Hábitos do macaco-cauda-de-leão

novembro 26, 2019
A destruição do habitat do macaco-cauda-de-leão o levou a correr risco de extinção. Felizmente, existem 500 espécimes em cativeiro.

O macaco-cauda-de-leão é uma espécie de primata ameaçada de extinção. A sua peculiar juba de leão e a exclusividade do seu habitat fazem deste animal uma verdadeira joia da natureza.

Habitat e características do macaco-cauda-de-leão

De nome científico Macaca silenus, o macaco-cauda-de-leão vive nas selvas perenes das montanhas dos Ghats ocidentais, a sudoeste da Índia. Os núcleos populacionais geralmente se associam a árvores de folhas largas localizadas em alturas de até 1.500 metros.

Esta espécie prefere saltar de árvore em árvore, embora seja possível encontrar o macaco-cauda-de-leão andando pelo leito da floresta caso isso lhe pareça conveniente.

Com uma altura entre 40 e 61 centímetros e uma cauda medindo entre 24 e 38 centímetros de comprimento, estamos diante de uma das menores espécies de macacos. O peso médio dos machos fica entre os 5 e os 10 quilos, enquanto o das fêmeas geralmente não excede os 6 kg.

Filhote de macaco

O corpo desses primatas é completamente coberto por pelos pretos. A sua cauda é longa e desprovida de pelos, embora tenha uma espécie de borla na ponta.

A sua característica particular é uma espécie de juba de leão de cor cinza que envolve o seu rosto e lhes dá a aparência graciosa de um pequeno grande felino.

Hábitos reprodutivos e comportamentais

Um típico bando de macacos-cauda-de-leão geralmente conta com um macho e várias fêmeas de diferentes idades.

Esta espécie é poligâmica, embora o termo pareça se aplicar apenas aos espécimes masculinos da espécie, que geralmente acasalam com todas as fêmeas do grupo que tiverem atingido a maturidade sexual. Os seus hábitos reprodutivos são semelhantes aos de outras espécies de primatas.

As fêmeas geralmente passam pelo primeiro cio aos cinco anos de idade. Se as condições forem favoráveis, a fêmea do macaco-cauda-de-leão dará à luz um bebê uma vez por ano.

Geralmente, não existe uma época específica para que o cio ocorra: ele é percebido pelo inchaço da região do períneo e pelo chamado característico que a fêmea emite para que o macho venha cortejá-la.

Comportamento do macaco-cauda-de-leão

O ritual de acasalamento não tem muito mistério: uma vez que o macho examina os órgãos genitais da fêmea e verifica que ela está no cio, ambos se isolam do grupo durante tempo suficiente para copular em paz.

O tempo de gestação é de aproximadamente 6 meses, e a educação é tarefa exclusiva da mãe.

A maneira como esses primatas se comunicam é especialmente interessante para a comunidade científica: eles têm um registro de até 17 padrões de vocalização, aos quais adicionam vários movimentos corporais. Graças a eles, os espécimes de macaco-cauda-de-leão se comunicam com os seus congêneres.

Mais uma espécie de primata ameaçada de extinção

O macaco-cauda-de-leão, infelizmente, não escapou das consequências da destruição do seu habitat natural, e está listado pela União Internacional para a Conservação da Natureza como uma espécie ameaçada de extinção.

A endogamia também está causando um declínio na diversidade genética deste primata.

Nos anos 80, foi feita uma tentativa de aumentar a população do macaco-cauda-de-leão implementando um plano de sobrevivência para a espécie. A partir desta iniciativa, foi possível criar 500 novos espécimes em cativeiro.