O menor peixe bagre do mundo

outubro 21, 2019
O menor peixe bagre do planeta foi descoberto em Vichada (Colômbia), no rio Orinoquia.

Conhecido pelos seus ‘bigodes’ (por isso ele também é chamado de peixe-gato), o peixe bagre é um dos mais fáceis de encontrar nos rios. Podem ter diversos tamanhos diferentes, mas o menor de todos eles foi descoberto recentemente. Vamos falar mais sobre ele neste artigo.

O menor peixe bagre foi descoberto na Colômbia

A comunidade científica está em festa após a descoberta do menor peixe bagre do mundo (até o momento). A expedição foi realizada na cidade colombiana de Vichada, mais especificamente no rio Orinoquia.

Um registro anterior de um peixe bagre minúsculo havia sido realizado na Venezuela, mas agora o recorde pertence a este animal de água doce que vive enterrado na areia e não chega a um centímetro de comprimento.

Outros dados que os pesquisadores puderam coletar sobre esse peixe bagre incluem o fato de que ele se alimenta de perifíton, ou seja, de algas e microinvertebrados, e pertence ao gênero Parotocinclus, uma família que agora conta com 28 espécies.

Peixe bagre

Uma das características que diferencia esse bagre dos outros é que a sua pele possui uma certa pigmentação, como se ela tivesse pequenas manchas pretas, principalmente na barriga.

Embora a mídia sempre se encarregue de divulgar espécies ou exemplares ‘maiores’, também é interessante conhecer os menores, como ocorre neste caso. Esta espécie é encontrada em plena região amazônica.

Acredita-se que ele tenha conseguido sobreviver em uma área onde a pesca é a principal força da economia porque o seu pequeno tamanho ‘não é rentável’, mas ele é apreciado entre as pessoas que têm aquários em casa.

Até o momento, este peixe bagre não é ‘famoso’ o suficiente para atravessar as fronteiras do seu país.

Além disso, o status de conservação dessa nova subespécie é desconhecido, porque ainda faltam muitos estudos que provavelmente serão realizados no futuro.

Características do peixe bagre

Características do peixe bagre

A família dos peixes actinopterígeos está distribuída ao longo da costa e dos rios do continente americano, tanto no litoral do Oceano Pacífico quanto no do Atlântico, embora muitos habitem os rios da bacia amazônica.

As quatro principais espécies de peixe bagre (cada uma com subespécies dentre as quais podemos encontrar os menores descobertos recentemente) são:

1. Bagre Pinnimaculatus

É um animal de clima tropical, encontrado nas bacias dos rios do Pacífico, entre o Golfo da Califórnia e o Equador. Os machos podem medir até um metro de comprimento.

2. Bagre bagre

Pode ser encontrado no Oceano Atlântico, desde a Colômbia até a foz do rio Amazonas, bem como no mar do Caribe, uma vez que ele prefere o clima tropical.

Alimenta-se de peixes e invertebrados, tais como crustáceos, e os machos adultos atingem 55 centímetros de comprimento. É o principal alimento do tubarão junteiro.

3. Bagre marinus

É um peixe demersal que vive a até 50 metros de profundidade em climas subtropicais: Golfo do México, Cuba, Caribe e norte da América do Sul, no lado atlântico. Faz parte da dieta do tubarão cabeça-chata.

Os machos podem medir 70 centímetros e pesar mais de quatro quilos. Uma característica importante deste peixe bagre é que as suas barbatanas dorsal e peitoral são venenosas.

4. Bagre panamensis

Pode ser localizado na costa leste do Pacífico, desde o sul da Califórnia até o Peru; prefere o clima subtropical. Os machos não passam dos 40 centímetros de comprimento e todos os espécimes adultos têm barbatanas venenosas que podem causar ferimentos muito dolorosos.

O peixe bagre, em geral, é conhecido pelo seu corpo robusto, sua grande quantidade de carne e suas boas porções de gordura, por isso ele é pescado e consumido no continente inteiro.

Os seus bigodes permitem que ele perceba mudanças na temperatura ou na composição das águas e os seus olhos são pequenos em relação ao restante do rosto (e à boca).

Mendoza-Carranza, M. (2003). Los hábitos de alimentación del bagre Bagre marinus (Ariidae) en Costa Paraíso, Tabasco, México/ The feeding habits of gafftopsail catfish Bagre marinus (Ariidae) in Paraiso Coast, Tabasco. Hidrobiológica.