Como é a vida do urso polar?

· outubro 13, 2018
Ele atravessa condições climáticas difíceis, das quais é protegido graças a uma espessa camada de gordura sob sua pele. É capaz de ingerir até 30 quilos de carne em um dia e nadar 10 dias sem parar.

O urso polar é um dos maiores mamíferos carnívoros do mundo. Vive apenas em lugares onde é muito frio, perto da região ártica, embora as maiores populações sejam encontradas no Canadá, Alasca, Groenlândia e Sibéria. A pelagem deste animal interessante, mudou de cor para se adaptar ao seu habitat (acredita-se que esta espécie é derivada do urso pardo). Mas como é a vida do urso polar?

Tamanho

O urso polar é impressionante pelo seu grande tamanho. Um macho adulto pode medir até três metros de altura e pesar até 700 quilos. Isso faz com que eles andem de maneira desajeitada, já que são tão pesados ​​que precisam de muita energia para caminhar. No entanto, têm pernas muito desenvolvidas para resistir a longas caminhadas.

Adaptação ao frio

O corpo do urso polar sofreu uma mutação para se adaptar às condições extremas em que vive. Suas orelhas e cauda são pequenas, para manter o calor do corpo mesmo sob temperaturas muito baixas.

Sua pele também tem uma camada muito grossa de gordura para regular a temperatura.

O pelo deste urso é translúcido e consiste em milhares de pelos cheios de ar, que permitem que se mantenha a uma temperatura adequada.

A verdadeira cor da sua pele é preta, para absorver melhor os raios do sol.

urso polar

Capacidade de nadar

A vida do urso polar não se passa apenas na neve. Ele também é um excelente nadador e passa muitas horas imerso nas águas geladas. É capaz de nadar longas distâncias e por um longo tempo.

Pode viajar na água por até 10 dias. Os ursos geralmente levam seus filhotes para esses passeios aquáticos, e os filhotes conseguem manter o ritmo de suas mães na água.

Alimentação

O urso polar é, sem dúvida, um animal que tem características muito especiais. Por exemplo, não consome água, pois nos lugares onde vive a água é salgada. 

Por isso, ingere o sangue de sua presa para se hidratar.

Grande parte da vida do urso polar é dedicada à caça. Alimenta-se de focas e às vezes também de renas ou outros animais terrestres.

Ele pode comer até 30 quilos de carne em um dia.

Para caçar animais aquáticos, o urso polar faz buracos nos blocos de gelo e aproveita quando o animal sai para respirar. Alguns cientistas descreveram casos de canibalismo entre esses ursos, devido à escassez de alimentos: eles se alimentam então de outros ursos polares jovens ou fracos.

Hibernação

Ursos polares machos não hibernam. Eles têm a capacidade de diminuir a frequência cardíaca e continuar a levar sua vida normal, apesar das condições de frio e de escuridão extremas.

Já os filhotes das fêmeas grávidas nascem durante este período de hibernação. Os filhotes permanecem por vários meses no local de hibernação, que as mães cavam no gelo, antes de partirem para o mundo exterior.

Reprodução

Os ursos polares atingem a maturidade sexual entre três e quatro anos. O acasalamento ocorre entre abril e maio; fêmeas e machos coexistem e interagem amigavelmente pouco a pouco.

Ursa polar com filhotes

A fêmea tem a incrível capacidade de guardar os óvulos para desenvolvê-los a partir de setembro. Enquanto isso, elas armazenam o máximo de gordura possível.

Quando nascem, os filhotes são cegos e não têm dentes. Por isso, nos primeiros cinco meses não podem ficar sozinhos. Eles se alimentam apenas do leite da mãe, que perde muito peso durante esse período.

A vida do urso polar nos primeiros meses é muito difícil. Ameaças e riscos são abundantes e muitos morrerão antes de atingir o primeiro ano de vida.

O aquecimento global e a vida do urso polar

A população mundial deste animal está atualmente ameaçada pelo aquecimento global. O derretimento de grandes blocos de gelo o força a recuar para as áreas terrestres, e isso muda completamente seu ciclo reprodutivo, portanto há muito menos nascimentos.

Esse fenômeno também afeta a disponibilidade de presas. As focas, sua principal fonte de alimento, devem se mover constantemente para encontrar sua própria comida. Isso torna a caça cada vez mais difícil para os ursos polares.