A lagarta da mariposa-flanela: rara, bela e perigosa

Apesar de sua aparência adorável, a lagarta da mariposa-flanela desenvolveu excepcionais práticas de defesa contra seus predadores e pode causar picadas graves.
A lagarta da mariposa-flanela: rara, bela e perigosa

Última atualização: 13 Fevereiro, 2021

Megalopyge opercularis é uma mariposa da família Megalopygidae, cuja lagarta também é conhecida como áspide. Além da sua forma característica na fase larval, a mariposa adulta é conhecida como mariposa-flanela.

Essa lagarta geralmente é abundante em sua região de origem e pode infestar árvores de sombra e arbustos ao redor de casas, escolas e parques. Das árvores, esses perigosos invertebrados caem sobre as vítimas e causam picadas múltiplas. Se você quiser saber mais sobre esse lepidóptero mortal, porém fascinante, continue lendo.

Como reconhecer a lagarta da mariposa-flanela?

A seguir, apresentamos uma série de características desse animal:

  • As lagartas da mariposa-flanela têm formato de lágrima e são adornadas com pelos longos e sedosos. Por isso, essa larva pode dar a impressão de ser um tufo de algodão ou o pelo lustroso de um gato persa.
  • Sua cor varia do cinza-amarelado ao marrom-avermelhado ou uma mistura de tonalidades.
  • A larva madura tem de 2,5 a 3,5 centímetros de comprimento com sete pares de ventosas na metade posterior do corpo.
  • A mariposa adulta tem asas cobertas por pelos longos e ondulados e uma envergadura de 2,5 a 3 centímetros. As asas são alaranjadas na base e de cor creme nas pontas, enquanto as patas são cobertas por pelos delicados e de tons marcantes.

Informações sobre a vida da mariposa-flanela

O nome científico da mariposa-flanela é Megalopyge opercularis.As mariposas adultas surgem no final da primavera ou início do verão e põem centenas de ovos em árvores como carvalho, nogueira, ulmeiro, lodoeiro e outras árvores de sombra.

É importante destacar que a cada ano ocorrem uma ou duas gerações, embora as lagartas tendem a ser mais comuns no outono. Durante o inverno, a lagarta da mariposa-flanela permanece como um casulo depositado no tronco ou nos galhos da planta hospedeira.

A lagarta da mariposa-flanela

A lagarta da mariposa-flanela é linda e venenosa

É importante observar que as lagartas e todas as fases da vida da mariposa-flanela podem representar um risco para a saúde humana. A lagarta da mariposa-flanela desenvolveu práticas excepcionais de defesa contra predadores.

Assim, as suas estratégias incluem o mimetismo defensivo e a produção de toxinas proteolíticas, neurotóxicas e alergênicas. Por isso, quando há um contato entre a pele e os pelos da lagarta, sente-se uma dor intensa e penetrante.

Geralmente, se o contato ocorrer no braço, as toxinas podem causar dor na região das axilas. Além disso, podem aparecer manchas eritematosas no paciente no local da picada. Outros sintomas incluem dores de cabeça, náuseas, vômitos, linfadenopatia, linfadenite e, às vezes, choque ou estresse respiratório.

Primeiros socorros em caso de intoxicação pela lagarta da mariposa-flanela

É importante saber que a intoxicação através do contato com a lagarta da mariposa-flanela sempre exige atendimento médico, internação e até mesmo tratamento em unidades de emergência. Primeiramente, uma bolsa de gelo deve ser aplicada no local da picada e anti-histamínicos orais podem ser administrados ao paciente para ajudar a aliviar a coceira e a sensação de queimação.

Além disso, recomenda-se aplicar fita adesiva sobre a picada e depois retirá-la com cuidado, a fim de remover espinhos irritantes. Lesões oculares devem ser encaminhadas a um especialista imediatamente.

A lagarta da mariposa-flanela

Controle da população de mariposas

Quando se tornam abundantes, as lagartas da mariposa-flanela podem ser controladas através da pulverização do ambiente com um pesticida residual. Esse é o caso da permetrina, da ciflutrina ou de aerossóis semelhantes destinados ao controle de lagartas em plantas ornamentais.

Em alguns casos – como, por exemplo, no pátio de uma escola – a melhor solução pode ser educar alunos e professores sobre o que são as lagartas e a importância de não tocá-las com as mãos desprotegidas. Sem dúvida, a melhor prevenção é evitar totalmente o contato com esse invertebrado.

Pode interessar a você...
Como é a lagarta processionária?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Como é a lagarta processionária?

A lagarta processionária pode causar sérios problemas aos cães com o simples fato deles se aproximarem para farejar. Conheça mais sobre ela.



  • Hall,D.W. (2012, revised 2019). Puss caterpillar (larva), southern flannel moth (adult). in Featured Creatures. Entomology and Nematology. Publication Number: EENY-464. University of Florida. http://entnemdept.ufl.edu/Creatures/MISC/MOTHS/puss.htm
  • McGovern JP, Barkin GD, McElhenney TR, Wende R. (1961). Megalopyge opercularis: observations of its life history, natural history of its sting in man, and report of an epidemic. Journal of the American Medical Association 175(13): 1155-1158