Quais são as vacinas necessárias antes de visitar a selva tropical?

· março 25, 2019
As picadas de insetos em lugares exóticos podem causar doenças que acabarão com a viagem, por isso é fundamental tomar vacina antes de explorar a selva tropical.

Viajar para os países tropicais da América do Sul é um sonho para muitos. Seus territórios são cheios de belezas naturais, exóticas, paradisíacas para os amantes da natureza, por isso, se torna uma aventura fantástica. Entretanto, é preciso cumprir precauções antes de viajar, como, por exemplo, tomar as vacinas necessárias.

Quais locais de selva tropical você deve conhecer?

A Amazônia, uma das sete maravilhas naturais do mundo, é um território para se conhecer em qualquer momento da vida.

É a maior floresta tropical do planeta; conta com aproximadamente sete milhões de quilômetros quadrados, com uma rica biodiversidade.

Esta floresta conhecida e admirada está espalhada por todo o Brasil, Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Equador, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

As áreas de selva da América Central, as ilhas do Pacífico Ocidental, norte da Austrália, sudeste da Ásia ou África também oferecem atrações impressionantes. Mas, sendo áreas florestais, os riscos aparecem e os requisitos para visitá-los aumentam.

A vacinação é uma exigência dos departamentos de epidemiologia e saúde para entrar em cada país. Esta é uma norma que deve ser atendida igualmente por adultos, jovens e crianças.

Floresta tropical

Descubra com antecedência quais são as vacinas necessárias

Um bom hábito para aqueles que viajam para essas partes do mundo é perguntar sobre riscos e requisitos bem antes da decolagem do avião. Isso porque, para fazer turismo de aventura, você precisar ter  feito uma preparação rigorosa.

Portanto, no planejamento, é preciso considerar quais as vacinas necessárias para viajar sem se preocupar com doenças exóticas.

No Brasil, Colômbia, Venezuela, Peru, Bolívia e Equador, a vacinação de rotina é necessária para evitar a disseminação de doenças graves. A imunização contra a febre amarela é obrigatória.

Embora seja opcional, é recomendado se vacinar contra a malária, dengue, hepatite A e B, febre tifoide, tétano, Zika, chikungunya e doença de Chagas. São doenças transmitidas por mosquitos infectados e bactérias que podem estar na água ou na comida.

Você também pode se interessar: Biodiversidade do Amazonas, um rio repleto de vida

O que você não deve deixar de levar?

Além da vacinação para prevenir essas doenças, aqueles que se aventuram na selva devem fazer uma lista de itens a serem levados.

As roupas certas, repelentes em creme ou spray, mosquiteiros, antibióticos e analgésicos não podem faltar no porta-malas.

Por exemplo, um pequeno inseto chamado Anopheles, da família Culicidae, pode acabar com a sua caminhada.

Portanto, evitar sua picada é importante. Para minimizar o risco de contágio de doenças, devemos saber quais são as vacinas para ir à selva. Também é essencial saber com que antecedência elas devem ser tomadas.

Quais são as vacinas necessárias antes de viajar?

Febre amarela

A vacinação contra a febre amarela deve ser administrada pelo menos 10 dias antes de viajar para garantir que o organismo tenha o tempo necessário para gerar os anticorpos.

Além disso, se a estadia for prolongada, é aconselhável reforçar a dose. A maioria dos países exige essas vacinas para quem planeja entrar em seu território.

Malária ou malária

É uma das doenças mais comuns nas áreas de selva. É transmitido pela picada do mosquito Anopheles, de ampla presença na região, por isso, a vacinação é muito importante.

Você também deve se interessar: O que são animais transgênicos?

Tifo

Esta vacina protege contra a chamada febre tifoide, também conhecida como tifo. É uma condição causada pela bactéria Salmonella typhi.

O contágio acontece por meio de consumo de alimentos ou água contaminada com excrementos. Portanto, possui um teor de alto risco em áreas de selva com falta de saneamento ou de higiene.

Hepatite A e B

A hepatite é uma doença que afeta o fígado. Pode ter consequências gravíssimas se não for tratada a tempo. Além disso, recomenda-se reforçar as doses ao longo da vida, sempre com a devida vigilância.

Tétano

Para ir à selva, é importante incluir esta vacina no registro de imunização. Apesar de haver uma crença de que esta doença é causada por ferimentos com metais oxidados, existem outras causas.

Por exemplo, a bactéria Clostridium tetani é um transmissor desta doença e pode ser encontrada tanto na terra, quanto no solo ou em excrementos.

Dengue

Essa doença viral transmitida por mosquitos é comum em áreas tropicais e subtropicais, podendo ter desdobramentos graves.

Entre os sintomas mais visíveis, estão febre alta súbita, dores de cabeça, dores por todo o corpo, calafrios e, nos casos mais graves, hemorragia que pode levar à morte.

A vacinação contra a raiva é opcional. Só será necessário para quem viaja em funções de trabalho com animais. Além disso, é necessária para aqueles que pensam que vivem em uma zona de alto risco a longo prazo.

Como podemos ver, o conhecimento sobre vacinas para ir à selva impedirá a disseminação de doenças que podem arruinar a melhor viagem.