A imunidade do bezerro: o desmame em bovinos

Na produção animal, às vezes são tomadas decisões em benefício da fazenda, sem levar em consideração todos os animais envolvidos. É por isso que é necessário ter muito cuidado com o desmame excessivamente precoce.
A imunidade do bezerro: o desmame em bovinos

Última atualização: 15 Janeiro, 2021

O desmame de um bezerro consiste em separá-lo da mãe para que ele deixe de se alimentar com o leite e passe a se alimentar como um adulto. Como todos nós sabemos, para os mamíferos, o consumo do leite materno durante os primeiros meses de vida é fundamental para o seu desenvolvimento, pois isso aumenta bastante a eficácia do seu sistema imunológico.

Você sabe por que muitos criadores querem desmamar precocemente alguns animais de criação? Quais são os efeitos do desmame precoce na imunidade dos bezerros? Vamos mostrar a resposta para essas e muitas outras perguntas.

Fatores envolvidos no desmame e que influenciam a imunidade subsequente do bezerro

Quando um criador planeja o desmame, ele leva em consideração dois outros fatores além das características do bezerro: a vaca e a alimentação após o desmame. A partir desses parâmetros, o profissional decide qual é a melhor estratégia a ser aplicada.

O bezerro e os seus primeiros meses de vida

Qualquer mamífero, ao nascer, depende do leite materno para se alimentar. No caso dos bezerros, essa relação é ainda mais complexa, principalmente quando se leva em consideração o desenvolvimento do sistema digestivo dos ruminantes.

Isso ocorre porque, durante as primeiras semanas de vida, os “estômagos” da espécie bovina passam por mudanças importantes:

  • Assim que nasce, o bezerro ainda não usa os três primeiros compartimentos gástricos – rúmen, retículo e omaso. O leite passa diretamente para o quarto compartimento, conhecido como abomaso, e deste para o intestino. Isso significa que um bezerro recém-nascido se comporta como um animal não ruminante.
  • Conforme as semanas vão passando, os outros “estômagos” do bezerro começam a se desenvolver, ao mesmo tempo que as suas necessidades nutricionais aumentam. Por volta dos 100 dias de vida, essas necessidades já excedem aquilo que o leite materno pode fornecer.
  • A partir dos cinco meses de vida, passa a ser maior o aporte nutricional fornecido pelo pasto, principalmente porque a produção de leite da mãe também começa a se esgotar. É nesse momento que começa o desmame.

Prolongar a lactação além dessas idades pode exaurir a vaca, limitando, assim, as suas chances de recuperação pós-parto. Isso representaria um grande custo sem nenhum benefício, pois não traria nada de positivo para o bezerro.

A imunidade do bezerro: o desmame em bovinos

A vaca, responsável pela imunidade do bezerro durante os seus primeiros dias de vida

O período de maiores necessidades nutricionais para uma vaca ocorre nos dois meses posteriores ao parto. Durante esse período, a produção de leite aumenta gradativamente, ao mesmo tempo que os ciclos estrais da fêmea em questão são reiniciados.

A partir de então, a produção começa a diminuir, até finalizar com o desmame. Como consequência, as necessidades nutricionais da vaca também diminuem, uma vez que ela não precisa mais produzir para a sua prole esse líquido rico em gordura e energia.

Por mais estranho que possa parecer, as necessidades nutricionais de uma vaca são muito maiores ao longo da lactação do que durante a gestação. O controle desses períodos permite otimizar o uso dos recursos na exploração. No final das contas, quanto antes ocorrer o desmame do bezerro, melhor para a vaca e para o criador.

A alimentação após o desmame

O desmame permite aproveitar ao máximo as pastagens às quais o gado tem acesso. Ao ficar seca – momento em que deixa de produzir leite –, a vaca pode se manter saudável com um pasto de qualidade inferior. Assim, o pasto de melhor qualidade pode ser usado para alimentar o bezerro, para que ele cresça forte e saudável.

Quais são as vantagens do desmame precoce?

Como vimos, não são poucas as peculiaridades do desmame em bovinos. O fato de optar pelo desmame precoce do bezerro pode trazer vantagens para o criador. Vamos mostrar algumas delas:

A imunidade do bezerro não é afetada?

Explicada de uma forma simples, imunidade é a capacidade do organismo para lidar com bactérias e vírus. Quando um organismo patogênico entra no corpo de um animal, um exército de glóbulos brancos – linfócitos – corre para entrar em cena. São esses corpos celulares os responsáveis ​​por lidar com a doença.

O problema é que, assim que nascem, os mamíferos não têm glóbulos brancos. Além disso, quando começam a produzi-los, demora um pouco até que eles sejam capazes de gerar anticorpos. Portanto, como um animal se defende assim que nasce?

Muito fácil: graças à imunidade passiva fornecida pela mãe através do colostro. Essa fração do leite materno transfere para o bezerro os anticorpos necessários para se defender contra as infecções, pelo menos até que o seu próprio organismo seja capaz de fazer isso sozinho.

Portanto, a resposta é afirmativa. Podemos afirmar que a imunidade do bezerro é afetada pelo desmame excessivamente precoce.

O problema dos bezerros imunodeficientes

Os bezerros imunodeficientes são aqueles que não possuem anticorpos maternos adequados. Infelizmente, esses animais estarão mais expostos a sucumbir diante das doenças infecciosas que os ameaçam durante as primeiras semanas após o parto.

A principal causa da imunodeficiência é a absorção inadequada de anticorpos através do colostro. Portanto, tudo o que puder melhorar essa absorção será muito útil: por exemplo, ajudar os bezerros enquanto eles obtêm as suas primeiras mamadas de colostro assim que nascem.

A imunidade do bezerro: o desmame em bovinos

É preciso concluir dizendo que, embora o desmame pareça uma técnica milagrosa na pecuária, deve ser tratado com cautela, principalmente do ponto de vista do bezerro, para quem o leite é a sua primeira barreira de defesa. Dessa forma, recomenda-se que seja feito um estudo aprofundado de todas as variáveis ​​antes do desmame do animal.

Pode interessar a você...
Maus-tratos: o homem fez da Terra um inferno para os animais
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Maus-tratos: o homem fez da Terra um inferno para os animais

Conscientizar as crianças sobre os diversos tipos de maus-tratos que podem sofrem os animais, e contribuir para que se cumpram os direitos dos animais, pode ser uma tarefa árdua.