5 conselhos para cuidar de animais exóticos

Alguns morfos de animais exóticos prejudicam seriamente sua saúde. Por exemplo, lagartixas-leopardo da coloração Enigma e píton-real da coloração Spider sofrem de graves defeitos neurológicos. A produção desses morfos nunca deve ser apoiada.
5 conselhos para cuidar de animais exóticos

Última atualização: 08 Maio, 2021

Cuidar de animais exóticos costuma ser mais difícil do que pode parecer à primeira vista. Esses seres vivos vêm de ambientes extremamente diferentes dos ambientes comuns aos humanos e estão adaptados às condições específicas de seus locais de origem.

Além disso, ao contrário dos cães e gatos, esses animais não passaram pelo processo de domesticação. Portanto, não podem ser tratados da mesma forma que os animais de estimação mais comuns. É necessário recriar as condições dos seus ecossistemas naturais para que possam sobreviver.

Apesar das dificuldades, é possível fazer com que animais de estimação exóticos atinjam padrões de vida adequados em cativeiro, desde que sejam seguidas algumas dicas. Neste artigo, vamos falar sobre elas.

Os conselhos para cuidar de animais exóticos

Os animais exóticos são muito impressionantes, mas seu cuidado traz consigo dificuldades e considerações éticas. A seguir estão algumas coisas que você deve ter em mente se decidir adotar um réptil ou anfíbio.

1. Pesquise sobre o animal

Talvez o ponto mais importante para o cuidado de animais exóticos seja a pesquisa prévia sobre os cuidados e as características do animal. Antes de adquirir qualquer animal exótico, você deve conhecer a fundo as condições de que ele necessita para sobreviver e como recriá-las.

Alguns aspectos que devem ser considerados são os seguintes: o equipamento, as dimensões do terrário, o tipo de alimentação, os suplementos alimentares, o grau de umidade, a filtração da água, as fontes de calor e de luz ultravioleta. Essas condições variam dependendo da espécie.

Além disso, é fundamental saber mais a fundo sobre a longevidade, o temperamento e o tamanho adulto da espécie. Conhecendo essas características, o tutor evitará adquirir animais inadequados para um apartamento ou um determinado estilo de vida.

As informações disponíveis nem sempre são confiáveis e podem variar muito dependendo da fonte. Portanto, é altamente recomendável comparar e consultar o maior número possível de fontes confiáveis. Não se deixe levar apenas pela opinião do vendedor, pois o principal interesse dele é que você compre o animal.

 

Sapos de olhos vermelhos em um terrário bioativo.

2. Não compre por impulso e se certifique de que o animal é adequado para seu estilo de vida

É aconselhável ter disponível todos os meios de manutenção necessários – como terrário, substrato, termostato ou mantas térmicas – antes de adquirir o animal. Você também deve ter encontrado um veterinário adequado e uma loja onde possa obter alimentos e outros recursos regularmente.

Da mesma forma, é necessário levar em consideração o nível de exigência da espécie e o nível de conhecimento necessário para mantê-la. Para iniciantes, são recomendadas espécies com menos requisitos, sobre as quais há mais informações e que são mais resistentes.

Além disso, ao escolher um companheiro animal, você deve ser realista com as limitações financeiras, de espaço e de tempo. Comprar animais por impulso contradiz todos esses princípios e impede que uma investigação completa seja realizada. Portanto, essa atitude sempre deve ser evitada.

3. Sempre escolha animais criados em cativeiro

Quando se trata de adquirir animais exóticos, normalmente existem duas opções: se os animais foram capturados em seu ambiente natural ou se vieram de criação em cativeiro. Os animais adotados devem sempre ser provenientes da segunda opção.

A captura de animais para o tráfico de animais de estimação é uma das ameaças mais graves para as populações selvagens. Essas práticas deixaram inúmeras espécies à beira da extinção. Além disso, frequentemente são cruéis, ilegais e executadas por caçadores furtivos.

Milhares de animais morrem durante esse processo. Muitos outros sofrem tanto que acabam morrendo logo após serem adotados. Um número considerável tem parasitas, um estado de saúde deteriorado e nunca se acostuma com a vida em um terrário.

A melhor maneira de encontrar animais saudáveis, que se sintam confortáveis em casa e que vivam uma vida longa é obtê-los de um criador. De preferência, você deve buscar seu animal de estimação em um criador credenciado e experiente que tenha como prioridade o bem-estar dos animais.

4. Evite colecionar

Existe uma grande variedade de animais exóticos disponíveis, especialmente em lojas especializadas. Isso pode fazer com que as pessoas interessadas adquiram cada vez mais animais diferentes.

Uma possível consequência disso é que o bem-estar dos animais fica cada vez mais negligenciado, pois seus cuidados ocupam mais tempo e espaço. Uma pequena mudança na vida do proprietário pode deixar os animais desamparados.

Por outro lado, os colecionadores de animais exóticos muitas vezes acabam em busca das espécies mais raras e exclusivas. Os cuidados em cativeiro que essas espécies exigem não são claros, então muitas delas acabam morrendo, ficando doentes ou com uma péssima qualidade de vida.

Além disso, essas espécies raras não são provenientes da reprodução em cativeiro, portanto as populações naturais são severamente afetadas.

5. Cuidado com os morfos de animais exóticos

Por meio da seleção artificial, os criadores conseguiram produzir animais com cores que nunca apresentariam na natureza. Essas colorações são conhecidas como morfos. Os morfos são muito chamativos, mas podem estar associados a altos níveis de endogamia, defeitos neurológicos ou outros efeitos colaterais prejudiciais.

Por causa disso, os morfos de algumas espécies têm uma qualidade de vida ruim e não devem ser comercializados. Antes de adquirir um morfo, você deve se certificar de que essa condição não afeta a saúde do animal.

 

Dicas para cuidar de animais exóticos

Em resumo, é importante sempre ter em mente que os animais exóticos são seres vivos muito delicados. Eles estão sendo submetidos a condições muito diferentes às quais estão adaptados, portanto, deve ser tomado muito cuidado para que seu bem-estar seja garantido.

Pode interessar a você...
A legalidade dos testes em animais
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
A legalidade dos testes em animais

Qual é a legalidade atual dos testes em animais? O desenvolvimento médico e tecnológico pode ser promovido à custa do sofrimento animal?