Mandril: saiba mais sobre suas características e habitat

julho 23, 2019
O mandril é um dos primatas que as pessoas reconhecem mais facilmente graças à cor do seu rosto. Ele é classificado como uma das espécies de macacos do Velho Mundo e é um dos animais mais perigosos do planeta.

O mandril é o maior macaco do gênero, sendo famoso, principalmente, pelas cores do seu focinho e da sua parte traseira. Sua linhagem está relacionada aos babuínos e ao dril.

Anteriormente, ele fazia parte da classificação do gênero Papio. Entretanto, cientistas identificaram características únicas desta espécie que lhe valeram a criação de seu próprio gênero, o Mandrillus.

Sua capacidade de evitar conflitos com outros indivíduos da mesma espécie levou a pesquisas profundas sobre o assunto. Esses estudos determinaram uma série de sinais e regras que servem para reduzir a frequência de agressão em encontros competitivos.

Os mandris do sexo masculino têm caninos muito longos, o que faz com que os custos de um conflito ameacem a vida dos animais. Por isso, eles formam hierarquias de dominação e as relações são protegidas através do apaziguamento e da evitação.

Estes primatas usam sinais faciais e gestuais para comunicar dominância e subordinação. Além disso, o mandril macho têm uma coloração vermelha no rosto, nas nádegas e nos genitais, que funcionam como uma espécie de “insígnia” que mostra a capacidade de lutar contra outros machos.

Assim, o primata mais pálido acaba se afastando e um verdadeiro caos pode ocorrer entre machos de cor semelhante. Entretanto, é normal que alguns parem para avaliar as diferenças individuais do oponente, regulando dessa forma as lutas que terminariam na morte de algum deles ou até mesmo de ambos.

Características do mandril

Características do mandril

O mandril macho pode pesar cerca de 33 kg e medir entre 75 e 95 cm. As fêmeas, por outro lado, tendem a ser menores, com um comprimento máximo de 65 cm, e podem pesar cerca de 13 kg.

Sua cabeça grande em comparação com a forma como seu corpo é compacto é outra de suas peculiaridades. Tem membros muito fortes e um rabo grosso e curto que sempre fica parado.

Eles também têm a capacidade de girar amplamente suas clavículas, o que lhes permite subir em árvores com muita habilidade e andar de quatro com velocidade. Os machos têm dentes caninos com cerca de 6,5 cm de comprimento, mas nas fêmeas eles atingem apenas 1 cm.

Outro aspecto que os caracteriza é a cor do pelo, que vai do marrom ao verde oliva com uma gradação em direção à barriga, onde é sempre mais pálido.

Sua parte traseira tem tons de azul, roxo e vermelho. Esses tons também servem para reconhecer um ao outro quando eles estão no meio da vegetação.

O rosto dos machos apresenta focinhos azuis e vermelhos com sulcos que percorrem as duas bochechas. Essas cores se manifestam com a maturidade sexual e se intensificam quando o mandril está excitado para se reproduzir.

Os ciclos de reprodução ocorrem ao longo do ano e geralmente nasce apenas um filhote por parto. A gestação dura entre 168 e 220 dias.

Os gritos agudos e rosnados ferozes são sua maneira de se comunicar. Eles podem mostrar seus dentes, mas nem sempre isso é um sintoma de desconforto. Na maioria das vezes eles fazem isso para exibir seu bom humor e bem-estar. A raiva, por outro lado, é mostrada ao bater no chão com força.

Dentes do mandril

Qual é o habitat natural desse primata?

Este é um animal muito social que vive em grandes comunidades de cerca de 200 primatas. Eles são subdivididos em grupos de 20 indivíduos, compostos principalmente por fêmeas e machos jovens com um macho dominante.

O líder se afasta do seu grupo com relativa frequência, mas cuida deles, vigia e os controla diante do menor sinal de problemas.

Eles estão distribuídos nas zonas tropicais da África, da Guiné Equatorial ao Congo. Seu habitat preferido são as florestas tropicais, embora também sejam encontrados em florestas secundárias, subtropicais, florestas inundadas, margens de rios e locais próximos a densos bosques de planaltos e montanhas.

Sua dieta é onívora, mas é comum que inclua frutas, raízes, fungos, brotos e folhas. Além disso, ingere pequenos invertebrados, como grilos, aranhas, caracóis e até mesmo escorpiões. Ocasionalmente, ele pode caçar antílopes pequenos se surgir a oportunidade.

Seu estilo de vida é diurno, dedicando longas horas do dia à procura de comida. Durante a noite, ele sobe em árvores para dormir.

Seu principal predador é o leopardo, embora a águia-coroada e a píton-africana também o cacem. No entanto, sua pior ameaça vem do homem. Algumas regiões onde moram são áreas protegidas, pois há caçadores inescrupulosos que se habituaram a comê-lo. 

https://es.wikipedia.org/wiki/Mandrillus_sphinx

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1439-0310.2004.01054.x

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ajp.1350110103