Lobos em risco de extinção: os casos do lobo-vermelho e do lobo-etíope

Os lobos são animais ameaçados de extinção em todo o mundo. No entanto, apenas 2 das espécies incluídas nesse grupo estão próximas da extinção.
Lobos em risco de extinção: os casos do lobo-vermelho e do lobo-etíope

Última atualização: 17 Março, 2021

Certamente, o lobo-cinzento (Canis lupus) é um animal intensamente caçado pelo homem. Apesar disso, é uma espécie considerada vulnerável, mas não em risco de extinção. Isso porque esse canídeo vive em muitas regiões do planeta e o número de indivíduos gira em torno de 250 000 exemplares selvagens.

Infelizmente, nem todos os parentes desse lindo canídeo têm a mesma sorte. Nesta ocasião, vamos contar tudo sobre 2 espécies do gênero Canis em risco de extinção: o lobo-vermelho e o lobo-etíope.

A delicada situação do lobo-cinzento

Embora seu número de população ainda não seja considerado crítico, o lobo-cinzento é fortemente perseguido devido à ameaça que a espécie representa para a pecuária e para a sustentabilidade da economia pecuária.

Para contrariar a má fama popular desse animal em certas áreas rurais, existem programas de reconexão entre fazendeiros e lobos, como nos mostra o documentário do WWF En tierra de todos. O lobo é um animal necessário para o equilíbrio dos ecossistemas onde vive, por isso perdê-lo não é uma opção.

Esse carnívoro é responsável por manter afastadas as populações de grandes herbívoros, além de impedir o aumento do número de indivíduos de outras espécies de pequenos predadores oportunistas. Sem o lobo, o ecossistema se desequilibra e entra em colapso.

Lobos em em risco de extinção

Claro, existem lobos em risco de extinção além do lobo-cinzento, como é o caso do lobo-vermelho (Canis rufus) ou do lobo-etíope (Canis simensis), dos quais vamos falar em mais detalhes a seguir.

Lobos em risco de extinção: o caso do lobo-vermelho

O lobo-vermelho já foi extinto uma vez na natureza. Esse fato ocorreu devido à caça sistemática de suas espécies por ordem de alguns estados do sul dos Estados Unidos. Em 1987, a espécie foi reintroduzida pelo United States Fish and Wildlife Service (USFWS, Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos) e, no ano 2000, a população já contava com cerca de 150 animais.

Devido ao seu desaparecimento e posterior reintrodução artificial, muito pouco se sabe sobre o habitat natural do lobo-vermelho. A partir dos dados coletados, conclui-se que a espécie vivia nos pântanos costeiros do sudoeste da Louisiana e do sudeste do Texas.

Também há evidências de que esse canídeo habitava áreas arborizadas e pantanosas de regiões fluviais no sudeste dos Estados Unidos. Com tudo isso, conclui-se que é um animal não especialista para o habitat, desde que tenha disponibilidade de presas.

Até 2012, a principal ameaça do lobo-vermelho era a hibridização da espécie com o coiote (Canis latrans). Hoje em dia, a caça furtiva é o que está levando esse animal de volta à extinção.

Dois espécimes de lobo-vermelho.

O lobo-etíope, a ameaça do isolamento

Outro dos lobos em risco de extinção é o lobo-etíope (Canis simensis). Esse animal é endêmico de certos picos montanhosos da Etiópia, então suas populações estão muito isoladas umas das outras, o que dificulta bastante sua recuperação.

No total, restam apenas entre 360 ​​e 440 lobos adultos. Acredita-se que a maior população esteja nas Montanhas Bale, onde há um bom número de presas e a vegetação tem uma boa altura.

Uma das grandes ameaças que está acabando com o lobo-etíope é uma série de doenças epizoóticas que continuamente minam as populações. As patologias virais mais recorrentes desses canídeos são a raiva e a cinomose.

Esses lobos precisam de ecossistemas de vegetação afro-alpina para subsistir. Nesses locais, eles encontram sua presa favorita, os roedores. Devido à expansão da agricultura em altitude, os lobos-etíopes têm perdido seu habitat, por isso sua baixa chance de sobrevivência como espécie.

Lobos em risco de extinção: o caso do lobo-etíope.

Uma ação rápida e necessária

Os lobos são um dos grandes predadores do planeta Terra. Sua função nos diferentes ecossistemas não é discutível, no entanto, dia após dia são ameaçados, perseguidos e caçados por aqueles que se recusam a partilhar o território com eles.

Apesar do fato de que hoje em dia a maioria das espécies de lobo não está seriamente ameaçada mundialmente, é apenas uma questão de tempo até desaparecerem pouco a pouco. A menos que decidamos mudar nossa mentalidade e finalmente entender que o lobo e o homem podem viver juntos, esses canídeos não conseguirão se salvar.

Pode interessar a você...
Seis raças de lobos
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Seis raças de lobos

O Canis lupus é um mamífero carnívoro, do qual descende o cão. Ele está presente na América do Norte, na Europa, na Ásia e no Oriente Médio. Saiba ...



  • Boitani, L., Phillips, M. & Jhala, Y. 2018. Canis lupus . The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T3746A119623865.
  • Hinton, J. W., Chamberlain, M. J., & Rabon, D. R. (2013). Red wolf (Canis rufus) recovery: a review with suggestions for future research. Animals, 3(3), 722-744.
  • Hoffmann, M. y Atickem, A. 2019. Canis lupaster . La Lista Roja de Especies Amenazadas de la UICN 2019: e.T118264888A118265889.
  • Marino, J. y Sillero-Zubiri, C. 2011. Canis simensis . La Lista Roja de Especies Amenazadas de la UICN 2011: e.T3748A10051312.
  • Phillips, M. 2018. Canis rufus . The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T3747A119741683.
  • Sharp, S. H., & Smith, R. C. (2019). Fostering a Semiotic Framework Towards the Conservation of Mexican Gray Wolves.