O reaparecimento da abelha australiana que se acreditava estar extinta

A abelha que voltou da extinção depois de um século deixou os biólogos atordoados em todo o mundo.
O reaparecimento da abelha australiana que se acreditava estar extinta

Última atualização: 23 Março, 2021

A diversidade animal no planeta é extremamente rica. Tanto é que acompanhar todas as espécies já descobertas e as que ainda restam por descobrir é uma tarefa árdua. Muitas vezes, um simples acaso pode reativar trabalhos de conservação que estavam abandonados: esse é o caso do reaparecimento da abelha australiana.

Quando os animais pertencem a espécies de pequeno porte ou com faixa de distribuição muito restrita, pode ocorrer que sejam considerados extintos ou, pelo menos, possivelmente desaparecidos. Esse foi o caso da abelha australiana, quando foi vista pela última vez em 1923.

O casual reaparecimento da abelha australiana

No final de 2020, o candidato a doutorado James Dorey estava fazendo trabalho de campo no estado de Queensland, Austrália. De forma totalmente fortuita, esse jovem descobriu um pequeno espécime de Pharohylaeus lactiferus, único em seu gênero

Até aquele momento, apenas 6 indivíduos da espécie haviam sido detectados e o último encontro ocorreu em 1923. Então, presumiu-se que a abelha havia desaparecido do planeta. Após a descoberta, Dorey decidiu direcionar todas a sua pesquisa sobre as abelhas australianas para essa nova espécie.

Em suas próprias palavras, ter descoberto esse indivíduo proporcionou a ele a oportunidade de iniciar um verdadeiro estudo de conservação da espécie e, o que era mais complicado, estabelecer um ponto de partida por onde começar a busca.

Ao fazer isso, Dorey conduziu vários trabalhos de campo em mais de 245 áreas diferentes entre Queensland e Nova Gales do Sul. Esses experimentos se concentraram na coleta e posterior liberação de espécimes ou simplesmente na observação direta das flores.

Uma abelha negra em uma flor.

James Dorey, munido de uma rede de borboletas, percorreu os vários campos de pesquisa diariamente. Ele passou horas e horas procurando, a fim de coletar todos os insetos que estavam nas flores e, assim, tentar encontrar a espécie-alvo.

Embora o reaparecimento da abelha australiana seja um marco no campo da zoologia, é necessário ressaltar que também é um marco no campo da ecologia das espécies. O excelente trabalho de Dorey destacou o deplorável estado de conservação das espécies de abelhas. Especificamente, a situação das que vivem na Austrália.

A abelha australiana mascarada

A biologia das diferentes espécies de abelhas australianas é pouco conhecida, ainda mais se direcionarmos nossa atenção a essa nova espécie. Porém, graças aos estudos de Dorey, agora se conhece um pouco mais sobre seus períodos de atividade, sua forma de alimentação e sua reprodução.

A abelha mascarada australiana, como a Pharohylaeus lactiferus é conhecida, é muito semelhante em tamanho à abelha-europeia (Apis mellifera). Ao contrário desta, o seu corpo é totalmente preto, mas decorado com 3 linhas brancas na cabeça e um par na região torácica.

Segundo a pesquisa de Dorey, a presença desse animal em campo é muito limitada pela presença de certas espécies de plantas. Se essas espécies específicas de plantas não forem ou não estiverem muito abundantes, a abelha parece não escolher esse ecossistema.

Por outro lado, descobriu-se que a abelha australiana é mais visível entre os meses de novembro e maio. No entanto, isso não significa que não possa apresentar determinadas faixas de atividade ao longo do ano.

Da mesma forma, a presença ou não da espécie também é limitada pelos locais de nidificação. Esse himenóptero precisa encontrar buracos com um substrato muito específico, que geralmente está presente nas selvas da Austrália. Infelizmente, esses ecossistemas estão diminuindo dia após dia.

Essa abelha pode desaparecer novamente?

É desnecessário dizer que o desaparecimento da abelha australiana nunca aconteceu. Simplesmente, suas populações foram reduzidas tão drasticamente que era muito difícil encontrá-la.

O fato do reaparecimento pode lançar uma luz de esperança na conservação das abelhas. No entanto, essa preservação ambiental não poderá ocorrer se os vários ecossistemas australianos continuarem sofrendo, como tem acontecido até hoje.

As grandes ameaças a todos os ecossistemas do planeta são a perda, a fragmentação e a degradação de habitat. Especificamente, os ambientes australianos perderam mais de 40% de suas florestas e selvas desde a colonização pelos europeus.

O pior de tudo é que essa destruição continua ocorrendo progressivamente na sociedade atual, apesar do conhecimento atual sobre o meio ambiente em todas as partes do mundo.

O reaparecimento da abelha australiana que deixou todos estupefatos.

Apesar da importância das abelhas em todo o planeta e especificamente na Austrália, muito pouco se sabe sobre sua biologia e menos ainda sobre seu estado de conservação. O reaparecimento da abelha australiana talvez pudesse ser um ponto de partida para iniciar mais projetos que visam tentar salvar esses animais importantes dentro do ciclo da vida.

Pode interessar a você...
O que é a sexta grande extinção?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
O que é a sexta grande extinção?

A sexta grande extinção em massa é aquela que começou antes do Holoceno e continua até o presente. Ela afeta toda a fauna e flora do planeta Terra.



  • Baker, H. (March, 2021). Rare Australian bee rediscovered after nearly a century. Live Science. Disponible en: https://www.livescience.com/rare-australian-bee-rediscovered.html
  • Dorey, J. B. (2021). Missing for almost 100 years: the rare and potentially threatened bee, Pharohylaeus lactiferus (Hymenoptera, Colletidae). Journal of Hymenoptera Research, 81, 165.