Cuidados necessários com a tartaruga-de-orelha-vermelha

Tal como acontece com outros répteis, a temperatura desempenha um papel muito importante no bem-estar e no desenvolvimento da tartaruga-de-orelha-vermelha. Conheça aqui os cuidados que você precisa considerar.
Cuidados necessários com a tartaruga-de-orelha-vermelha

Última atualização: 17 julho, 2022

Existem vários répteis que são criados como animais de estimação. Entre eles está a tartaruga-de-orelha-vermelha. Um dos mais charmosos, populares e comercializados do mundo, devido à crença de que não exige muita atenção. Da mesma forma, é considerada uma espécie invasora e muito problemática devido aos impactos negativos que pode causar nos ecossistemas.

Este espécime também é conhecido como a tartaruga da lagoa da Flórida, tartaruga japonesa e em termos científicos Trachemys scripta elegans. Pertence à família Emididae. Neste espaço traremos para você todos os detalhes dos cuidados que ela exige em cativeiro caso queira ter uma em casa. Não perca!

Características da tartaruga-de-orelha-vermelha

Essas tartarugas têm um tamanho que varia de 10 a 30 centímetros de comprimento em seu casco. Sua cabeça é oblonga e seus pés são semimembranosos, o que lhes permite nadar muito bem. Além disso, possuem 5 dedos em cada extremidade, com garras nas frontais.

A carapaça deste espécime é dividida em duas partes. Uma parte superior ou dorsal, com formato oval, bordas afiadas e cores variáveis (do amarelo esverdeado ao mais escuro). Outra inferior, chamada de plastrão, plana, lisa e com tons mais claros. Sua pele é verde escura ou marrom. Também tem manchas e linhas que criam um design muito particular.

O nome da tartaruga-de-orelha-vermelha deriva de listras horizontais vermelhas brilhantes em cada lado de sua cabeça porque ela não tem orelhas ou ouvidos externos por si só.

Habitat

A tartaruga-de-orelha-vermelha pode se desenvolver em uma variedade de ambientes aquáticos de água doce, como lagos, lagoas, pântanos, riachos, com pouca profundidade e pequenas correntes, pois gostam de tranquilidade. Além disso, preferem espaços associados à vegetação e que tenham locais de descanso confortáveis para quando saem da água a fim de tomar sol.

Distribuição

É nativa do sudeste dos Estados Unidos ao nordeste do México. No entanto, graças ao seu comércio, distribui-se por todo o mundo. O abandono descontrolado desse animal de estimação o transformou em um espécime invasor com grande impacto negativo no ambiente, devido ao fato de deslocar outras espécies e ser muito voraz, além de sua capacidade de transmitir algumas doenças.

Comportamento

As tartarugas japonesas são diurnas e excelentes nadadoras, que dependem da temperatura ambiente para sua termorregulação, pois são animais poiquilotérmicos. Portanto, requerem fontes externas de calor, seja luz solar direta ou substratos aquecidos pelo sol.

Elas podem hibernar durante os meses mais frios, e fazem isso no fundo de lagoas ou lagos rasos. Além disso, elas têm uma vida bastante longa, com duração de até 30 ou 40 anos.

Dimorfismo sexual

Este tipo de tartaruga apresenta evidente dimorfismo sexual, ou seja, os sexos apresentam diferenças em algumas de suas características. As fêmeas costumam ser maiores. Além disso, também existem discrepâncias no tamanho das garras nas patas dianteiras. Assim, os machos têm unhas mais longas do que as fêmeas.

A maturidade sexual é alcançada em diferentes idades e tamanhos. Por um lado, temos os machos, cujo plastrão mede em torno de 10 centímetros, entre 2 e 5 anos de idade. Por outro lado, estão as fêmeas, prontas para reprodução mais tardiamente (4 e 7 anos), com a parte ventral da carapaça com 15 centímetros de comprimento.

Cuidados com a tartaruga-de-orelha-vermelha

Para manter nosso amado animal de estimação saudável e feliz, é necessário satisfazer suas necessidades básicas. Portanto, devemos levar em consideração as seguintes orientações.

Terrário de uma tartaruga-de-orelha-vermelha

Um dos aspectos mais importantes de qualquer animal de estimação é o seu espaço. Devido ao comportamento e estilo de vida dessa tartaruga em estado selvagem, ela merece um aquário com duas divisões. Um lugar para nadar e se manter hidratada e um lugar seco para usar ao se aquecer ou tomar sol.

Recomenda-se que não seja um local pequeno, pois deve estar de acordo com o tamanho da tartaruga, que pode crescer muito. Quando os espécimes têm menos de um ano, eles precisam de pelo menos 15 centímetros de altura da água. Já na fase adulta, precisam de espaços maiores com no mínimo 120 centímetros de comprimento, 60 de largura e 45 de altura.

Há uma variedade de modelos no mercado, embora você também possa fazer um terrário caseiro, especialmente projetado para o seu réptil.

Parâmetros do aquário

Aqui estão alguns parâmetros importantes que uma tartaruga-de-orelha-vermelha precisa em seu aquário:

  • Temperatura da água: um indicador muito relevante para o bem-estar do animal, devido à sua termorregulação. A água deve ter um valor ideal de 26°C, com variação que pode ir de 24 a 30°C durante o dia. À noite, a temperatura costuma cair em torno de 2 graus, mas deve-se tomar cuidado para que nunca caia abaixo de 20 graus.
  • Temperatura ambiente: este parâmetro deve ter um valor cerca de 2 graus acima da temperatura da água. Assim, fica entre 26 e 32 °C, evitando que caia abaixo de 24 para manter a tartaruga saudável. É aconselhável verificar os valores com a ajuda de termômetros.
  • Substrato: o compartimento aquático pode carregar algum tipo de substrato. No entanto, deve-se atentar para o tamanho deste, pois deve ser de dimensões consideráveis para que a tartaruga não o coma. Você pode usar seixos ou pedra grossa e evitar o cascalho, com uma altura máxima de 3 ou 4 centímetros para manter o fluxo de ar.
  • Iluminação: idealmente, a tartaruga pode ter contato com a luz do sol, pois gosta de sair da água para regular a temperatura do corpo. No entanto, se essas condições não forem atendidas, uma opção é o uso de lâmpadas artificiais, que fornecem radiação UV, pois precisam dela para a fixação da vitamina D.
  • Higiene: o aquário deve ser limpo com frequência para evitar doenças. Você pode usar um filtro que contribui para a limpeza.

Alimentação de tartaruga-de-orelha-vermelha

Essas tartarugas são animais onívoros por natureza, embora isso varie de acordo com o estágio de desenvolvimento em que se encontram. Indivíduos com menos de 3 anos de idade geralmente requerem uma dieta rica em proteínas para o seu desenvolvimento, por isso comem mais animais pequenos. Por sua vez, os adultos se inclinam para os vegetais.

Os animais incluídos no cardápio são variados, desde insetos, caranguejos, caracóis, girinos, pequenos peixes e anfíbios. Elas também podem consumir outros répteis menores.

Assim, se tivermos uma tartaruga dessa como animal estimação, devemos suprir suas necessidades de acordo com suas preferências. O ideal é oferecer peixinhos inteiros de água doce (com vísceras). A quantidade varia de acordo com a idade do espécime. Você pode começar com uma unidade diariamente quando os répteis são jovens, depois diminuir a frequência gradualmente para 3 ou 4 vezes por semana.

As minhocas também podem ser uma opção de proteína animal. Além disso, alimentos vegetais devem ser incluídos, como algas comestíveis, vegetais de folhas verdes ou algumas frutas. No entanto, nunca ofereça espinafre ou frutas cítricas, ou qualquer coisa cozida ou temperada.

Reprodução

A tartaruga-de-orelha-vermelha é ovípara. O acasalamento ocorre na água. Depois, a fêmea sai para preparar o ninho, cava a terra e põe os ovos, que são brancos, oblongos ou esféricos, com casca macia e flexível, medem de 23 a 44 milímetros de comprimento e pesam entre 6 e 15 gramas. O período de incubação varia de 2 a 3 meses.

A umidade do solo é um fator muito determinante para os ovos. Em condições de laboratório, substratos como vermiculita e perlita preservam muito bem essa característica. A temperatura desempenha um papel crucial na determinação do sexo dos répteis, incluindo essas tartarugas.

controle deslizante de orelha vermelha

Outros aspectos importantes

Além dos cuidados citados até o momento, é necessário levar em consideração outros detalhes relevantes, como os seguintes:

  • É preciso estar muito atento à aparência e à cor do casco da tartaruga, caso apresente manchas, fissuras ou qualquer irregularidade, um especialista deve ser consultado imediatamente. Da mesma forma, cuide para que os olhos estejam sempre limpos.
  • Essas tartarugas podem entrar em hibernação se as condições ambientais forem adequadas para isso. Se o nosso animal de estimação estiver nessa fase, devemos verificar muito bem a temperatura do aquário, a faixa adequada é de 2 a 8 °C.
  • Na hora da alimentação não é recomendado misturar exemplares de diferentes estágios de desenvolvimento. Assim, evitam-se mordidas dos maiores nos menores.
  • Os répteis são reservatórios naturais de bactérias como a Salmonella (de grande importância na saúde pública). Portanto, sugere-se o manuseio cuidadoso e a realização dos exames necessários para descartar esse patógeno.
  • Assim como outros animais de estimação, a tartaruga deve ser levada regularmente ao veterinário especializado para prevenir qualquer patologia.

Especificamente, o cuidado da tartaruga-de-orelha-vermelha não é tão complicado. No entanto, é importante verificar a temperatura e realizar a limpeza regular para evitar doenças. Muitas patologias ocorrem devido ao desconhecimento dos requisitos básicos. Ao adquirir qualquer animal de estimação, nosso dever é estar informado para seu completo bem-estar.

Pode interessar a você...
Tartarugas: criação e cuidados
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Tartarugas: criação e cuidados

Os cuidados com tartarugas são essenciais para preservar a saúde do animal. Isso envolve conhecer seu organismo e respeitar suas necessidades espec...