Varecia-preto-e-branco: características, comportamento e habitat

O varecia-preto-e-branco é uma espécie muito curiosa de primata e possui uma das chamadas mais poderosas do reino animal
Varecia-preto-e-branco: características, comportamento e habitat

Última atualização: 09 Julho, 2020

O varecia-preto-e-branco, também conhecido como lêmure preto e branco, é uma espécie ameaçada de lêmure, um grupo de animais que abrange mais de 100 espécies de primatas.

Características do varecia-preto-e-branco

Esse animal em questão, o varecia-preto-e-branco, é considerado o maior lêmure, o que não significa que seja o maior lêmure vivo, uma vez que são várias as famílias que se incluem dentro dos lêmures de Madagascar.

Esse primata atinge 120 centímetros e pode pesar mais de quatro quilos, de modo que pesa o dobro do lêmure-de-cauda-anelada, que é a espécie mais popular.

Como o próprio nome sugere, o varecia-preto-e-branco tem essas mesmas cores: a cor branca domina as extremidades e as costas, contra o preto no resto do corpo em ambos os sexos.

Suas características reprodutivas são curiosas, pois são mais semelhantes às dos lêmures noturnos menores: ninhadas maiores, tempo de gestação curto e maturidade bastante precoce. De fato, comparado a outras espécies que costumam ter apenas um filhote, ou no máximo dois, o varecia-preto-e-branco pode ter ninhadas de até seis filhotes.

Comportamento do varecia-preto-e-branco

O varecia-preto-e-branco é um animal arbóreo diurno, como muitos primatas, por isso passa a maior parte do dia nas copas das árvores do leste da ilha. Esse animal é um dos lêmures mais frugívoros, por isso come até néctar e flores, além de frutas.

Essa dieta pode atingir um consumo de 92% em frutas, embora isso dependa da época do ano. Foi observado que as fêmeas consomem mais do que os machos durante a estação seca, principalmente durante o período de gestação, quando consomem mais folhas e flores.

Como acontece com outros lêmures, o varecia-preto-e-branco é uma das espécies em que as fêmeas governam. Normalmente, elas vencem as brigas contra o sexo masculino, algo importante porque, como já mencionado, as fêmeas consomem mais comida, por isso precisam dominar os recursos alimentares. 

Seus grupos se adaptam bem aos recursos do meio em que vivem. Até mesmo em áreas com poucos recursos, o grupo pode se dividir e se reunir.

Quanto à comunicação, esses animais têm uma série de chamados curiosos e muito poderosos, que são superados apenas pelo alouatta palliata (bugio). Essas chamadas são usadas para comunicar movimentação ou predadores.

Habitat e conservação

Como os outros lêmures, esses animais vivem em Madagascar. Muitas vezes, não imaginamos que haja dezenas de lêmures e que eles atinjam 100 espécies. Isso significa que existem lêmures noturnos, terrestres e de zonas áridas e florestas exuberantes.

No caso do varecia-preto-e-branco, esses animais vivem nas florestas tropicais do leste da ilha. É por isso que são encontrados na maioria das vezes em florestas exuberantes, em comparação com outros lêmures que vivem em áreas mais secas.

São uma espécie ameaçada, da qual 80% da sua população diminuiu nos últimos 27 anos. Embora tenham predadores como a fossa, sua principal ameaça é o desmatamento e sua caça como alimento. Foram feitas tentativas para reintroduzir essa espécie em cativeiro, mas muitos indivíduos foram caçados por fossas.

Pode interessar a você...
Os morcegos de Madagascar correm perigo
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Os morcegos de Madagascar correm perigo

As necessidades econômicas e alimentares de algumas populações, que respeitavam certas tradições, levaram os morcegos de Madagascar a entrarem em p...