A borboleta-caveira: características e curiosidades

Por causa das manchas em seu dorso, que lembram uma caveira, e pelo som particular que emite quando se sente ameaçado, esse inseto tem despertado o interesse de entomologistas, escritores e artistas.
A borboleta-caveira: características e curiosidades

Última atualização: 01 junho, 2022

A Acherontia atropos, comumente conhecida como borboleta-caveira ou esfinge-caveira, é um inseto lepidóptero de comportamento noturno pertencente à família Sphingidae.

Seu nome científico deriva da mitologia grega, onde Aqueronte era um dos rios do submundo por onde navegavam as almas e Átropos era uma das três personificações do destino, encarregada de cortar o fio da vida. Nas linhas a seguir, contaremos as principais características e curiosidades desse fascinante animal.

Características físicas

A borboleta-caveira tem um corpo robusto e alongado, atingindo até 13 cm de comprimento e pesando quase 10 gramas em seu estado adulto. Esse inseto tem duas asas dianteiras pretas triangulares e duas asas traseiras amarelas com algumas linhas pretas. Por outro lado, possui um abdome listrado e manchas particulares na parte dorsal do tórax, que se assemelham ao formato de um crânio, característica que lhe dá seu nome.

Da mesma forma, quando a borboleta-caveira está em situações perigosas, ela pode emitir um som semelhante ao de um guincho como método de defesa. Isso é feito inalando e exalando o ar pela faringe.

Ao contrário de outras espécies de lepidópteros que não têm a capacidade de emitir esse tipo de som, esse inseto consegue, pois em seu processo evolutivo desenvolveu uma espécie de epifaringe alargada, que é usada para outros aspectos, como a alimentação.

Por outro lado, quando essa borboleta se sente perseguida por um predador, ela abre suas asas, expondo o contraste de suas cores amarela e preta em seu abdômen e asas traseiras, com o objetivo de enganar seu caçador e assim escapar.

Borboleta-caveira com as asas abertas

Habitat e alimentação

A borboleta-caveira é nativa da África tropical, fazendo migrações periódicas para áreas da Europa e Ásia. Ela tem uma predileção especial por terrenos quentes e baixos, por isso pode ser encontrada em espaços desde o nível do mar até 1800 metros acima do nível do mar.

Durante os períodos de inverno, o número de sua população é bastante reduzido. No entanto, aumenta em épocas mais quentes e elas voam em maior número.

Sua dieta é baseada principalmente no consumo de mel, que é extraído diretamente da colmeia das abelhas. Para se alimentar sem ser picado, a borboleta-caveira produz certas substâncias químicas para imitar as abelhas, passando despercebidas na colônia. Da mesma forma, se sua presença for descoberta, possui uma cutícula forte que a protege de picadas, além de ser resistente a venenos. Esse inseto também se alimenta de sálvia fermentada e algumas flores, como jasmim e cinzas.

Reprodução

A reprodução desse inseto começa no verão e até três gerações anuais podem ser geradas na África, duas em áreas quentes da Europa e Ásia, e apenas uma geração em lugares mais frios.

Sua reprodução começa com a postura de ovos pela borboleta fêmea, dos quais emergem larvas que se transformam em lagarta.

Essas lagartas são conhecidas por sua voracidade e têm predileção por se alimentar de plantas solanáceas como batata, tomate ou berinjela, razão pela qual podem causar estragos nessas culturas. As lagartas costumam ser chamativas, pois são grandes e possuem uma cor amarela muito intensa.

Depois que a lagarta muda quatro vezes, torna-se uma pupa e se enterra a cerca de 30 centímetros de profundidade até emergir como uma borboleta.

Lagarta da borboleta-caveira

Curiosidades da borboleta-caveira

Por causa de sua aparência, a borboleta-caveira foi classificada como um mau presságio dentro da cultura popular, pois se diz que sua presença prevê a morte ou alguma tragédia. Infelizmente, graças a essas superstições, essa espécie de inseto era perseguida e destruída assim que era vista.

Inúmeros escritores e artistas a incluíram em suas obras, como Edgar Allan Poe, Bram Stoker, Tom Harris e Salvador Dalí. Da mesma forma, essa borboleta é um dos insetos mais rápidos da Terra, atingindo velocidades de até 50 km/h em seu voo. Além disso, é o único inseto lepidóptero capaz de emitir um som audível para o ser humano.

Pode interessar a você...
A borboleta-monarca está em perigo de extinção
Meus Animais
Leia em Meus Animais
A borboleta-monarca está em perigo de extinção

A borboleta-monarca, um inseto de grande importância ecológica, perdeu grande parte de suas populações devido à ação humana. Saiba mais!



  • Brehm G, Fischer M, Gorb S, Kleinteich T, Kuhn B, Neubert D, et al. The unique sound production of the Death’s-head hawkmoth (Acherontia atropos (Linnaeus, 1758)) revisited. Die Naturwissenschaften. 2015;102(7-8):43.
  • Kornev KG, Salamatin AA, Adler PH, Beard CE. Structural and physical determinants of the proboscis-sucking pump complex in the evolution of fluid-feeding insects. Scientific reports. 2017;7(1):6582.
  • MC GO, Wasserthal LT. Auditory sensory cells in hawkmoths: identification, physiology and structure. The Journal of experimental biology. 1999;202 (Pt 12):1579-87.
  • Theobald JC, Warrant EJ, O’Carroll DC. Wide-field motion tuning in nocturnal hawkmoths. Proceedings Biological sciences. 2010;277(1683):853-60.