Picadas e queimaduras provocadas por animais marinhos

janeiro 30, 2020
As queimaduras marinhas podem ser muito irritantes em termos de coceira, mas algumas delas podem ser especialmente tóxicas. Por isso, é melhor buscar atendimento médico.

Há poucas coisas tão relaxantes quanto um bom banho de mar em um dia de praia. No entanto, devemos sempre tomar as devidas precauções para evitar picadas e queimaduras provocadas por animais marinhos, que podem causar inflamação e outros danos à pele.

Picadas e queimaduras provocadas por animais marinhos

Em geral, associamos queimaduras ou picadas marinhas às águas-vivas, que geralmente tomam conta do mar quando as águas ficam mais quentes. No entanto, existem muitos outros animais marinhos que podem causar queimaduras ou picadas para se defenderem quando sentem que o seu território é invadido.

Por esse motivo, podemos afirmar que existem diferentes tipos de picadas e queimaduras que geram efeitos distintos na pele e no organismo dos seres humanos. Abaixo, resumiremos os animais marinhos que afetam as pessoas com mais frequência:

Água-viva

Logicamente, as águas-vivas –  na imagem que abre este artigo – costumam ser as protagonistas mais comuns de queimaduras provocadas por animais marinhos. Ao sofrer uma queimadura de água-viva, a região não deve ser esfregada ou coçada, embora possa ocorrer prurido. Caso você esfregue a região afetada, uma reação ainda mais intensa pode ocorrer.

Caso exista um posto de salva-vidas no local, o ideal é ir imediatamente até ele ou ao serviço de emergência mais próximo. A ferida ou queimadura resultante deve ser lavada rapidamente com água do mar, não com água doce. Você também pode aplicar compressas frias com cubos de água salgada, de preferência usando a água do mar.

Depois, você deve ir ao centro de saúde mais próximo, pois o tratamento apropriado geralmente varia de acordo com a espécie de água-viva que causou a queimadura.

Para evitar essa queimadura, você não deve tomar banho em áreas com sinais de água-viva ou outros animais marinhos potencialmente venenosos. Além disso, é necessário sair da água imediatamente após identificar a presença de água-viva.

Ouriço-do-mar

Embora não seja tão frequente, as ‘picadas’ dos ouriços-do-mar são bastante irritantes e perigosas. Para evitá-las, não devemos tocar em um animal desconhecido ou invadir abruptamente seu território.

Pessoa prestes a pisar em ouriço do mar

Se não houver um posto salva-vidas por perto, será necessário remover cuidadosamente os espinhos com uma pinça. Nunca é recomendável usar os dentes ou as mãos para extrair os espinhos.

Em seguida, o vinagre pode ser usado como antisséptico e para ajudar a dissolver qualquer resíduo dos espinhos da ferida. Depois, é preciso buscar atendimento especializado para estabelecer um tratamento adequado.

Raias

As raias são animais muito calmos e tranquilos que atacam apenas em casos extremos, quando estão se sentindo ameaçados. No entanto, as suas picadas são muito perigosas, pois existem espécies que contêm venenos muito poderosos.

Queimaduras provocadas por animais marinhos

Portanto, o melhor que podemos fazer para evitá-las é evitar tomar banho nas áreas onde esses animais habitam, além de não tocá-los. Se você sofrer uma picada de raia e não houver um centro de saúde próximo, é recomendável remover os espigões com uma pinça.

Finalmente, a região afetada deve ser submersa em água quente por 30 a 60 minutos (com o devido cuidado para não se queimar). Então, será necessário procurar atendimento especializado em centros de saúde ou postos de salva-vidas.

Anêmonas

A maioria das anêmonas do mar é inofensiva para os seres humanos. No entanto, algumas espécies causam queimaduras realmente dolorosas, além de conterem uma toxina poderosa que pode até levar a problemas respiratórios.

Anêmona vista de perto

Se for detectada a presença de ferrões ou tentáculos, recomenda-se removê-los cuidadosamente com uma pinça. A região deve ser limpa imediatamente com água do mar, não água fresca.

Também é recomendável mergulhar a área afetada em água quente por 10 a 20 minutos. Depois, o ideal é procurar um centro de saúde para receber um atendimento especializado.

Serpente marinha

A serpente marinha é uma espécie complexa. Embora pareça muito pacífica e nada prejudicial, na prática, o seu veneno é muito perigoso. A sua mordida pode ser ainda mais arriscada do que a de outras cobras.

Serpente marinha

Sintomas das picadas e queimaduras provocadas por animais marinhos

Embora possam ter diferentes agentes ou causas, as queimaduras e picadas marinhas geralmente apresentam alguns sintomas comuns, como:

  • Queimaduras na pele
  • Náusea
  • Vômito
  • Febre
  • Diarreia
  • Cãibras
  • Dificuldade para respirar ou distúrbios no ritmo cardiorrespiratório
  • Dor nas axilas ou virilha
  • Paralisia
  • Sudorese excessiva
  • Desmaio
  • Fraqueza
  • Tonturas

Em casos mais extremos, uma queimadura ou picada marinha pode levar à morte súbita. Por esse motivo, ao identificar qualquer sintoma ou desconfiar de uma picada, é essencial ir imediatamente a um hospital ou centro de saúde. A automedicação nunca é recomendada.