Aranha Argiope bruennichi: habitat e características

As fêmeas dessa espécie costumam se alimentar dos machos que tentam fecundá-las, o que significa que o sucesso reprodutivo de seus pretendentes é muito baixo.
Aranha Argiope bruennichi: habitat e características

Última atualização: 03 Setembro, 2021

A aranha Argiope bruennichi é um aracnídeo que se caracteriza por suas cores e seu padrão listrado. Além disso, embora seu tamanho a posicione entre as maiores aranhas verdadeiras que existem, seu veneno não representa um risco para a saúde. Esses invertebrados costumam ser excelentes construtores, pois suas teias apresentam “decorações” características da espécie.

Essa aranha pertence à família Araneidae, um grupo de espécies que tecem teias de forma orbital. Aprenda mais sobre esse colorido organismo nas linhas a seguir.

Habitat da aranha Argiope bruennichi

Essa aranha se distribui por toda a região paleártica, que inclui partes da Europa, África, norte da Ásia e Rússia. A aranha Argiope bruennichi foi encontrada originalmente apenas no sul da Europa. No entanto, por razões desconhecidas, foi capaz de se adaptar a novos climas e ambientes. Uma das hipóteses mais aceitas é que esse invertebrado se hibridizou, fazendo com que seu sucesso na natureza aumentasse.

Seu habitat é formado por pastagens com vegetação baixa, pois embora utilize algumas plantas para formar suas teias, seu tamanho pode prejudicá-las. De fato, em um artigo publicado pela revista científica Basic and Applied Ecology, descobriu-se que esse organismo estava intimamente associado à presença de malvas-rosa. Essas plantas herbáceas parecem atrair presas, facilitando sua vida.

Uma aranha tigre em um fundo branco.

Características da aranha Argiope bruennichi

Essas aranhas fazem parte do grupo dos maiores aracnídeos existentes, atingindo 15 milímetros de comprimento. Seus corpos se dividem em duas regiões: uma área superior ou prossoma e um abdômen ou opistossoma. Essa segmentação corporal é típica do grupo dos aracnídeos em geral.

O prossoma é a região que contém os olhos, a boca e os 6 pares de apêndices: um par de quelíceras, um par de pedipalpos e 4 pares de patas motoras. Por outro lado, o abdômen é constituído principalmente pelos órgãos reprodutivos e pelas glândulas de onde saem as teias.

As cores mais representativas são das fêmeas, que possuem um abdômen com padrões que alternam linhas escuras, brancas e amarelas. Além disso, seus membros parecem formar uma espécie de “X”, com dois pares voltados para a frente e dois para trás, exibindo faixas ou anéis ao longo de cada pata.

Em contraste, os machos são menos vistosos e menores, com apenas 5 milímetros de comprimento. Eles exibem colorações bastante opacas e uníssonas, que são quase imperceptíveis ao olhar humano.

Comportamento das aranhas Argiope bruennichi

As aranhas Argiope bruennichi são noturnas, momento do dia em que são capazes de tecer sua teia em apenas uma hora. A rede que elas formam é do tipo orbital, decorada com pequenas formas em zigue-zague bem no meio, algo conhecido como estabilimento, que parece ser um alerta para aves e animais maiores, pois serve para que evitem a teia de aranha e não a destruam.

Quando essa predadora detecta ou “sente” que uma presa caiu em sua teia, ela se move rapidamente para imobilizá-la em um envoltório de seda, usando também sua mordida paralisante. A forma como essas aranhas se alimentam é simples: elas injetam uma toxina ou veneno paralisante que, junto com as enzimas digestivas, desintegra a vítima.

Embora pareça estranho, os machos tendem a viver na sombra da fêmea, então eles constroem suas teias bem ao lado delas. Isso os ajuda a se protegerem, além de aguardar o momento certo para poder acasalar. Na verdade, a fêmea é muito agressiva, então essa tática pode lhes custar a vida.

Picada de aranha Argiope bruennichi

Esse invertebrado não tem importância médica, o que significa que seu veneno não é letal para o ser humano. Na verdade, apesar de sua aparência, o máximo que pode causar é uma forte irritação ou inflamação, com dor leve. A maioria das aranhas só vai atacar para se defender ou quando estiverem com seus filhotes. Isso significa que, se não forem perturbadas, não deve haver risco.

A maneira de lidar com uma picada dessa espécie é limpar a ferida e usar compressas frias para reduzir a inflamação. Embora a maioria dos casos não requeira assistência médica, existe a possibilidade de uma reação alérgica ou infecção secundária que pode comprometer a saúde.

A dor costuma diminuir em menos de um dia. Portanto, se o desconforto persistir, procure atendimento profissional.

Alimentação

Essa aranha compõe sua dieta de vários invertebrados, como ortópteros, abelhas, vespas ou dípteros. Como a maioria de suas presas é composta de polinizadores, a vegetação em seu ambiente desempenha um papel importante. Além disso, ela usa um processo de digestão externo, com o qual liquefaz a vítima e depois a bebe como se fosse líquida.

Reprodução da aranha Argiope bruennichi

Para acasalar, o macho enfrenta uma odisseia, pois sua vida é colocada em jogo. Esse processo ocorre logo após a muda do exoesqueleto feminino, já que nessa época suas quelíceras ou presas não estão endurecidas. Dessa forma, seu pretendente pode chegar perto o suficiente para copular e acabar fecundando a fêmea.

Além do mais, como a fêmea pode acasalar com mais de um macho, este último tem um trunfo na manga para evitar a concorrência na geração dos descendentes. Durante a relação sexual, seus órgãos genitais apresentam uma protuberância que pode se desprender e assumir a função de um tampão. Graças a isso, fica garantido que ele será o único pai dos 200 ou 300 ovos postos pela nova mãe.

Situação atual

Felizmente, essa espécie não está classificada em nenhuma categoria de risco. Ao contrário, é provável que possa ser considerada um organismo invasor, uma vez que colonizou muitos ambientes diferentes em um intervalo de tempo relativamente curto.

Apesar disso, seu papel na natureza é importante, pois regula as populações de muitas espécies de invertebrados. Além disso, embora seja verdade que é um animal pequeno, ainda é uma parte essencial do equilíbrio do ecossistema. Os aracnídeos são excelentes biocontroladores de pragas de insetos, então não os mate!

Pode interessar a você...
As aranhas-marrons: habitat e características
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
As aranhas-marrons: habitat e características

Os aracnídeos do gênero Loxosceles são chamados de 'aranhas-marrons'. Conheça mais sobre a espécie Loxosceles rufescens em especial.



  • Uhl, G., Nessler, S. H., & Schneider, J. (2007). Copulatory mechanism in a sexually cannibalistic spider with genital mutilation (Araneae: Araneidae: Argiope bruennichi). Zoology110(5), 398-408.
  • Schneider, J. M., Fromhage, L., & Uhl, G. (2005). Extremely short copulations do not affect hatching success in Argiope bruennichi (Araneae, Araneidae). The Journal of Arachnology33(3), 663-669.
  • Krehenwinkel, H., Rödder, D., & Tautz, D. (2015). Eco‐genomic analysis of the poleward range expansion of the wasp spider A rgiope bruennichi shows rapid adaptation and genomic admixture. Global Change Biology21(12), 4320-4332.
  • Cory, A. L., & Schneider, J. M. (2018). Effects of social information on life history and mating tactics of males in the orb‐web spider Argiope bruennichi. Ecology and Evolution8(1), 344-355.
  • Bruggisser, O. T., Sandau, N., Blandenier, G., Fabian, Y., Kehrli, P., Aebi, A., … & Bersier, L. F. (2012). Direct and indirect bottom-up and top-down forces shape the abundance of the orb-web spider Argiope bruennichi. Basic and Applied Ecology13(8), 706-714.
  • Fusto, G., Bennardo, L., Duca, E. D., Mazzuca, D., Tamburi, F., Patruno, C., & Nisticò, S. P. (2020). Spider bites of medical significance in the Mediterranean area: misdiagnosis, clinical features and management. Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases26.