Quantos pardais existem?

março 4, 2019
Há tantos pardais quanto imaginamos? A realidade é mais complexa do que pensamos. Descubra o que está acontecendo com este pássaro tão conhecido.

Quantos pardais existem? Esta é uma pergunta difícil de responder, já que, enquanto em alguns lugares o pardal é considerado uma praga, em outros ele está desaparecendo. O que está claro é que este passarinho conquistou o mundo.

Talvez onde você mora existam muitos pardais e esta seja uma ave que você está acostumado a ver. Curiosamente, há cerca de 200 anos, ele só vivia na Eurásia e no norte da África, mas, graças ao ser humano, espalhou-se pelos outros continentes, exceto a Antártida.

Por que parece que existem muitos pardais?

Assim como outras espécies animais, o pardal foi capaz de se espalhar por todo o mundo graças às tecnologias do ser humano.

Foram introduzidos em meados do século 19 nos Estados Unidos e, no começo do século 20, haviam chegado ao México e ao Canadá.

Pardal parado em galho

Enquanto isso, chegaram a outros lugares do mundo onde não era possível encontrar pardais, como a América do Sul e o Quênia.

No entanto, esta relação pode ser muito mais antiga: um estudo revelou que, há 11 mil anos, os pardais já estavam se adaptando à agricultura.

Parece que este pássaro estava preparado há séculos para dar o salto a outros continentes, e isso se deve principalmente às diferenças entre os genes dos pardais urbanos e os pardais selvagens, de alimentação silvestre e sem comportamentos migratórios.

Um dos genes estaria relacionado aos bicos e crânios melhor preparados para consumir variedades de grãos mais duros ligados à agricultura.

Já o outro gene permitiria que estas aves digerissem o amido por meio da amilase, permitindo-lhes se alimentar de batata, trigo ou milho.

Estas descobertas fazem sentido se observarmos a expansão dos pardais, que na Eurásia esteve muito ligada ao desenvolvimento da agricultura.

Estes animais começaram a viver perto dos nossos povoados e a nos seguir. A resposta a por que há tantos pardais está muito relacionada com isso.

Eles conseguiram sobreviver em dezenas de ambientes porque, em todos eles, há seres humanos que lhes fornecem alimento.

A história dos pardais na China

Uma das histórias que estes animais protagonizaram foi seu extermínio na China. Mao Tsé-Tung promoveu uma campanha para acabar com vários animais considerados pragas.

Na China, não há muitos pardais porque o governo acabou com a espécie, motivo pelo qual novas pragas de insetos surgiram.

Pardais

Este foi um dos desencadeantes da Grande Fome Chinesa, que o país sofreu no final dos anos 50. Eles acabaram por trazer animais da Rússia, mas até hoje a população de pardais não se recuperou.

Embora pareça incrível, são muitos os que insistem que os pardais estão desaparecendo das principais cidades europeias. Este fato é especialmente preocupante em grandes centros urbanos, como Londres.

Aparentemente, não se sabe ao certo por que a população de pardais está diminuindo, embora alguns fatores possam ser os culpados. 

Entre eles, o aumento da população, o desaparecimento de áreas verdes, a introdução de espécies exóticas invasoras e o descontrole das colônias felinas podem favorecer a queda no número destas aves.

Outro ponto importante são os novos planos de urbanização, cada vez menos amistosos com os ninhos das aves que vivem nas cidades, em contraste com costumes antigos, como os dos palácios para pássaros de Istambul.

O pardal está em perigo de extinção? Não, longe disso. No entanto, na próxima vez em que alguém lhe disser que há muitos pardais por aí, explique que a verdade é uma pouco mais complicada do que pode parecer.

  • Summers-Smith, J. D. (1963). The house sparrow(pp. 149-159). London: Collins.