5 aspectos curiosos do Carabus auratus

Listado como um dos insetos mais benéficos para a agricultura, esse besouro possui algumas características bem marcantes. Continue lendo estas linhas e descubra tudo relacionado ao Carabus auratus.
5 aspectos curiosos do Carabus auratus
Sebastian Ramirez Ocampo

Escrito e verificado por veterinário e zootécnico Sebastian Ramirez Ocampo.

Última atualização: 01 fevereiro, 2023

O Carabus auratus é um besouro terrestre nativo da Europa Central e Ocidental. De hábitos noturnos, encontra-se principalmente entre jardins, plantações e florestas.

Tem preferência por solos argilosos e limosos, entre os quais se esconde sob pedras e troncos de árvores. Descubra a seguir cinco aspectos curiosos e interessantes sobre esse maravilhoso inseto.

Carabus auratus.

1. Possui uma armadura poderosa

O Carabus auratus tem entre 17 e 20 milímetros de comprimento na fase adulta. Caracteriza-se principalmente pelo espesso e poderoso escudo torácico que possui, composto pelo carboidrato chamado quitina, que forma grande parte dos exoesqueletos dos insetos existentes no planeta.

Da mesma forma, sua carapaça é uma mistura das cores verde e ouro metálico, aspecto que lhe dá o nome. Por outro lado, apesar de ter asas, o Carabus auratus não pode voar porque estas são muito rudimentares ou pouco evoluídas.

2. Cria acampamentos

Para garantir sua sobrevivência, o Carabus auratus estabelece uma série de acampamentos ou áreas seguras onde vive e se reproduz. Ele só sai desse local para se alimentar e só se desloca num raio de 70 metros desde a sua base inicial.

Por outro lado, seu ciclo de vida, que dura aproximadamente dois anos, inclui a fase de ovo, larva, pupa e adulto, que geralmente surgem no outono.

3. O Carabus auratus é um controlador biológico

Assim como outros insetos-praga predadores, o Carabus auratus tem sido utilizado como aliado de produtores agrícolas em diversas partes do mundo. É o que ocorre nos Estados Unidos, onde foi introduzido para controlar a mariposa-cigana (Lymantria dispar) e a borboleta Euproctis chrysorrhoea, que causam grandes perdas econômicas neste setor da economia.

4. É um inseto muito voraz

Além de se alimentar de lepidópteros, como borboletas e mariposas, esse inseto também é predador de outras pragas, como lesmas, caracóis, minhocas e outros besouros prejudiciais à agricultura, como besouros da batata e do pepino. Sua voracidade é tamanha que pode consumir até 130% de seu peso corporal por dia.

Por outro lado, é um caçador muito ativo, pois persegue sua presa até agarrá-la com suas mandíbulas, para então aplicar uma secreção digestiva e devorá-la.

5. O Carabus auratus também é um controlador de ervas daninhas

Carabus auratus.

De acordo com várias investigações, o Carabus auratus pode ser mais benéfico para as culturas agrícolas do que se pensava. Isso porque além de ser predador de diversas pragas nocivas para as produções, esse inseto também consome sementes e ervas daninhas presentes nas plantações. Dessa forma, evita-se o crescimento de plantas consideradas daninhas, pois elas absorvem nutrientes necessários ao crescimento das espécies vegetais em produção.

Graças a isso, o manejo do Carabus auratus na agricultura reduziria o uso de pesticidas, inseticidas e outros produtos químicos industriais, pouco benéficos para a biodiversidade em diferentes ecossistemas. Recomenda-se deixar faixas de grama sem cortar a cada 70 metros para atrair esse besouro para as lavouras.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Lewis J, Webster R, McAlpine D. First Occurrence in Canada of Carabus auratus L. (Coleoptera: Carabidae), an Adventive Ground Beetle of European Origin. The Coleopterists Bulletin. 2015;69:264–6.
  • Sander A-C, Purtauf T, Wolters V, Dauber J. Landscape genetics of the widespread ground-beetle Carabus auratus in an agricultural region (vol 7, pg 555, 2006). Basic and Applied Ecology. 2006;7:555-64.
  • Bursztyka P, Saffray D, Lafont-Lecuelle C, Brin A, Pageat P. Chemical compounds related to the predation risk posed by malacophagous ground beetles alter self-maintenance behavior of naive slugs (Deroceras reticulatum). PloS one. 2013;8(11):e79361.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.