Como eliminar pulgões das plantas?

Eliminar os pulgões das plantas pode ser uma tarefa difícil. Aqui, vamos contar como fazer isso sem colocar em risco o resto do ecossistema.
Como eliminar pulgões das plantas?

Última atualização: 04 novembro, 2021

Eliminar os pulgões das plantas é uma tarefa difícil para os agricultores do mundo todo. A alta taxa reprodutiva e a rápida expansão desses insetos dificultam a eficiência dos inseticidas, pois um único espaço não tratado pode fazer com que a população de pulgões exploda novamente de forma abrupta. Para acabar com eles, são necessárias doses de engenhosidade e maestria em igual medida.

Os pulgões ou afídeos são muito interessantes em termos biológicos, mas é preciso reconhecer que representam um sério problema para a indústria agrícola. Se você quer saber como se livrar deles sem prejudicar o ecossistema, está no lugar certo. Continue lendo.

O que são os pulgões?

O termo “pulgão” não designa uma única espécie, e sim um táxon de insetos sugadores de seiva pertencentes à superfamília Aphidoidea. Cerca de 5 mil espécies foram descritas dentro desse grupo, das quais 400 são consideradas pragas de cultivos produzidos por humanos.

Os afídeos podem ser encontrados em qualquer parte do mundo, embora sejam muito mais comuns em áreas quentes e temperadas. Sua distribuição é escassa nos trópicos, mas uma diversidade impressionante pode ser encontrada em áreas de clima mediterrâneo ou ameno. Seu pico de atividade é alcançado na primavera.

A maioria dos pulgões tem corpo mole de cor acastanhada, vermelha, verde ou semitransparente. Em sua cabeça, eles carregam os órgãos sensoriais (antenas e olhos compostos) e seu aparelho de sucção especializado, conhecido como estilete.

Esses invertebrados são um problema agrícola sério por várias razões. Dentre eles, destacamos os seguintes:

  1. Sua reprodução é extremamente rápida. Os pulgões alternam os ciclos reprodutivos sexuais e assexuados, o que permite que a população exploda em muito pouco tempo.
  2. Os pulgões se alimentam da seiva da planta de forma passiva. Se a carga parasitária da planta for muito alta, ela pode não conseguir nutrir todos os seus tecidos e acabar apodrecendo.
  3. Eles favorecem a disseminação de vírus. Os pulgões são vetores virais e, saltando de planta em planta, podem infectar uma cultura inteira com um patógeno muito rapidamente.
  4. Favorecem o crescimento de bolores em locais lesionados.
  5. Alcançam as plantações sem nenhum esforço. Os pulgões alados são transportados passivamente pelo vento, subindo até 600 metros acima do solo sem desperdiçar energia.

Em suma, os pulgões enfraquecem a planta sugando sua seiva, o que favorece a infestação de patógenos secundários no cultivo. Seus efeitos podem ser desastrosos se as populações não forem controladas nos estágios iniciais da praga.

Um grupo de pulgões.

Como eliminar pulgões das plantas?

Agora que sabemos mais sobre esses insetos, estamos prontos para mostrar como eliminar os pulgões das plantas. Apresentamos as medidas mais eficazes nas linhas a seguir.

1. Larvas de sirfídeos

Os controladores biológicos são geralmente os mais eficazes no tratamento de uma praga. O que seria melhor do que uma espécie viva para matar outra espécie viva? Os sirfídeos são uma família de dípteros sugadores de néctar que, em seu estágio larval, acabam com os pulgões.

Estima-se que uma larva de sirfídeo possa se alimentar de até 1000 pulgões antes de se metamorfosear em adulta. Portanto, a eficácia desse método é impressionante. Claro: informe-se sobre as espécies que você vai adquirir como controladoras e se esse tratamento é legal em seu país, pois você pode estar introduzindo uma espécie potencialmente invasora em seus cultivos.

2. Larvas de joaninha

A premissa é a mesma do caso anterior: usar um agente biológico que respeite o meio ambiente para matar uma praga naturalmente. As larvas de certas joaninhas (família Coccinellidae) alimentam-se 80% de pulgões, embora, se forem escassos, possam recorrer à ingestão de pólen ou de outros invertebrados. São excelentes biocontroladores desse tipo de praga.

3. Água pressurizada

Embora possa parecer bruto, aplicar água pressurizada nas plantas com uma mangueira a cada 3-4 dias nos estágios iniciais da infestação pode ser muito útil. Os pulgões não se fixam fortemente na superfície da planta, por isso serão alvejados pelo jato d’água e morrerão com o impacto no solo. Não é uma solução infalível, mas é eficaz quando os pulgões são pouco numerosos.

4. Vinagre e água

Entramos no grupo dos métodos mais “caseiros” para eliminar os pulgões das plantas. Embora não duvidemos de sua eficácia, é necessário deixar claro que nem todos os relatórios foram igualmente promissores com alguns desses procedimentos. Sem dúvida, a forma mais eficaz a seguir em todos os casos será a aplicação de controladores biológicos.

Se quiser experimentar o vinagre, basta diluir 10 mililitros desse líquido em 90 mililitros de água (diluição 1/10) e borrifar a mistura nas áreas mais parasitadas da planta 1 vez ao dia. Isso acidificará o pH do ambiente do pulgão, deixando-o menos confortável e fazendo com que morra ou precise sair do vegetal.

5. Sabonete de potássio

Como o próprio nome sugere, o sabonete de potássio é um produto com potássio como componente essencial e se tornou famoso na área agrícola por sua propriedade pesticida. Dizem que é biodegradável, mas deve ser preparado com muito cuidado para que o excesso de produtos químicos não se acumule no piso após a aplicação.

Se você comprou sabonete de potássio para eliminar pulgões das plantas, siga estas etapas:

  1. Prepare a solução de sabão em água e dilua a 1%. Isso significa que você deve adicionar apenas 1 mililitro de composto para cada 99 mililitros de água.
  2. Misture bem o produto em um borrifador e agite todas as vezes que for usá-lo.
  3. Cubra toda a planta com o produto diluído, principalmente nas folhas e caules que apresentam maior carga de pulgões.
  4. Tente aplicar o produto quando não fizer sol, caso contrário poderá queimar as plantas.
  5. Aplicar a mistura por 15 dias seguidos em períodos de 3-4 meses.

Muitos pulgões são afetados por essa mistura, mas outros (como Myzus persicae) são um pouco mais resistentes. Além disso, você deve ter em mente que o sabonete de potássio também mata joaninhas e suas larvas. Portanto, você não pode aplicá-lo em conjunto com outros métodos de controle biológico.

A joaninha é uma excelente controladora de pragas.

Apresentamos aqui 5 métodos para eliminar os pulgões das plantas, mas estes não são os únicos. Antes de colocar qualquer um deles em prática, busque a opinião de um profissional e descubra o que é legal (ou não) na sua área, pois o que você menos deseja é estabelecer uma nova praga ou destruir as espécies naturais do ecossistema.

Pode interessar a você...
9 animais que atacam plantações agrícolas
Meus Animais
Leia em Meus Animais
9 animais que atacam plantações agrícolas

Os animais que atacam as plantações agrícolas são temidos pelos humanos. Essas pragas incluem espécies de aves, roedores e insetos.