Estudo revela que polvos-comuns podem sonhar e mudar de cor enquanto dormem

Esses cefalópodes nunca param de surpreender: descobriu-se recentemente que os polvos comuns podem sonhar. Descubra aqui como os pesquisadores descobriram.
Estudo revela que polvos-comuns podem sonhar e mudar de cor enquanto dormem

Última atualização: 21 Setembro, 2021

Os sonhos, que são tão normais para nós, podem ser difíceis de identificar em outros animais. É fácil dizer que um cão está sonhando, pois seu comportamento é semelhante ao nosso. O mesmo acontece com outros mamíferos próximos aos humanos. Mas e quanto a outras espécies mais distantes, como moscas, moluscos e aves? Bem, recentemente foi provado que os polvos-comuns podem sonhar.

E a descoberta não para por aí: assim como um mamífero pode realizar movimentos acordado (como correr ou latir) enquanto dorme, o mesmo ocorre com os polvos. Eles não falam nem abanam o rabo, mas mudam de cor. Se você quiser saber mais sobre tudo isso, continue lendo.

Polvo, seres do espaço sideral

Esses cefalópodes são tão cheios de peculiaridades que se diz que vieram para a Terra por meio da queda de um meteorito. Embora essa teoria tenha sido classificada como especulativa e ainda não tenha confirmação, não é surpreendente que alguém tenha pensado nisso. Para se ter uma ideia, aqui estão algumas curiosidades sobre o polvo:

  • Seu cérebro não está localizado na cabeça: 2/3 de seus neurônios estão distribuídos entre seus braços, o que leva algumas pessoas a dizer que os polvos têm 9 cérebros, embora isso seja inexato. Cada tentáculo é capaz, entretanto, de processar estímulos e tomar decisões independentes. Você nunca verá um polvo com tentáculos emaranhados.
  • Usam ferramentas: foi registrado como os polvos se escondiam em cascas de coco vazias para perseguir suas presas. E não é só isso. Depois eles as levavam embora para continuar a usá-las.
  • Podem mover individualmente cada ventosa em seus tentáculos, assim como fazemos com nossos dedos. Eles têm cerca de 1600 ventosas.
  • São capazes de modificar o espectro de cores que percebem para melhorar sua visão em diferentes profundidades do mar.
  • Podem cheirar e provar com seus tentáculos, pois têm receptores específicos para isso.
  • Possuem 3 corações: um é sistêmico e distribui sangue por todo o corpo e 2 são branquiais, favorecendo as trocas gasosas nas brânquias.
  • Seus tentáculos também servem para a reprodução: os machos têm seu órgão reprodutor, o hectocótilo, no terceiro braço direito. Durante a cópula, o macho introduz esse tentáculo na cavidade paleal da fêmea e fertiliza os ovos ali.

Claro, os polvos também podem mudar de cor à vontade. Graças a células especializadas, como cromatóforos, iridóforos ou leucóforos, os polvos podem criar e refletir uma imensa gama de cores em sua pele. Além de servir para se camuflar e espreitar sua presa, essa habilidade intervém no cortejo da fêmea, em que o espetáculo tem mais ou menos sucesso dependendo da cor exibida.

 

Os polvos-comuns podem sonhar e mudar de cor enquanto dormem

Aplicando a mesma premissa dos vertebrados, os polvos devem ser capazes de sonhar e seus sonhos também devem ter a ver com experiências de vida e memórias. No entanto, verificar isso é altamente complicado, pois só se pode avaliar por meio do comportamento do animal enquanto ele dorme.

Dizer que os polvos-comuns podem sonhar não é totalmente estranho: eles são capazes de tomar decisões complexas, sofrem dores emocionais e têm uma inteligência que às vezes supera a dos experimentadores humanos. Por isso, diante dos avistamentos na natureza de polvos que mudavam de cor enquanto dormiam, decidiu-se estudá-los em laboratório.

O estudo

O sono dos cefalópodes é diferente do dos vertebrados. Os polvos passam por 2 fases diferentes, uma ativa e outra passiva. Por meio de técnicas de imagem e estimulação sensorial, constatou-se que, durante a fase ativa do sono, o polvo de recife brasileiro (Octopus insularis) adquiria cores e texturas semelhantes às dos corais em que vivia.

Quando camuflados para a caça, os polvos também são capazes de modificar sua textura para se parecer com a superfície que imitam.

Verificou-se que os ciclos de sono passivo e ativo ocorreram ciclicamente, embora a fase ativa fosse mais curta e envolvesse movimentos oculares rápidos. Em muitas das gravações, os polvos também foram observados movendo seus tentáculos, suas ventosas e sua cabeça, muitas vezes de forma semelhante a quando capturam a presa enquanto estão acordados.

Com o que os polvos sonham?

Uma vez provado que polvos comuns podem sonhar, a próxima pergunta é óbvia: com o que eles sonham? Os autores do estudo especulam que se tratam de sequências comportamentais curtas, a julgar pelos movimentos e pela duração da fase ativa do sono.

Ou seja, é provável que sonhem em se camuflar e capturar uma presa ou cortejar uma parceira mudando de cor. Porém, se sonham com memórias, experiências ou ideias, não é possível saber. Dada sua incrível complexidade psíquica, não seria absurdo que os polvos imaginassem uma narrativa sobre si mesmos, mas ainda há um longo caminho a percorrer para poder fazer afirmações desse tipo.

Pode interessar a você...
Polvo-gigante-do-pacífico: características, habitat e mais informações
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Polvo-gigante-do-pacífico: características, habitat e mais informações

O polvo-gigante-do-pacífico é o maior polvo do mundo. Sua inteligência é incomparável entre os invertebrados e é descentralizada.



  • de Souza Medeiros, S. L., de Paiva, M. M. M., Lopes, P. H., Blanco, W., de Lima, F. D., de Oliveira, J. B. C., … & Ribeiro, S. (2021). Cyclic alternation of quiet and active sleep states in the octopus. Iscience24(4), 102223.
  • Noda, Hiroharu, S. Manohar, and W. Ross Adey. “Spontaneous activity of cat hippocampal neurons in sleep and wakefulness.” Experimental Neurology 24.2 (1969): 217-231.
  • DEPRIVATION, SLEEP. “Behavioral sleep in Octopus vulgaris.” Vie et milieu-life AnD enVirOnment 61.4 (2011): 185-190.
  • Lu, D. (s. f.). Octopuses may be able to dream and change colour when sleeping. New Scientist. Recuperado 18 de agosto de 2021, de https://www.newscientist.com/article/2272319-octopuses-may-be-able-to-dream-and-change-colour-when-sleeping/?utm_term=Autofeed&utm_campaign=echobox&utm_medium=social&utm_source=Facebook#Echobox=1617123268
  • Crook, R. J. (2021). Behavioral and neurophysiological evidence suggests affective pain experience in octopus. Iscience24(3), 102229.