Como os gafanhotos eclodem e se reproduzem?

Os gafanhotos são invertebrados ovíparos, ou seja, nascem graças à postura de ovos. É muito interessante a sua reprodução e forma de deixar descendência.
Como os gafanhotos eclodem e se reproduzem?

Última atualização: 15 Dezembro, 2021

Os gafanhotos são invertebrados muito interessantes do ponto de vista físico e etológico. Esses insetos habitam várias partes do mundo e são herbívoros, por isso são classificados como pragas em regiões onde se proliferam muito. Apesar de seu potencial destrutivo, vale a pena estudar seu ciclo de vida.

Saber como os gafanhotos nascem e se reproduzem não é apenas essencial para eliminar as pragas, mas esse conhecimento também é necessário para preservar as espécies de seu grupo em situações de vulnerabilidade. Embora às vezes sejam irritantes, são pilares essenciais nos ecossistemas. A seguir, contaremos tudo sobre o ciclo de vida desses versáteis insetos. Não perca!

O que são os gafanhotos?

Em primeiro lugar, deve-se observar que os gafanhotos são insetos pertencentes à ordem dos Orthoptera. Como tal, eles compartilham um grupo taxonômico superior com grilos, tetigonídeos e wetas. Todos têm um desenho corporal semelhante, embora os hábitos e as dimensões variem muito entre os gêneros e as famílias.

Em termos taxonômicos, a palavra gafanhoto se refere a qualquer inseto pertencente à subordem de ortópteros Caelifera. Esse grupo inclui mais de 12 mil espécies divididas em 2400 gêneros, números que apenas atestam sua enorme biodiversidade. Deve-se notar que esse táxon também inclui gafanhotos migratórios, embora não nos detenhamos sobre eles neste espaço.

Os gafanhotos têm o desenho corporal típico de (quase) todos os insetos: uma cabeça com antenas, dispositivos oculares e mandíbulas; um tórax com 3 pares de patas e 2 pares de asas; e um abdômen com 11 segmentos e os órgãos reprodutivos. Em qualquer caso, destacam-se por apresentarem patas traseiras extremamente longas e com grande força motriz.

Esses insetos são considerados polífagos e incluem uma grande quantidade de alimentos em sua dieta. A maioria dos gafanhotos se alimenta de caules, folhas, brotos, sementes e grãos de uma imensa variedade de vegetais, mas alguns também se alimentam de tecidos animais em decomposição e fezes de vertebrados.

Um gafanhoto pode viajar quase 80 centímetros de distância em um único salto. Se o humano tivesse essa habilidade, ele seria capaz de cruzar um campo de futebol com um único impulso.

O rosto de um gafanhoto.

Como os gafanhotos se reproduzem?

Os machos de muitas espécies passam grande parte do dia “cantando” (na verdade, o processo é chamado de estridulação) para atrair as fêmeas quando as condições são adequadas, ou seja, se estiver calor e não estiver chovendo. Eles conseguem gerar sons esfregando as patas traseiras e as estruturas irregulares das asas.

Na maioria dos casos, os machos atraem as fêmeas e sobem em cima delas para fertilizá-las sem muitas complicações. Existem algumas exceções a essa regra, como a estratégia da espécie Kosciuscola tristis, nativa da Austrália. Nesse caso, vários machos tentam chegar ao dorso da mesma fêmea e se empurram, se agarram e até se mordem.

Uma vez que o macho está em cima da fêmea receptiva, ele introduz seu edeago (um órgão copulador intermitente) na extremidade abdominal de sua parceira. Assim, ele transmite um espermatóforo que contém células sexuais viáveis. Os espermatozoides fertilizam os óvulos viajando através de canais conhecidos como micrópilos.

Durante a cópula, o macho permanece preso às costas da fêmea através do abdômen.

Existem muitas diferenças entre uma lagosta e um gafanhoto.

Como nascem os gafanhotos?

À medida que os machos competem ou procuram por elas, as fêmeas ganham peso e começam a amadurecer os ovos dentro de seus corpos. Após a reprodução, a mãe fecundada faz um buraco no solo com a ajuda de seu ovipositor (órgão responsável pela postura dos ovos) e os coloca delicadamente em seu interior. Isso geralmente acontece na primavera-verão.

O número de ovos postos por fêmea em um único episódio varia por espécie, mas fontes profissionais estimam um intervalo de oviposição de 7 a 30 vagens com 8-30 ovos em cada uma delas. Em geral, a mãe fertilizada põe uma média de 100 ovos durante a estação reprodutiva. Ela deve se apressar, pois sua expectativa de vida não costuma ultrapassar 1 ano.

Uma vez que a fêmea fez a postura, ela cobre com terra e abandona o lugar.

O nascimento dos filhotes

O nascimento dos filhotes depende da área de origem das espécies de gafanhotos. Após algumas semanas de desenvolvimento, em muitos casos os ovos entram em estado de diapausa (algo semelhante à hibernação) para resistir ao frio do inverno. Conhecida a temperatura, os jovens ou ninfas emergem com um plano corporal semelhante ao dos adultos, mas com um tamanho bem menor.

Dependendo do clima em que se encontram, os ovos podem eclodir em poucas semanas ou levar até 9 meses. Quase todas as ninfas nascem simultaneamente.

Gafanhotos são hemimetábolos e só passam por 3 estágios em sua vida: ovo, ninfa e adulto. Isso significa que eles “pulam” a passagem da larva ou verme, fase vital para outros insetos (borboletas, joaninhas e moscas, entre outros). Mesmo assim, as ninfas devem fazer a muda de seu exoesqueleto 5 vezes para atingir o estágio adulto e reprodutivamente viável.

A muda é o processo mais delicado para qualquer inseto. Nela, os pequenos gafanhotos devem se separar de seu esqueleto externo e sintetizar um novo para continuar crescendo. Exemplares recém-mudados são frágeis e suas cutículas devem endurecer com o tempo. Esse processo requer alta umidade relativa na maioria dos casos.

Na última etapa, os gafanhotos desenvolvem asas. Dessa forma, a idade de um adulto pode ser mais ou menos conhecida pela presença dessas estruturas em sua região dorsal.

Existem várias curiosidades dos gafanhotos.

Saber como os gafanhotos nascem e se reproduzem é essencial para acabar com as pragas agrícolas, mas também entender o funcionamento dos ecossistemas. Esses invertebrados são a base alimentar de muitos animais (pequenos mamíferos, répteis, anfíbios, pássaros, aracnídeos, peixes e outros), e é essencial preservá-los para manter as cadeias tróficas ambientais.

Pode interessar a você...
Qual é a dieta dos gafanhotos?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Qual é a dieta dos gafanhotos?

Os gafanhotos são principalmente herbívoros e escolhem sua dieta com base em muitos fatores diferentes. Saiba mais sobre eles!