Diferenças entre caranguejo e navalheira

· março 16, 2019
Além das cores e do tamanho, há mais diferenças entre caranguejos e navalheiras que nos permitem identificar cada um deles.

Embora sejam parecidos à primeira vista, há diversas diferenças entre caranguejos e navalheiras no que diz respeito a sua aparência, comportamento e hábitos. A seguir, oferecemos mais informações sobre os aspectos semelhantes e distintos destes animais.

Características e dados gerais sobre os caranguejos

Utiliza-se o termo “caranguejo” para denominar diferentes espécies que compõem famílias pertencentes à ordem dos decápodes.

Nesta ordem encontramos não apenas os caranguejos, mas também outros crustáceos grandes, como a lagosta e o camarão.

Atualmente são reconhecidas mais de 4 mil espécies de caranguejos espalhadas por todos os continentes, com a óbvia exceção da Antártida.

Observa-se uma grande diversidade entre todas estas espécies, tanto em relação à aparência quanto ao habitat e ciclo de vida.

Em linhas gerais, podemos dividir os caranguejos em dois grandes grupos de acordo com o seu habitat: os caranguejos de rio (Astacoidea) e os caranguejos de mar (Brachyura).

A grande maioria dos caranguejos vive na água ou perto dela, embora algumas espécies só entrem na água na época de reprodução.

Para muitos especialistas, a característica comum entre todas estas espécies é seu caráter bentônico. Os animais bentônicos são aqueles que vivem e vagam pelo fundo dos ecossistemas aquáticos, sejam de águas doces ou salgadas, em diferentes profundidades.

Caranguejo comum

Além disso, estes crustáceos não costumam ser bons nadadores, e usam seus pares de patas para se deslocar sobre o fundo de rios e mares em que habitam.

Por esta razão, contam com patas poderosas somadas a ganchos, que servem para prender as presas e se defender.

Dados e características das navalheiras

As navalheiras (Necora puber) são crustáceos decápodes que pertencem à infraordem Brachyura. Ou seja, trata-se de uma das espécies de caranguejos marinhos reconhecidas atualmente.

Mais especificamente, falamos de uma espécie de caranguejo de médio porte que habita nos mares, a pouca profundidade. No geral, vivem perto das costas e se alojam entre as rochas para se proteger e prender suas presas.

Caracteriza-se por sua concha em forma hexagonal de cor azul, com vilosidades aveludadas em tom pardo. Também têm olhos vermelhos e proeminentes, assim como várias protuberâncias desta mesma cor.

A nutrição desta espécie se baseia no consumo de peixes mortos, algas e uma ou outra matéria orgânica disponível em seu entorno.

Seus principais predadores naturais são os polvos, mas também são capturadas intensamente pelos homens.

Sua carne é muito cobiçada na gastronomia pelo seu sabor e textura delicados e muito agradáveis para o paladar.

As receitas com navalheiras fazem parte da culinária tradicional do litoral do Mar Cantábrico, incluindo a Galícia, País Basco, Cantábria e Astúrias.

Navalheira no fundo do mar

Semelhanças e diferenças entre caranguejos e navalheiras

Ao conhecer um pouco mais sobre cada um destes animais, podemos observar que existem tanto semelhanças quanto diferenças entre caranguejos e navalheiras.

Por um lado, as semelhanças não são surpreendentes se considerarmos que as navalheiras são, na realidade, uma das muitas espécies de caranguejos que habitam o nosso planeta.

Caranguejos e navalheiras não se parecem fisicamente por acaso, já que são parentes morfológica e geneticamente.

Nem todas as espécies de caranguejos têm tantas semelhanças aparentes com as navalheiras, já que existe uma grande diversidade morfológica entre estes crustáceos. No entanto, todos fazem parte da mesma ordem dentro do vasto reino animal.

Se compararmos as navalheiras com os caranguejos tradicionais que vemos servidos nas mesas dos restaurantes, observamos algumas diferenças evidentes.

Quase sempre as navalheiras são menores que os caranguejos, medindo entre sete e nove centímetros. Os caranguejos comuns podem alcançar facilmente os 12 centímetros de longitude corporal.

Também identificamos sinais-chave para diferenciá-los na tonalidade de seus corpos. Enquanto as navalheiras têm uma carapaça hexagonal, ampla e azulada, os caranguejos costumam ser avermelhados e seu formato é mais arredondado.

Se tivermos a oportunidade de tocar na carapaça destes crustáceos, perceberemos outra clara diferença. A superfície da carapaça das navalheiras é muito mais lisa e uniforme, com regiões aveludadas. Os caranguejos têm uma carapaça mais enrugada e irregular.

Por último, também cabe mencionar que as navalheiras têm faixas pretas em suas patas. Esta característica é observada em pouquíssimas espécies de caranguejos, por isso é um dado importante para identificar esta espécie.