Conheça o serval, um gato selvagem

abril 30, 2019
Graças às suas longas pernas, este grande caçador pode saber onde estão suas possíveis presas. Ele se camufla entre as pastagens dos prados africanos para atacar suas vítimas.

Entre os membros da família Felidae, existe um gato selvagem que se destaca por ser o que tem as pernas mais longas em relação ao seu corpo. Estamos falando do serval, um mamífero carnívoro que habita boa parte do território africano.

Características físicas deste belo gato selvagem

O Leptailurus serval é um felino de tamanho médio, magro e esbelto. Sua pelagem é de cor laranja ou amarelada com manchas pretas, embora existam exemplares melânicos e de cor branca.

Embora seja a única espécie do gênero, existem cerca de 18 subespécies de servais – alguns extintos – pertencentes a cada região geográfica.

Ele mede entre 67 e 100 centímetros, e seu peso oscila entre 8 e 18 quilos; o macho é maior do que a fêmea. Outras características físicas são:

  • Cabeça alongada e pequena em relação ao corpo.
  • Rabo não muito longo – entre 30 e 40 centímetros – e com alguns anéis.
  • Orelhas grandes, altas, ovais e muito próximas umas das outras. A parte de trás é preta, mas atravessada por uma mancha branca.

Um caçador certeiro que chama a atenção por suas longas pernas, grandes orelhas e inteligência. Este é o serval, um gato selvagem que vive em boa parte do continente africano.

Características físicas deste belo gato selvagem

Um excelente caçador

As pernas longas do serval permitem que ele visualize melhor sua presa, principalmente nas savanas onde ele normalmente vive. Mas também pode ser encontrado em selvas e áreas montanhosas.

Ele é considerado um bom corredor, saltador e alpinista. Se acrescentarmos um excelente ouvido a essas características, estamos diante de um dos caçadores mais eficazes entre os felinos. Os altos pastos das pradarias africanas são a estrutura ideal para se camuflar e surpreender sua presa em alta velocidade.

De hábitos solitários e principalmente noturnos, alimenta-se, sobretudo, de pequenos animais. É considerado um predador oportunista. Por esta razão, em sua dieta se encaixam:

  • Roedores
  • Aves
  • Lebres
  • Répteis
  • Rãs
  • Insetos
  • Peixes
  • Antílopes

Em qualquer caso, a maioria de suas presas não pesa mais de 200 gramas e são rapidamente devoradas. Isso geralmente causa asfixia, então o serval precisa regurgitar.

Assim como os gatos domésticos, eles geralmente “brincam” com suas presas antes de ingeri-las. No entanto, se ele notar seu alimento ameaçado, ele o defende ferozmente, a menos que se encontre diante de adversários maiores.

O serval, um predador oportunista

Ciclo de vida do Leptailurus serval

Este belo gato selvagem atinge a maturidade sexual após os primeiros 12 meses de vida. As fêmeas têm um ou dois cios por ano. Após um período de gestação que dura entre 60 e 74 dias, nascem entre dois a quatro filhotes que a fêmea cria sozinha.

Para abrigar os filhotes, que pesam cerca de 250 gramas ao nascer, costuma usar alguma toca abandonada por outro animal. O desmame ocorre após quatro meses.

Em qualquer caso, os filhotes permanecem com a mãe até o primeiro ano de vida, enquanto aprendem tudo o que precisam e depois embarcam em um caminho solitário, interrompido apenas nas temporadas de acasalamento. Sua expectativa de vida é de cerca de 10 anos na natureza, enquanto os espécimes que estão em cativeiro podem exceder duas décadas.

Saiba mais sobre o serval

Como um bom felino, o serval é muito inteligente. Essa condição é útil tanto na caça quanto para se proteger de predadores, incluindo felinos maiores do que ele.

No entanto, o homem é a sua maior ameaça. Geralmente é caçado por sua pele ou porque é considerado um perigo para o gado. Também luta contra a destruição do seu habitat. Em todo caso, é uma espécie protegida na maioria dos lugares e seu estado de conservação é de “menor preocupação”.

Além disso, o serval é caçado para ser vendido como animal de estimação. Ainda que os animais jovens possam ser domesticados, não é a condição ideal para este felino. Por outro lado, ele também foi usado para obter uma raça híbrida de gatos: o gato Savannah.