O mito das raças de cães hipoalergênicos

· abril 9, 2019
Embora não existam cães 100% hipoalergênicos, existem certas raças com as quais pessoas alérgicas podem viver sem muitos problemas.

O número de lares com cães aumentou nas últimas décadas. Entretanto, a taxa de doenças alérgicas, incluindo alergia a cães, também aumentou, afetando até 20% da população nos países ocidentais. A questão que levantamos é a seguinte: existem raças de cães hipoalergênicos?

Os sintomas alérgicos relacionados à exposição do cão incluem asma, rinite alérgica, dermatite atópica e urticária.

Na tentativa de reduzir esses sintomas, as pessoas com alergia a animais de estimação que desejam ter um cão pesquisaram as chamadas raças de cães hipoalergênicos para reduzir ou eliminar os sintomas alérgicos.

A verdade é que não existem raças de cães que sejam 100% hipoalergênicas. Entretanto, existem certas raças que, devido às suas características, não causam reações alérgicas a pessoas com alergia a cães.

Cães que não têm ou não perdem pelo e/ou não produzem caspa são frequentemente considerados cães hipoalergênicos. Entretanto tudo depende de cada caso em particular.

O conceito de cães hipoalergênicos

Mulher se comunicando com cão.

O principal alérgeno canino, Can f 1, é responsável por sintomas na maioria das pessoas que são alérgicas a cães.

Acredita-se que as raças de cães hipoalergênicos tenham uma menor concentração de Canf 1. Portanto, essas raças causam menos sintomas – ou mesmo nenhum – em pessoas alérgicas.

Algumas raças de cães consideradas hipoalergênicas incluem o Yorkshire Terrier, o Schnauzer ou o Bichon Maltês, entre outros. Mas não há evidências científicas de que essas raças realmente produzam quantidades menores de Can f 1.

Essa suposição é baseada simplesmente no fato de que, como essas raças de cães não perdem seus pelos, elas devem ser hipoalergênicas.

Você também pode se interessar: Coisas que o seu cão odeia e você não sabia

Existem cachorros realmente hipoalergênicos?

Um estudo conduzido por pesquisadores da Holanda e Virgínia tentou determinar se as raças de cães hipoalergênicos realmente produzem menos Can f 1.

Foram estudadas famílias com raças de cães hipoalergênicos, incluindo poodles, labradoodles, cães de água espanhóis e terriers airedale.

Os pesquisadores compararam essas famílias com grupos familiares que tinham cães não hipoalergênicos, como o Labrador Retriever e outras raças.

Amostras de pele foram retiradas dos cães para determinar as concentrações de Can f 1. Além disso, amostras de poeira no ar das casas também foram analisadas.

Surpreendentemente, a quantidade de Can f 1 encontrada nas amostras de pele foi, na verdade, mais alta em raças “hipoalergênicas”. Os poodles possuindo a maior quantidade de  alérgenos entre os cães analisados.

Por outro lado, os Labradores mostraram a menor concentração de alérgenos. Essas diferenças não pareciam estar relacionadas ao sexo, idade, estado de esterilização/castração ou frequência do banho.

No entanto, a natação recente – mas não o banho – reduziu significativamente a quantidade de alérgenos de cães coletados para todos os tipos de raças de cães.

Filhote de labradoodle

Ao comparar amostras de poeira no solo e no ar de casas de cães, os pesquisadores descobriram que em casas com labradoodles havia quantidades menores de Can f 1 em comparação com outras raças de cães hipoalergênicos e não hipoalergênicos.

No entanto, os domicílios com tapetes, em geral, apresentaram níveis mais altos de Can f 1 nas amostras de poeira do solo em comparação aos domicílios com superfícies duras, independentemente da raça do cão.

Não houve diferença na quantidade de Can f 1 no ar em domicílios com raças de cães hipoalergênicos em comparação com raças não hipoalergênicas.

Você também pode se interessar: Animais com as maiores garras

Conclusões sobre o mito dos cães hipoalergênicos

Em vista do que acabamos de ver, parece que o conceito de cachorro hipoalergênico é na verdade um mito. Ele se  baseia na falsa pretensão de que as chamadas raças hipoalergênicas não perdem pelos e, portanto, eliminam menos alérgenos.

Nunca houve um estudo que confirmasse essa suposição. Mas agora há pelo menos alguns estudos que não mostram diferenças significativas no alérgeno principal do cão, Can f 1, em lares com raças de cães hipoalergênicos em comparação com raças de cães não hipoalergênicos.

Hypoallergenic dog breed. (2018). Recuperado de https://en.wikipedia.org/wiki/Hypoallergenic_dog_breed Hypoallergenic Dog Breeds: Best Dogs for Allergies. (2018). Recuperado de https://www.akc.org/expert-advice/lifestyle/hypoallergenic-dog-breeds/ KONIECZNY+, A., MORGENSTERN, J., BIZINKAUSKAS, C., LILLEY, C., BRAUERs, A., & BOND, J. et al. (1997). The major dog allergens, Can f 1 and Can f 2, are salivary lipocalin proteins: cloning and immunological characterization of the recombinant forms. Immunology92(4), 577-586. doi: 10.1046/j.1365-2567.1997.00386.x Vredegoor, D., Willemse, T., Chapman, M., Heederik, D., & Krop, E. (2012). Can f 1 levels in hair and homes of different dog breeds: Lack of evidence to describe any dog breed as hypoallergenic. Journal Of Allergy And Clinical Immunology130(4), 904-909.e7. doi: 10.1016/j.jaci.2012.05.013