O que os patos comem?

Os patos têm uma dieta variável dependendo de sua localização geográfica e de sua condição selvagem ou em cativeiro. No entanto, a maioria é considerada onívora e altamente adaptável.
O que os patos comem?

Última atualização: 16 Dezembro, 2021

Os patos são aves de distribuição universal, visto que são encontrados em todos os continentes, exceto na Antártica. Além disso, eles têm uma capacidade adaptativa incomum e conseguiram chegar a ilhas como o Havaí, a Macaronésia e as Galápagos. Como eles são tão capazes de se adaptar a novos ambientes? O que os patos comem e suas estratégias de vida detêm parte da resposta a essa pergunta.

Embora nós, humanos, associemos a dieta dos patos a alguns pedaços de pão molhado flutuando em um lago, a verdade é que essas aves consomem muitos outros tipos de alimentos. A seguir, contaremos tudo sobre a alimentação dessas aves que habitam a terra e a água.

O que são os patos?

O termo pato refere-se a uma grande variedade de espécies de aves pertencentes à família Anatidae. Estima-se que existam cerca de 156 tipos ou espécies de patos, que são divididas em 6 famílias (sendo Anatinae a mais abundante). O pato por excelência é o Anas platyrhynchos, também conhecido como marreco-selvagem ou pato-real. No entanto, existem muitos outros.

O plano corporal dos patos é geralmente alongado e seus pescoços são longos, embora não tão longos quanto o dos cisnes ou gansos (uma característica diferencial clara). Eles também costumam ter um tronco cilíndrico, pois muitos mergulham debaixo d’água para caçar suas presas. O bico é bem largo e contém estruturas serrilhadas (altamente desenvolvidas em espécies filtradoras).

Em termos de voo, deve-se notar que muitos patos possuem asas curtas e pontiagudas, mas fortes e capazes de batidas rápidas. Em qualquer caso, algumas aves incluídas nesse grupo (como o gênero Tachyeres) são praticamente incapazes de voar.

Enquanto alguns patos não conseguem voar, outros fazem migrações muito caras para passar o inverno em áreas com mais recursos.

Alguns patos voando.

O que os patos selvagens comem?

Como já dissemos nas linhas anteriores, a alimentação dos patos depende muito da espécie, da sua localização geográfica e da sua condição de liberdade (ou cativeiro). Para conhecer um pouco melhor a variedade de seleção desses animais, vamos dar alguns exemplos específicos. Não perca!

1. A alimentação do pato-real (Anas platyrhynchos)

O pato-real representa a espécie de pato mais distribuída em todo o hemisfério terrestre setentrional. É um habitante da América do Norte, Ásia, Europa e até mesmo do Norte da África. É uma ave conhecida pelo seu potencial migratório, e a grande maioria dos patos mantidos em cativeiro pertence a essa espécie.

A alimentação do pato-real é onívora. Além disso, é uma ave muito flexível em termos de condições nutricionais. A maior parte de sua dieta é baseada em matéria vegetal, sementes, raízes e tubérculos, mas eles não rejeitam invertebrados aquáticos, insetos (libélulas, moscas, borboletas, mariposas e mais) e crustáceos de pequeno porte.

Curiosamente, foi comprovado que as fêmeas poedeiras consomem muito mais matéria animal (70%) do que as fêmeas não poedeiras (37%) durante a estação de acasalamento. Isso reflete que a postura de ovos é uma atividade exigente que requer muitas proteínas.

O dimorfismo sexual desse pato é extremamente perceptível. Os machos têm penas verdes com tons metálicos na cabeça e cores com muito contraste, enquanto as fêmeas são marrons.

Os patos podem voar?

2. A alimentação do pato-de-touca-branca (Bucephala albeola)

O pato-de-touca-branca, também conhecido como olho-dourado-de-touca ou pato-cabeça-de-boi, é uma ave migratória típica na América do Norte e no sul dos Estados Unidos. Os machos são muito chamativos pela coloração preto acinzentada e pela presença de uma linha branca muito evidente sob o olho. Já as fêmeas são um pouco mais acinzentadas de forma homogênea.

Esses patos se alimentam debaixo d’água. Em ecossistemas doces, eles são principalmente insetívoros, enquanto em ecossistemas salgados caçam crustáceos e moluscos. As plantas aquáticas e os ovos de peixe também são uma parte importante de sua dieta.

Esses patos apresentam uma certa predileção por invertebrados aquáticos mais acentuada do que o pato-real.

O que os patos comem?

3. Alimentação do merganso-grande (Mergus merganser)

Esse pato é bem diferente dos que estamos acostumados a ver em lagoas e lagos em ambientes urbanos. É uma ave grande e rápida com um corpo aerodinâmico e um bico muito longo e estreito. Além disso, possui dentes internos serrilhados que agem como um gancho para facilitar a captura de presas.

Como você pode imaginar, o merganso-grande é principalmente piscívoro (se alimenta de peixes vivos). Caça peixes em águas doces e salgadas, mas não perde a oportunidade de se alimentar de moluscos, crustáceos, larvas de insetos e outros invertebrados. Muito esporadicamente, também se alimenta de pequenos mamíferos, répteis e anfíbios.

Parece que a cor da plumagem dos machos depende, em certa medida, dos carotenoides ingeridos por meio da dieta.

O que os patos comem em cativeiro?

O que os patos comem em cativeiro?

Já exploramos as diferentes opções dietéticas de várias espécies muito diferentes de patos. Como conclusão, vamos mostrar qual é a dieta do pato doméstico (Anas platyrhynchos) na lista a seguir:

  • Quando são jovens (até 3 semanas de idade), os patinhos são alimentados com ração específica para filhotes. A porcentagem de proteína fornecida nessa fase é alta, 18-20%.
  • Entre 3 e 20 semanas de idade, você pode fazer a transição a uma ração para patos jovens, que deve conter 15% de proteína.
  • Quando adultos, os patos já podem consumir ração geral como base de sua dieta. Além disso, eles requerem pó de cálcio em uma base constante para manter a saúde óssea. Sua alimentação deve ser complementada diariamente com vegetais como beterraba, ervilha, milho, repolho, alfafa e alface. Crustáceos e invertebrados mortos também podem ser oferecidos esporadicamente.

Embora seja algo muito comum em parques e em alguns centros recreativos, não é bom dar pão para patos. Esse alimento contém uma grande quantidade de carboidratos e só fará com que o animal engorde demais a longo prazo. É muito melhor usar um alimento específico para eles como base e misturá-lo com vegetais e alguns frutos do mar esporadicamente.

Como você pode ver, a resposta à pergunta sobre o que os patos comem depende da espécie, de sua região de origem e de seu status no ecossistema. São animais onívoros, mas alguns optam por comer principalmente matéria vegetal, enquanto outros se especializaram na caça de peixes e invertebrados. A dieta de cada espécie é baseada no que ela possui em seu ecossistema.

Pode interessar a você...
Os patos e seus parentes
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os patos e seus parentes

Os patos e seus parentes (marrecos, zarro-comum, etc.) são um grupo de pássaros conhecido por todos os povos que habitaram a Terra.



  • Swanson, George A.; Meyer, Mavis I.; Adomaitis, Vyto A. (1985). «Foods consumed by breeding mallards on wetlands of south-central North Dakota». Journal of Wildlife Management 49 (1): 197-203.
  • Bufflehead, ADW. Recogido a 17 de noviembre en https://animaldiversity.org/accounts/Bucephala_albeola/