Água turva no aquário: causas e soluções

Água turva em seu aquário é sempre um mau sinal. Aqui, vamos dizer a você como lidar com essa incompatibilidade antes que se torne uma tragédia.
Água turva no aquário: causas e soluções

Última atualização: 10 Outubro, 2021

Se você tem um aquário em casa, sabe que precisa estar sempre atento para que a água permaneça translúcida e natural. É necessário limpar as algas, aparar os brotos dos vegetais vivos, filtrar a água e aspirar o substrato de vez em quando. Com todos esses cuidados, é possível evitar que a água do aquário fique turva, além de muitos outros problemas desagradáveis.

No entanto, os tutores de peixes de primeira viagem podem esquecer de fazer a ciclagem corretamente e acordar no dia seguinte com uma surpresa muito desagradável. A turbidez da água do aquário pode se instalar rapidamente e causar preocupação. Mas não se estresse: veja como lidar com isso antes que se torne um problema.

Como posso saber se a água do meu aquário está turva?

A “turbidez” é entendida como um parâmetro que quantifica a faixa de transparência que a água perde devido à presença de partículas em suspensão. Em outras palavras, quanto maior a quantidade de material sólido “flutuando” na água do tanque, maior o grau de turbidez.

A unidade nefelométrica de turbidez (UNT ou NTU) é a melhor medida para estabelecer este parâmetro, pois é padronizada globalmente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), água com NTU maior que 5 nunca deve ser consumida, mas o ideal é que toda ingestão de líquidos em nossa espécie apresente valores menores que 1 NTU.

Como em casa não temos instrumentos para quantificar a turbidimetria e a nefelometria, basta sabermos que a água do aquário fica turva quando o fundo e os elementos de trás ficam desfocados. Em geral, essa turbidez é “transparente” e carece de uma coloração específica, embora em alguns casos possam ser observados alguns tons devido às partículas suspensas na água.

A turbidez sempre se deve à presença de partículas suspensas na coluna d’água.

Uma faixa de pH no aquário.

Causas da água turva no aquário

Se você notar que seus peixes estão repentinamente mais difíceis de enxergar, pode se perguntar por que essa mudança drástica ocorreu. A turbidez na água pode se dever aos seguintes desencadeadores, entre muitos outros:

  1. Presença de fitoplâncton (organismos aquáticos microscópicos autotróficos) ou algas em suspensão na coluna de água.
  2. Presença de sedimentos suspensos procedentes da erosão. É possível que uma pedra ou decoração do tanque esteja se dispersando devido à ação da água, liberando partículas que ficam suspensas no tanque.
  3. Elevação de elementos ressuspensos do fundo. Alguns peixes mexem constantemente no substrato e “levantam” a sujeira para uma parte mais alta da coluna d’água.

Essas são as causas gerais da turbidez imediata de um aquário, mas para poder refinar um pouco mais esse assunto é necessário olhar a cor da água. Por esse motivo, dividimos os diferentes tipos de turbidez de acordo com a “tonalidade” que apresentam.

Turbidez “branca”

Como já dissemos nas linhas anteriores, a turbidez “branca” é incolor, mas também dificulta enxergar o fundo do tanque e seus integrantes. Alguns dos principais motivos para isso estão incluídos na lista a seguir:

  • Resíduos de substrato: se assim que montar o aquário e enchê-lo de água você notar que fica quase branco, não se preocupe. É algo normal que se deve à presença de pó e substâncias acumuladas nas pedras do fundo do tanque. Para evitar isso, você deve lavar bem todo o substrato com água antes de colocá-lo no aquário.
  • Desequilíbrio químico na água: se a limpeza das decorações não funcionar, é seguro presumir que as partículas estão dissolvidas na água. Fosfatos, silicatos e metais pesados podem deixar o ambiente do aquário muito turvo. Meça os parâmetros químicos e faça uma troca preventiva da água.
  • Crescimento bacteriano: pode levar de semanas a meses desde a instalação de um aquário até sua estabilização. Durante os estágios iniciais da ciclagem, há um crescimento excessivo de colônias de bactérias que sempre leva à turbidez.

É normal que a água fique turva assim que o tanque for montado. O crescimento bacteriano é quase sempre a causa dessa situação, razão pela qual se recomenda, em qualquer caso, fazer uma ciclagem no aquário durante um ou dois meses antes de colocar os primeiros peixes. Uma vez que as colônias de microrganismos e os parâmetros da água se estabilizarem, ela perderá sua turbidez.

Turbidez “verde”

Nessa situação, a água apresentará uma tonalidade esverdeada muito desagradável à vista. Isso pode se dever aos seguintes motivos:

  • Luz em excesso: a presença de luz excessiva favorece o crescimento de algas no tanque. Lembre-se de que em aquários com plantas não é recomendado um fotoperíodo com mais de 10 horas de luz por dia.
  • Excesso de nutrientes: compostos como fosfatos e nitratos também favorecem o crescimento de algas. Essa matéria orgânica provém, sobretudo, de alimentos não consumidos depositados no fundo do aquário e de fezes de peixes. O excesso de nutrientes é comum em tanques superlotados.
  • Falta de comedores de algas: algumas espécies de peixes e caracóis podem ajudar a manter o crescimento de algas no tanque sob controle.

Como você pode ver, a turbidez “verde” sempre se deve ao crescimento excessivo de populações de algas e fitoplâncton na coluna d’água. Às vezes, a situação é tão grave que você precisará comprar antialgas químicas específicas para aquários.

Turbidez “marrom”

Esse tipo de turbidez é muito raro em aquários pouco decorados, mas ocorre em tanques que possuem madeira e troncos naturais submersos. Isso ocorre porque a matéria vegetal morta libera taninos, metabólitos secundários solúveis em água. Além de deixar a água marrom, os taninos reduzem naturalmente o pH do aquário.

Para alguns peixes tropicais, essa situação é até desejada. Embora a cor acastanhada da água não seja muito agradável, é preciso lembrar que essa é a tonalidade das águas da Amazônia e dos manguezais de origem de algumas espécies exóticas. As folhas secas de certas plantas também acidificam um pouco o pH do aquário e lhe conferem um aspecto mais natural.

O que fazer com a água turva do aquário?

A grande maioria dos casos de turbidez na água é resolvida ao fazer uma limpeza geral do aquário (incluindo substrato e decoração) e fazendo uma troca de 30% na água. Não substitua repentinamente toda a água do aquário por água nova diretamente da torneira, pois os peixes podem morrer de estresse químico e excesso de cloro no ambiente.

Depois de reduzir a turbidez por meio da limpeza, monitore os parâmetros químicos da água e aplique os corretores químicos apropriados, se necessário. A partir desse momento, lembre-se de fazer mudanças de 15% na água do aquário e sifonar bem o substrato todas as semanas. Se você tiver muitos peixes no mesmo tanque, considere comprar um novo e distribuí-los.

Lembre-se também de que você não deve superalimentar seus peixes. O excesso de matéria orgânica no fundo favorece o aparecimento de água turva no aquário.

Alguns peixes guppy.

A melhor solução para esse tipo de situação é sempre a prevenção. Se você mantiver um número correto de peixes, alimentá-los na quantidade certa e fazer as trocas de água de maneira adequada, não terá que lidar em nenhum momento com a temida turbidez do aquário. Em caso de dúvida consulte um profissional.

Pode interessar a você...
Um terço dos peixes de água doce está ameaçado de extinção, revela um estudo
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Um terço dos peixes de água doce está ameaçado de extinção, revela um estudo

Um relatório divulgado em 2021 sobre peixes de água doce ameaçados de extinção revela que mais de um terço pode desaparecer. Saiba mais!