Manadas de veados: alimentação e habitat

setembro 29, 2019
No mundo, encontramos manadas de veados de diferentes espécies que viajam quilômetros em busca de alimento.

Existem animais que vivem sozinhos e só se juntam aos outros da sua espécie na época do cortejo e do acasalamento. Alguns ficam juntos pela vida toda e outros vivem em grandes grupos que migram de um lugar para outro. As manadas de veados pertencem a este último grupo.

Veados e cervos pertencem à família dos cervídeos. Dentro desta família existem muitas espécies diferentes: o alce é o maior de todos, com 450 kg, e o pudu-do-norte, que mal chega a 10 quilos, é o menor exemplar.

Manadas de veados

Em geral, os veados são grandes mamíferos ruminantes, com corpo semelhante, mas mais robusto que os cavalos, pernas finas, cascos frouxos, pescoços longos e chifres. Podemos ver diferentes adaptações, dependendo da espécie e do clima em que vivem.

Onde vivem as grandes manadas de veados?

Os veados vivem em diferentes áreas do mundo. Eles estão distribuídos pela Europa, Ásia, América, Norte da África e algumas áreas do Ártico. Eles também foram introduzidos pelo homem na Nova Zelândia e na Austrália.

Devido à sua ampla distribuição, podemos encontrar as diferentes manadas de veados em ecossistemas muito distintos: grandes planícies, pradarias, florestas, tundra, florestas tropicais e florestas de montanha.

A área onde vivem as manadas de veados é muito grande: pode atingir mais de 40 quilômetros, entre os quais podemos encontrar espécimes dispersos em grupos ou bandos ou sozinhos.

Veados como a rena fazem grandes migrações em busca de comida durante todo o ano, e viajam milhares de quilômetros entre a tundra e as regiões mais quentes.

Como vivem os grandes grupos?

O mais comum é ver machos solitários separados um do outro. Eles são animais territoriais e cada espécime defende um território. Podemos ver as fêmeas em grupos ou com seus filhotes.

Os machos delimitam seu território com o uso de feromônios, com pegadas fortes ou esfregando as árvores com a cabeça para impregná-las com seu cheiro. É nas patas e na cabeça que as glândulas que liberam seus feromônios são encontradas.

Na temporada de reprodução, os machos lutam entre si por um harém de fêmeas, mas esse comportamento também pode mudar de acordo com cada espécie de veado.

Lutas entre cervos com chifres

Essa luta é muito ritualizada para evitar os custos que uma agressão real teria devido aos chifres. Os movimentos são muito padronizados e se distinguem um do outro.

Eles visam mostrar os atributos de cada um para intimidar seu oponente. Esses comportamentos são conhecidos como comportamento agonístico.

Do que os veados se alimentam?

Os cervos são animais herbívoros: sua dieta é basicamente composta de plantas lenhosas e herbáceas. As espécies herbáceas são mais comuns na dieta da primavera, enquanto a importância das plantas lenhosas aumenta à medida que entramos no outono e no inverno.

O pinheiro e, em geral, todas as coníferas, são as espécies que os veados mais comem na Europa. Arbustos e gramíneas também estão muito presentes em sua dieta.

A proporção de plantas herbáceas e lenhosas na sua dieta pode mudar de regiões mais frias para regiões mais temperadas. Eles também comem liquens, folhas e caules, e cavam o chão com as patas em busca de raízes e tubérculos.

Do que os veados se alimentam?

Dependendo do clima, eles podem se alimentar de frutas silvestres e cogumelos. Muitas vezes eles foram vistos invadindo plantações. Às vezes isso é um problema, pois a agricultura invadiu o seu habitat natural.

Como dissemos no início, os veados são animais ruminantes. Isso significa que eles regurgitam os alimentos que comem pela primeira vez e os digerem novamente.

Com a ruminação, eles conseguem digerir os alimentos e absorver todos os nutrientes que, caso contrário, não conseguiriam obter.

Os veados, como os demais ruminantes, têm seu sistema digestivo dividido em quatro partes (rúmen, retículo, omaso e abomaso). No rúmen, existem micro-organismos capazes de digerir a celulose das plantas e gerar produtos que o corpo já pode utilizar como fonte de energia.

  • Venadopedia
  • I. Garin, A. Aldezabal, R. García–González & J. R. Aihartza. Composición y calidad de la dieta
    del ciervo (Cervus elaphus L.) en el norte de la península ibérica. Animal Biodiversity and Conservation 24.1 (2001).