O lendário quetzal da Mesoamérica

março 23, 2020
Devido à sua cor verde brilhante com reflexos iridescentes, o quetzal é um pássaro icônico que é adorado por muitos. De fato, foi considerado pelos astecas como uma encarnação do deus Quetzalcóatl. Existem cinco espécies diferentes, todas nativas da América.

O quetzal é um pássaro icônico da América Central, particularmente por sua conexão com o deus asteca Quetzalcóatl. Sua plumagem verde brilhante com tons iridescentes levou muitos a classificá-lo como uma das aves mais bonitas do mundo. Embora atualmente esteja fora de perigo de extinção, a destruição do seu habitat natural é uma das ameaças sofridas por ele.

A lenda de Quetzalcóatl

O quetzal leva o nome da lenda de QuetzalcóatlEsta era uma divindade mesoamericana adorada do ano 1 a.C até cerca de 1.500 d.C. O nome Quetzalcóatl significa “serpente emplumada” em Nahuatl, idioma falado pelos astecas na América Central.

Quetzalcóatl era o principal Deus do mundo asteca. Os governantes e a nobreza usavam cocares feitos das penas verdes brilhantes do quetzal, que simbolicamente os conectavam ao deus. Era considerado um crime matar esse pássaro, de modo que as penas eram obtidas capturando-o, arrancando suas penas longas da cauda e depois soltando-o.

Classificação e habitat

Os quetzais são aves da família Trogonidae, gênero Pharomachrus, que habitam florestas tropicais ao redor do mundo. Segundo a Enciclopédia Britânica, este pássaro habita do sul do México até a Amazônia boliviana.

Classificação e habitat do quetzal

Os quetzais se distinguem por sua cauda longa e cor verde iridescente. Essas aves se alimentam principalmente de insetos e frutas e têm hábitos arbóreos.

Variedades de espécies

Existem cinco tipos diferentes de quetzais, todos nativos do continente americano.

Quetzal-de-cabeça-dourada (P. auriceps)

Esta espécie é conhecida por sua cor verde brilhante que contrasta com a cabeça dourada. Este pássaro é relativamente comum na América Central e do Sul, onde vive em florestas úmidas. Alimenta-se principalmente de frutas e, em menor grau, de insetos. Como outros quetzais, é um pássaro solitário que só se reúne na época de reprodução.

Quetzal-de-cabeça-dourada (P. auriceps)

Quetzal-dourado (P. fulgidus)

Esta espécie habita principalmente florestas nubladas e úmidas da costa do Caribe na Colômbia, Guiana e Venezuela. Assim como outros quetzais, apenas o macho tem cores distintas: o bico amarelo dourado e as penas verdes brilhantes são características. Alimenta-se de frutas, bagas e insetos.

Quetzal-de-crista (P. antisianus)

Este pássaro habita florestas primitivas nos Andes entre 1.200 e 3.000 metros de altura. A cabeça e o pescoço do macho são da cor turquesa metálica, enquanto o tronco é vermelho vibrante.

Como no caso de outros quetzais, as fêmeas são de cor opaca, principalmente marrom e verde. Estes espécimes são distinguidos principalmente pela crista característica dos machos adultos. A crista cresce logo acima do bico.

Quetzal-pavão (P. pavoninus)

Também conhecido como “viúva de bico vermelho”, este é um dos quetzais que menos se assemelha ao conhecido quetzal resplandecente. Este pássaro é nativo da bacia do rio Amazonas, entre a Venezuela, Colômbia e Bolívia; e é o único do gênero que vive a leste da cordilheira dos Andes.

Esta espécie possui cores vivas, principalmente nos machos. Eles exibem um bico vermelho brilhante, enquanto as fêmeas têm uma cor mais opaca.

Quetzal-resplandecente (P. mocinno)

Quetzal-resplandecente (P. mocinno)

O quetzal-resplandecente é um pássaro icônico da América Central e do Sul. De fato, é o pássaro nacional da Guatemala e dá seu nome à sua moeda. Existem duas subespécies, P. m. costaricensis e P. m. mocinno.

Tem um corpo verde iridescente e peito vermelho. Dependendo da luz, os quetzais brilham em verde, cobalto, amarelo e até azul. Este pássaro se distingue por sua cauda longa, que pode medir mais de 60 centímetros.

Uma espécie em extinção

Das cinco espécies de quetzais, quatro não são consideradas ameaçadas de extinção. No entanto, o quetzal-resplandecente está listado pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) como “quase ameaçado“.

A Iniciativa de Conservação de Aves da América do Norte (NABCI) também lista o quetzal-resplandecente em sua “Lista de Observação” como uma espécie de grande preocupação.

Hoje, a maior ameaça a este pássaro espetacular é a perda do seu habitat natural. O desmatamento e os cultivos agrícolas são os principais fatores de risco para o quetzal-resplandecente.

  • BirdLife International (2016) “Pharomachrus mocinno . The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22682727A92958465”recuperado el 4 de Febrero de 2020 en [https://www.iucnredlist.org/species/22682727/92958465]
  • John P. Rafferty (2018) “Quetzal”. Enciclopaedia Britannica. Recuperado el 4 de Febrero de 2020, en [https://www.britannica.com/animal/quetzal ]