Por que meu gato me morde toda vez que tento tocá-lo?

· outubro 7, 2018
A razão pela qual um gatinho morde um dedo ou um pé pode ser motivada pelo próprio instinto de caça dos gatos, embora também possa ser devido a uma demonstração de afeição. Mas, nesse caso, eles não usarão seus dentes com força.

Existem muitas palavras que são usadas para definir um gatinho. Imprevisível é geralmente a que melhor lhes convém. Hoje, nós vamos tentar explicar por que, às vezes, seu gato morde quando você quer acariciá-lo.

Os instintos de um caçador nato

Há várias razões pelas quais nossos amigos ronronadores podem morder se forem tocados. Para entender uma das principais razões para essa atitude felina, devemos primeiro entender sua natureza.

Vamos começar a partir da base de que o gatinho é caçador e um especialista em perseguir e capturar suas presas. Os bebês felinos aprendem técnicas de caça brincando uns com os outros.

Uma vez separados da mãe e dos irmãos, e se não houver um brinquedo entre nossas mãos e eles, é mais provável que eles “cacem” as extremidades de nossos membros superiores, ou de nossas pernas e pés.

Em qualquer caso, você deve saber que, muitas vezes, o gato morde como uma demonstração de afeto. É muito provável que, como forma de retribuir o amor que você está dando a ele, ele vai mordiscar sua mão. Porém, nestes casos, ele não costuma usar os dentes com força.

Existem muitas e variadas razões pelas quais um gato morde. Então, nós lhe contaremos alguns fatos para evitar que você se machuque o brincar com seu animal de estimação.

Gatinho mordendo dedo do dono

Aprenda a decifrar o comportamento do seu gatinho

Se você olhar atentamente para o seu animal de estimação, deve aprender a perceber quando o gatinho diz: “Chega, já é o bastante”. É que, apesar de ter sido ele quem solicitou carinho, quando ele se cansa, morde para nos dizer que não quer mais ser tocado.

Às vezes, ele também pode afastar sua mão com sua pata ou nos dar um arranhão. Em geral, essas ações não nos machucam, pois são realizadas de maneira leve e moderada.

Então, se você quiser evitar essa reação de gato, verifique se seu animal de estimação não estava lhe avisando com sua linguagem corporal. Por exemplo:

  • Colocando suas orelhas para trás.
  • Movendo a cauda sem parar.
  • Tentando fugir do seu contato.

Carícias e mordidas

Além de imprevisível, devemos salientar que não há um Felis catus igual a outro. Cada animal é um mundo. É por isso que nem todos gostam de carícias nas mesmas partes do corpo. O que alguns gostam é detestado por outros.

Além disso, há felinos que passam a vida recebendo carinho e outros que exigem pouco e em pequenas doses. Então, se você quer se dar bem com o seu gato, aprenda a decifrar o que ele gosta e o que não gosta. E não o force a ser acariciado.

Se o seu gato te morde

É raro um gatinho resistir a mimos nas laterais do rosto ou sob o queixo. A coluna também pode ser um bom lugar para acariciá-los, mas enquanto alguns gostam de serem tocados em suas barrigas, outros detestam.

Será uma questão de tentativa e erro. E talvez você tenha que suportar a mordida estranha até aprender a detectar as zonas permitidas e proibidas para esses fins.

Outras razões pelas quais o gato morde

Mas como nem tudo são flores no relacionamento com esses lindos gatos, há momentos em que eles podem reagir violentamente e tentar nos morder com força e até nos arranhar. Geralmente, isso acontece se o animal está com medo ou se sente ameaçado em diferentes situações.

Também pode acontecer que o gato esteja doente ou tenha algum tipo de dor e reaja de maneira agressiva quando tentamos tocá-lo.

Nestes casos, é importante evitar o contato com o gatinho se não quisermos nos machucar. A recomendação é, se estiver ao nosso alcance, parar e deixar o animal se acalmar antes de tocá-lo novamente.

No entanto, se o gato morde constantemente, e fora dos parâmetros considerados normais, você pode precisar consultar um especialista em comportamento animal. É muito provável que o gatinho tenha tido uma socialização ruim ou tenha passado por uma situação traumática em algum momento de sua vida.