Por que meu peixe não come?

Um peixe que não come normalmente indica o mau estado dos parâmetros gerais do aquário. Você precisa agir prontamente, antes que seja tarde demais.
Por que meu peixe não come?

Última atualização: 10 novembro, 2021

Os peixes são animais fascinantes, e ter um aquário em casa enche a sala de personalidade, paz e estética. Em todo caso, manter um aquário em casa não é uma tarefa fácil e muitas coisas podem dar errado, principalmente se o tutor for iniciante. Um exemplo disso é quando o peixe (ou todo o aquário) não come e emagrece de forma crônica.

Nesses casos, é preciso se preocupar, pois a maioria das espécies de peixes tropicais consomem alimentos a cada 12-24 horas. Aprenda junto com a gente a detectar se seus peixes não estão comendo e o que fazer para resolver o problema o mais rápido possível.

Quanto os peixes comem?

Um dos principais erros que os tutores iniciantes cometem é superalimentar os peixes sem perceber. É normal acreditar que eles precisam de muita comida, pois grandes tanques (volume de 100 litros ou mais) podem conter 10, 20 ou até 30 membros dependendo da espécie. Ao ver tantos animais, é fácil pensar que eles precisam comer muito.

No entanto, você deve levar em consideração o tamanho geral dos peixes alojados no seu aquário e o diâmetro de suas bocas. Por exemplo, os peixes-zebra, os guppies e os bettas têm aparelhos bucais minúsculos, então cada espécime fica satisfeito com 2 a 3 pequenos grãos de comida por dia. Essa regra geral é menos verdadeira para peixinhos-dourados e peixes maiores, pois seus estômagos têm mais capacidade.

Sites profissionais como o Aqueon nos apresentam uma regra geral: basta dar aos peixes a cada 12 horas comida suficiente para que seja consumida em 2-3 minutos. Se levarem mais tempo para ingerir todos os flocos ou pellets na superfície, você provavelmente está exagerando. Se você alimentá-los apenas uma vez por dia, aumente o intervalo de consumo para 5 minutos.

Por outro lado, deve-se levar em consideração o tamanho dos animais e sua dieta. Peixes grandes e carnívoros tendem a passar dias sem se alimentar, enquanto pequenos onívoros comem de forma consistente todos os dias. Os herbívoros estritos se alimentam com mais assiduidade, se possível, uma vez que nunca falta matéria vegetal nos ecossistemas aquáticos.

Salvo as exceções, alimentar em pequenas quantidades os membros do aquário a cada 12 horas costuma ser uma opção segura. Além disso, recomenda-se que o tamanho de cada pellet não ultrapasse 25% do diâmetro da boca do peixe em questão.

Peixes muito grandes costumam ter necessidades nutricionais especiais. Informe-se antes de adquirir espécies que fujam do padrão.

O estresse em peixes pode se manifestar de várias maneiras.

Por que meu peixe não come?

Agora que você sabe quanto alimento deve fornecer ao aquário por dia, vamos contar os motivos pelos quais seu peixe ou todo o seu aquário não come. Esse acontecimento pode ser multifatorial e complexo de discernir, então não deixe de ler.

1. Alimentação excessiva

Sem dúvida, a primeira causa da falta de apetite nos integrantes do aquário é a alimentação excessiva. Se você cometer esse erro, verá uma fina película de “poeira” (matéria orgânica em decomposição) nas pedras e decorações. Também aparecerão vermes e a água ficará turva, pois há excesso de nutrientes se decompondo no ambiente.

Nesse caso, o conselho principal é autoexplicativo: alimente os peixes com a regra acima mencionada. Informe-se em sua loja de confiança sobre os requisitos das espécies que você abriga, pois algumas se beneficiarão de um período de jejum intermitente se forem alimentadas em excesso. Não se esqueça de limpar bem o substrato e se livrar do excesso de matéria orgânica.

A água fica turva nesses casos devido ao crescimento excessivo de colônias bacterianas.

2. Má qualidade da água

Isso está intimamente ligado ao ponto anterior, pois a decomposição do excesso de matéria orgânica causará desequilíbrios químicos na água do tanque. Se nitritos, nitratos e amônia se acumularem, se o pH não estiver correto ou se o dióxido de carbono dissolvido for muito alto, os peixes param de comer e ficam estressados.

Alguns sinais adicionais da má qualidade da água incluem: respiração ofegante na superfície, apatia geral, falta de movimento, infecções secundárias (como podridão das nadadeiras) e morte. É necessário que você troque 50% da água do tanque com urgência e aplique os corretores químicos pertinentes caso observe esse desajuste.

As tiras de análise química da água ajudarão a evitar esse resultado infeliz. Use-as uma vez por semana para evitar contratempos.

3. Temperaturas muito baixas

Os peixes são animais ectotérmicos, o que significa que não têm a capacidade de gerar calor interno suficiente para se aquecer. Portanto, dependem da temperatura externa da água para modular seus processos biológicos, incluindo a digestão.

A maioria dos peixes tropicais se dá bem entre 24-27° C. Com temperaturas mais baixas, eles irão desacelerar seu metabolismo e podem até morrer. Se os membros do aquário precisarem, não hesite em adicionar um aquecedor de água adequado ao volume do seu aquário. Esse aparelho desligará somente quando a água atingir a faixa térmica adequada.

Os peixinhos-dourados não precisam de aquecedor, pois são de águas muito frias.

4. Estresse contínuo

O estresse favorece um comportamento conhecido como resposta de luta ou fuga nos seres vivos. Nesse movimento, o corpo promove a liberação de hormônios e neurotransmissores responsáveis por mobilizar nutrientes, agilizando os sentidos e preparando os músculos para a fuga de um predador. Em peixes, os compostos mais envolvidos são adrenalina, norepinefrina e cortisol.

Esses compostos hormonais interrompem os processos digestivos normais, pois não são necessários para a sobrevivência imediata em uma situação estressante. Portanto, é comum que peixes estressados parem de comer. Essa emoção negativa pode ser causada por superpopulação, incompatibilidade entre espécies, fotoperíodo inadequado e outros motivos.

Se o seu peixe não come, é bem possível que esteja estressado pela presença de outros companheiros no aquário ou por um sistema de filtragem excessivamente poderoso.

5. Bloqueios intestinais e outras doenças

Às vezes o peixe não se alimenta porque está infectado por algum tipo de patógeno, seja ele bacteriano, protozoário, viral ou outro mais complexo. A falta de apetite é um dos primeiros sintomas da doença e geralmente é acompanhada por apatia, natação irregular, falta de atividade, problemas de flutuabilidade e respiração ofegante na superfície do tanque.

Outro problema bastante comum em peixes com boca grande (como o peixinho-dourado ) é o bloqueio intestinal. Se o substrato do aquário for de areia muito fina, o animal irá engoli-la acidentalmente ao ingerir o alimento do fundo e não conseguirá cuspi-la. Com o tempo, a areia criará um tampão que impede o peixe de defecar.

A obstrução intestinal é muito comum em peixes dourados. Infelizmente, quase sempre termina em morte.

Um peixinho pegando comida nas pedras.

Como você pode ver, existem muitas razões pelas quais um peixe ou um aquário inteiro não come. A alimentação excessiva e a má qualidade da água são as principais, mas também não se pode descartar doenças infecciosas, baixas temperaturas e obstruções intestinais. Se você tiver alguma dúvida ou não notar melhora nos animais, não deixe consultar um veterinário ou profissional no assunto.

Pode interessar a você...
Por que meu peixe está nadando de lado?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Por que meu peixe está nadando de lado?

Seu peixe está nadando de lado e você não sabe o porquê? Neste artigo, apresentamos algumas razões para esse evento fisiológico.