5 erros mais frequentes ao cuidar de um porquinho-da-índia

setembro 8, 2019
As variedades de animais domésticos têm se expandido ao longo do tempo, e o porquinho-da-índia é, por assim dizer, um tipo de animal de estimação exótico. Como devemos cuidar dele?

Estes roedores de aparência engraçada podem ser os animais de estimação ideais para crianças com menos de 10 anos de idade. Felizmente, cuidar de um porquinho-da-índia é relativamente fácil.

No entanto, ser fácil não significa que esses pequenos animais de estimação não precisem de dedicação. Na verdade, existem aspectos específicos que exigem cuidado. Evitar certos erros pode prolongar a vida dos nossos porquinhos-da-índia.

Alimentá-los apenas com ração

Muitas pessoas acreditam que o porquinho-da-índia é um daqueles animais que podem ser alimentados exclusivamente com ração. Embora eles gostem desse alimento, ele deve constituir apenas uma pequena porcentagem da sua dieta. Na verdade, esses roedores são herbívoros.

Por todas estas razões, a base de sua dieta deve ser o feno. A ingestão deste produto natural deve representar 75% da dieta do animal. Outro alimento importante são as folhas frescas. Pedaços de vegetais e frutas complementarão a dieta do seu animal de estimação.

Alimentação do porquinho-da-índia

Além destes alimentos, a ração deve constituir entre 5 e 10% da alimentação do roedor. Cuidar das porções e evitar a obesidade é uma questão importante para a sobrevivência destes animais.

Como cuidar de um porquinho-da-índia: frutas com muito açúcar

É necessário saber que dar frutas ocasionais aos porquinhos-da-índia é algo positivo em sua dieta. No entanto, devemos ter cuidado na escolha das mesmas. Frutas que são ricas em frutose devem ser completamente descartadas.

O melhor é optar por frutas com poucas calorias. Entre as mais recomendados estão: abacaxi, maçã, kiwi, pera e melancia. Estas devem ser administradas em pequenos pedaços durante a semana.

Devemos lembrar que o mais importante é evitar que o porquinho-da-índia fique obeso. As frutas ricas em fibras e ácidos graxos também não são recomendadas. A prudência alimentar irá prolongar a vida do nosso amiguinho.

Erros ao cuidar de um porquinho-da-índia: ter apenas um

Este é um dos erros mais frequentes quando se trata de ter um porquinho-da-índia em casa. Muitas pessoas acreditam que estes animais podem viver sozinhos. No entanto, a verdade é que os porquinhos-da-índia são animais muito sociais.

Erros ao cuidar de um porquinho-da-índia

Devido ao aspecto social, o mais certo seria ter pelo menos dois, para que eles interajam e não se sintam sozinhos. A ideia não é apenas tê-los, mas colocá-los para interagir dentro do mesmo habitat.

Vê-los interagir e mostrar suas personalidades será uma grata experiência para as crianças da casa.

Não é preciso se preocupar com a questão dos maus odores. Se você tiver uma gaiola bem ventilada, limpa e espaçosa, o fato de ter dois porquinhos-da-índia não vai influenciar esta questão.

A existência de um companheiro de brincadeiras também pode contribuir para manter o nível necessário de atividade física para o seu animal de estimação.

Comprar uma gaiola pequena

Quando compramos um porquinho-da-índia nas lojas, geralmente os vemos quando ainda são muito pequenos. Então, é muito fácil cometer o erro de comprar uma gaiola com base em seu tamanho naquele momento.

Caso o vendedor só queira ganhar dinheiro, não irá impedi-lo de levar uma gaiola pequena demais para o seu animal de estimação.

Porquinho-da-índia em gaiola

O fato é que os porquinhos-da-índia crescem um pouco mais e precisam de espaço. Não é suficiente comprar uma gaiola onde esses animais mal conseguem dar alguns passos. Seja uma gaiola comprada ou feita por nós mesmos, ela deve ser espaçosa.

Além disso, uma gaiola muito pequena fará o animal abandonar a atividade física e ganhar peso, sem contar o impacto emocional que isso pode ter. No caso de roedores machos, esse espaço deve oferecer uma amplitude ainda maior.

Erros ao cuidar de um porquinho-da-índia: usar papel como cama

Uma parte importante do habitat do porquinho-da-índia é o seu espaço para dormir. Lascas de madeira podem ser usadas, mas elas devem ser cuidadosamente selecionadas. Se o material for feito de pinheiro, o animal pode inalar componentes que não são bons para a sua saúde.

Outra prática ruim é colocar papéis com a capacidade de evitar os maus odores. Um produto que muitos recomendam são as camas de lã: fáceis de lavar e muito confortáveis. Surpreendentemente, esta é a opção mais ecológica e barata.

Além de tudo o que foi dito, cuidar de um porquinho-da-índia não é uma questão complicada. O importante é ter conhecimento, planejamento, e pensar no animal de forma integral: a obesidade será o maior inimigo que teremos que superar.

  • Abrilveterinarios.es. Cobayas, atención y cuidados. Extraído de: http://www.abrilveterinarios.es/descargas/categoria37/cuidados-cobaya.pdf
  • Cvmadagascar.com.2015. Cuidados y mantenimiento de cobayas. Extraído de: http://cvmadagascar.com/wp-content/uploads/2015/12/CUIDADOS-Y-MANTENIMIENTO-DE-COBAYAS.pdf