Características dos besouros que vale a pena conhecer

fevereiro 15, 2020
Cerca de 40% de todos os insetos pertencem à ordem dos besouros; isso significa que um quarto de todas as espécies animais deste planeta pertence a essa grande família.

Conheça algumas características dos besouros, que estão entre os animais mais presentes no mundo. É possível que existam mais variedades desses animais do que plantas. Esses seres têm a capacidade de se adaptar a qualquer tipo de ambiente que garanta uma existência extremamente longa.

Aparecem em todos os tipos de habitats, embora ainda não se saiba se vivem no mar e em regiões polares. Os besouros pertencem à ordem Coleoptera, a maior ordem de espécies no reino animal, ainda maior que a das formigas. Os besouros possuem diferentes formas, tamanhos e cores.

Existem cerca de 350.000 espécies nomeadas e muitas outras que permanecem desconhecidas. Novas espécies de insetos continuam sendo descobertas, das quais 40% são besouros.

Características dos besouros: anatomia

O corpo de um besouro é semelhante ao de outros insetos e consiste em três partes principais: cabeça, tórax e abdômen, que detalharemos a seguir.

Cabeça

Aqui está a boca e o começo do sistema digestivo; suas partes bucais são semelhantes às dos gafanhotos. Suas mandíbulas aparecem como grandes pinças de estrutura rígida, e muitas vezes como dentes que se movem horizontalmente para pegar, esmagar ou cortar alimentos e inimigos.

Eles também têm dois pares de apêndices, similares a dedos, que ficam ao redor da boca na maioria dos besouros e servem para levar a comida até a boca.

Besouro preto

Possuem olhos compostos por muitas lentes hexagonais. Esses tipos de olhos têm uma adaptabilidade notável. Algumas espécies de besouros também possuem ocelos, um tipo de órgão fotorreceptor.

Suas antenas são segmentadas, assim como em todos os insetos, e são principalmente órgãos do olfato. No entanto, também podem ser usadas ​​para sentir o ambiente ao seu redor. Em algumas famílias, as antenas são usadas durante o acasalamento ou como uma forma de defesa.

Tórax

É a parte do meio dos besouros, à qual suas patas e asas ficam presas. As pernas são seis e, assim como acontece em muitas outras ordens de insetos, eles têm garras, geralmente um par no final do último segmento de cada perna. As patas podem ser adaptadas para vários usos, como nadar ou cavar.

As asas também são encontradas no tórax; as dianteiras são chamadas de élitros e são endurecidas. O par traseiro que usam para voar e nadar fica localizado de maneira segura sob os élitros quando não estão em uso.

Abdômen

Esta é a extremidade segmentada da cauda que contém órgãos vitais, como o coração, os órgãos reprodutivos e a maior parte do sistema digestivo. Aqui também podemos encontrar os espiráculos, que são aberturas ao longo do abdômen que transportam ar para o sistema respiratório.

O ar entra neles e penetra em fibras cada vez mais finas. Os movimentos de bombeamento do corpo forçam o ar através do sistema. Os espiráculos podem se abrir e fechar de maneira eficiente para reduzir a perda de água. Isso é feito contraindo os músculos mais próximos que circundam o espiráculo.

Besouros com as asas abertas

De onde surgiu o nome do besouro?

O nome Coleoptera foi usado pela primeira vez por Aristóteles no século IV a.C, mais de 5.000 anos atrás. Vem das palavras gregas koleos, que significa bainha ou escudo, e ptera, que significa asas.

O nome se refere aos besouros de asas dianteiras endurecidas, os élitros, que cobrem as asas traseiras dobradas como um escudo.

Características da alimentação dos besouros

Esta espécie interage com seus ecossistemas de várias maneiras. Costumam se alimentar de plantas e fungos. Também quebram restos de animais e plantas e comem outros invertebrados. Existem algumas espécies de besouros que se alimentam de pássaros e mamíferos em decomposição.

Alguns dos besouros são considerados pragas agrícolas, como o besouro-da-batata, o caruncho-do-trigo, o besouro de farinha vermelho e o caruncho do feijão, para citar alguns. No entanto, outras espécies de besouros são importantes controles de outros tipos de pragas agrícolas.

As joaninhas, por exemplo, consomem parasitas de plantas. Também ingerem insetos que infestam animais e plantas até perfurá-los para extrair nutrientes, o que consequentemente danifica o cultivo. Algumas espécies vivem em ninhos de formigas e se alimentam das larvas.

Os besouros podem ser encontrados em qualquer lugar, especialmente onde existem alimentos secos, como grãos, oleaginosas, cereais e farinha. Em lugares como lojas a granel e padarias, certamente haverá um besouro tentando “se instalar” no local.

https://www.thoughtco.com/fascinating-facts-about-beetles-1968118

https://www.terminix.com/pest-control/beetles/facts/