Os gambás são realmente perigosos?

Apesar de serem animais inofensivos, os gambás podem carregar ectoparasitas que afetam alguns animais domésticos.
Os gambás são realmente perigosos?

Última atualização: 06 março, 2021

Muitas vezes confundidos com doninhas, consideradas perigosas e comparadas a gatos e roedores, os gambás (Didelphis marsupialis) são mamíferos marsupiais que estão presentes em quase todo o continente americano. Sua origem remonta à era Cenozoica: são praticamente “fósseis vivos”, visto que sua evolução não sofreu grandes alterações.

O gambá é um pequeno marsupial, que mede entre 45 e 60 centímetros e que pode pesar mais de 2 quilos, e tem hábitos noturnos. Sua dieta é onívora e tem um importante papel ecológico, graças à dispersão de sementes.

Características físicas e comportamento dos gambás

Pode ser que você já tenha tido contato com uma das 100 espécies que existem atualmente, pois é comum que esse animal apareça à noite em busca de seu alimento no lixo, principalmente se você morar em áreas remotas e arborizadas. São animais semiarbóreos e, graças à cauda preênsil, que os caracteriza, costumam dormir nas árvores e se movimentar entre elas.

Em geral, são mamíferos solitários, tímidos e pacíficos. Sua dieta é bastante variada e inclui uma variedade de insetos e frutas, larvas e vermes, além de uma ampla gama de plantas. Foi observado que, na escassez de outros alimentos, esse mamífero consome grãos, raízes e até répteis.

Fisicamente, os gambás são conhecidos por terem 5 dedos em cada pata, além de um par de polegares opositores que os permitem escalar facilmente. As fêmeas possuem um marsúpio, órgão no qual os filhotes se refugiam ao nascer e onde mamam por 2 meses.

Depois de completar seu desenvolvimento embrionário, a prole continua agarrada ao rabo ou dorso da mãe.

Será que os gambás são perigosos?

Devido à constante invasão de seu habitat pelo homem, esses mamíferos tiveram que se adaptar a diferentes ambientes. Às vezes, são forçados inclusive a se refugiar em pequenas tocas de onde só saem à noite para se alimentar.

Além disso, os gambás são atacados por camponeses ou fazendeiros, que os consideram uma ameaça para suas aves, e por moradores da cidade que sentem medo ao encontrar esses animais xeretando no lixo. Felizmente, a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) considera o estado da espécie pouco preocupante.

Os gambás são realmente perigosos?

Quando os gambás se sentem ameaçados, eles podem sibilar ou rosnar, além de emitir um fedor nauseabundo através de suas glândulas anais. Não devem ser considerados perigosos devido aos seus dentes e unhas afiados, visto que recorrem à tanatose como mecanismo de defesa contra o homem, por considerá-lo um grande predador.

A tanatose consiste em se fingir de morto. O desempenho desse mamífero convence até os mais incrédulos.

Ao contrário da crença popular, vários estudos demonstraram que esses marsupiais têm alta resistência a doenças, como a raiva, e são imunes à hepatite felina e ao parvovírus. A hipótese sobre seu poderoso sistema imunológico tem relação à sua baixa temperatura corporal (entre 34 e 37 ºC), que impede que os vírus sobrevivam em seu corpo.

Tamanha é a força de seu sistema de defesas que eles podem se alimentar de cobras venenosas e não serem afetados pelas toxinas. Por outro lado, os gambás representam uma pequena ameaça ao homem e aos animais domésticos, pois carregam piolhos, ácaros, carrapatos e pulgas, que, por sua vez, podem transmitir doenças.

Da mesma forma, é importante notar que existem estudos que afirmam que os gambás podem comer ou eliminar até 96% dos carrapatos que podem ser encontrados em seus corpos. Além disso, suspeita-se que o animal poderia fornecer um possível antídoto para picadas de cobras, que costuma ser muito caro para fabricar.

Curiosidades dos gambás

A seguir, apresentamos uma lista de características desses curiosos marsupiais:

  • Esses animais podem ficar entre 40 minutos a 4 horas fingindo que estão mortos, pois suportam qualquer tipo de maus-tratos sem vacilar. Eles também eriçam os pelos, colocam a língua para fora e deixam os olhos vidrados para serem mais convincentes.
  • Muitos espécimes morrem ao tentar atravessar para o outro lado das estradas, pois costumam ser atingidos por veículos.
  • Sua expectativa de vida é de 2 a 4 anos, apesar de ser um mamífero relativamente pequeno.
  • As ninhadas podem chegar a ter mais de 20 indivíduos, embora apenas um pouco menos da metade sobreviva.
Um gambá caminhando.

Como você pode ver, esses animais têm um valor ecológico e científico muito grande, então você não deve entrar em pânico ou atacá-los ao se deparar com um espécime. Ao contrário da crença popular, os gambás não são perigosos para nós.

Pode interessar a você...
O que é a tanatose?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
O que é a tanatose?

A tanatose é uma estratégia evolutiva utilizada por animais de diferentes táxons como uma última alternativa para enfrentar os predadores.