, assim como de outros importantes espécimes animais.

Em suma, a espécie Acraga coa é realmente fascinante. Com um tamanho pequeno, mas de uma bela aparência, tanto durante sua fase larval quanto quando é a lagarta-joia, quanto em seu período adulto como uma mariposa veludo. No entanto, muitas coisas ainda precisam ser descobertas sobre a vida desse inseto, o que o torna um animal muito enigmático na América.

Pode interessar a você...
O estranho vírus que transforma lagartas em zumbis
Meus Animais
Leia em Meus Animais
O estranho vírus que transforma lagartas em zumbis

Existe um vírus que transforma lagartas em zumbis modificando seus genes de visão e deixando-as mais sensíveis à luz. Confira!



  • Aiello, A., Rodríguez, V., Becker, V., & Greece, O. (2005). Moths and butterflies (Lepidoptera) from Bahia Honda and Canales de Tierra island (Veraguas, Panamá). www.liquidjunglelab.com/wp-content/uploads/2016/05/moths_butterflies.pdf
  • Miller, S. (1993). Unique Secondary “Accessory Glands” in the female genitalia of Dalceridae (Lepidoptera). Annals of the Entomological Society of America, 86(2), 179-181. https://academic.oup.com/aesa/article/86/2/179/67750?login=true
  • Miller, S. (1994). Systematics of the Neotropical moth family Dalceridae (Lepidóptera). https://www.biodiversitylibrary.org/partpdf/26473