Comportamento da equidna-de-focinho-curto

fevereiro 25, 2020
Esta espécie mantém um estilo de vida em baixa velocidade. Estima-se que possa viver cerca de 50 anos ou mais.

A equidna-de-focinho-curto representa cinco das seis espécies de mamíferos monotremados. São mamíferos primitivos que depositam ovos como os répteis, mas têm pelos e amamentam seus filhotes.

Esta espécie pode ser encontrada na Austrália, Nova Guiné e Tasmânia. A sexta espécie monotremada é o ornitorrinco, que não se assemelha à equidna, exceto na particularidade de colocar ovos.

Características da equidna-de-focinho-curto

Os monotremados, como a equidna-de-focinho-curto, depositam ovos e possuem uma estrutura óssea interna para as extremidades que emergem dos lados do seu corpo. Nesse sentido, eles se parecem muito com os répteis e os pássaros.

Eles têm uma única câmara, conhecida como cloaca, na qual esvaziam o intestino, a bexiga e os órgãos reprodutores. Além disso, os monotremados têm pelos, produzem leite e têm sangue quente.

Sua capacidade de manter a temperatura corporal constante nem sempre é muito bem-sucedida. Por esse motivo, eles tendem a hibernar por longas temporadas durante o inverno.

Um pequeno órgão localizado nas patas traseiras do macho está “conectado” a uma glândula venenosa. No entanto, o fluido que ele libera não é muito venenoso.

Características da equidna-de-focinho-curto

É improvável que a equidna use esse veneno como arma. Geralmente, esses animais tentam escapar cavando um buraco quando estão em perigo. Eles têm garras poderosas que lhes permitem cavar e ‘jogar’ a terra para o lado para se esconder rapidamente.

Morfologia da equidna-de-focinho-curto

A a equidna-de-focinho-curto se assemelha ao porco-espinho e é frequentemente confundida com este animal. Isso ocorre porque possui inúmeros espinhos amarelos que cobrem seu corpo de pelo marrom. No entanto, os espinhos da equidna não se prendem à pele.

Uma equidna adulta pode medir aproximadamente 76 centímetros de comprimento, embora possa ser vista enrolada na forma de uma bola impenetrável e parecer menor. Tem um focinho fino e sem pelos, com um par de narinas no final.

A boca pequena fica localizada na parte inferior do focinho e abre apenas o suficiente para a língua longa e pegajosa emergir. Ela pode medir cerca de 30 centímetros e, com isso, arrastar a comida, que geralmente consiste em formigas, cupins e outros insetos.

As equidnas não têm dentes. Em vez disso, elas cortam os corpos duros de suas presas batendo-os no céu da boca e esmagando-os com a língua espinhosa.

Morfologia da equidna-de-focinho-curto

Elas têm um saco, assim como os marsupiais, mas, diferentemente destes, ele só se desenvolve na temporada de reprodução. A fêmea põe um ovo de casca semidura que ela coloca na bolsa. Em pouco tempo, esse ovo se torna um filhote parcialmente desenvolvido.

Comportamento

Boa parte do comportamento da equidna-de-focinho-curto é um mistério. Elas são muito difíceis de estudar, segundo os pesquisadores, devido ao seu comportamento solitário. Elas não são fáceis de localizar, são muito silenciosas e costumam viajar longas distânciasSua paixão por viajar é uma das razões pelas quais elas não estão aptas a viver em cativeiro.

As equidnas não possuem uma rotina e podem ser ativas de dia e de noite, independentemente do clima. Elas não têm covis permanentes e preferem dormir em qualquer toca ou caverna. Elas não socializam e não costumam brigar.

Elas tendem a ignorar outras criaturas da mesma espécie, exceto na hora de acasalar. Durante o inverno australiano, até uma dúzia de machos forma fileiras e rastejam lenta e silenciosamente atrás da fêmea que estiver emitindo feromônios.

Este desfile pode persistir por até um mês, enquanto alguns machos desistem e outros novos aparecem. Finalmente, a fêmea receptiva acaba agarrando-se a um tronco de árvore com os membros anteriores. Os machos cavam uma vala circular ao redor da árvore e competem pelas honras de acasalamento.

Não há agressão, pois os machos simplesmente se empurram, cabeça com cabeça. Quando cada um se afasta, a fila continua. O vencedor fica ao lado na trincheira, parcialmente sob a fêmea, e eles acasalam lentamente.

https://www.wired.com/2014/07/the-creature-feature-10-fun-facts-about-the-echidna/